Geral

Obras Avançam – Entenda como está sendo feito o trabalho no Caminnhos da Neve

caminhos da neve (1)

A mais gélida e uma das mais espetaculares das rodovias do Brasil!

O Batalhão do Exército do 10° Batalhão de Engenharia (o mesmo que serviu no Haiti), agora sob o comando do Coronel Souto Maior e do Capitão Ferreira, avança progressivamente no trabalho de pavimentação da Rodovia Caminhos da Neve.

Os exército está trabalhando até mesmo no Domingo para dar maior agilidade a obra que já alcança o km 6 já próximo à entrada do Boava.

Entenda como funciona a Obra:

caminhos da neve (62)

Uma pedreira localizada há cerca de 15 km do ponto de início das obras fornece matéria prima para o britador.  A pedra é a principal composição  para a estrutura asfáltica.


caminhos da neve (66)

Vassouras (planta) demarcam os furos onde serão introduzidas as dinamites que facilitarão o trabalho de exploração da pedreira.


caminhos da neve (60)

Máquina utiliza uma espécie de martelo hidráulico para transformar as pedras em pedaços menores a ponto de caber no britador.


caminhos da neve (38)

Os pedaços menores são então carregados em uma caçamba e levados até o britador há menos de 500m da pedreira.


caminhos da neve (45)

O britador se encarrega de britar as pedras em 05 categorias: lascão, brita 1, brita 2, pedrisco e pó de brita.


caminhos da neve (47)

O Poderoso britador do Caminhos da Neve é capaz de produzir cerca de 100 metros cúbicos de brita por dia


caminhos da neve (59)

Enquanto o britador faz sua parte na operação, ao lado um outro gigante entra em cena: A Usina de Asfalto.


caminhos da neve (54)A Usina mistura pedrisco, pó de brita, piche e material asfáltico. Tudo é aquecido há cerca de 160° C utilizando óleo de xisto.


caminhos da neve (51)

A Usina mistura pedrisco, pó de brita, piche e material asfáltico. Tudo é aquecido há cerca de 160° C utilizando óleo de xisto.


caminhos da neve (9)

A Usina mistura pedrisco, pó de brita, piche e material asfáltico. Tudo é aquecido há cerca de 160° C utilizando óleo de xisto.


caminhos da neve (31)

Galerias são instaladas ao longo do trecho para o escoamento d’água.


caminhos da neve (15)Após a terraplanagem a estrada recebe cerca de 18 cm de sub-base feita à base de lascão, pedrisco e pó-de-brita. Material é novamente compactado.


caminhos da neve (71)Estrada então recebe a base com uma espécie de material colante e depois disto o acostamento é alocado em cima da base.


caminhos da neve (87)

Estrada então recebe a base com uma espécie de material colante e depois disto o acostamento é alocado em cima da base.


Calçadas Caminhos da neve

Calçadas com assessibilidade à cadeirantes já estão prontas no Caminhos da Neve


caminhos da neve (92)

Canaletas para o escoamento de água já estão em fase final no trecho do Caminhos da Neve.


caminhos da neve (82)

Em 2014 as obras serão gerenciadas pelo Coronel Souto Maior e pelo Capitão Ferreira.


Obras continuarão avançando

caminhos da neve (96)

De acordo com as informações prestadas pelo 10° BEC o DECAM 01 (Destacamento Caminhos da Neve) já está em fase de conclusão, as obras continuam avançando.

A primeira etapa iniciada em 06 de Agosto de 2013 tem seu término previsto para o dia 07 de Junho.  e o DECAM 02, a segunda parte da obra, já está sendo providenciado junto ao Governo do Estado.

DECAM-01 – Início de asfaltamento do Caminhos da Neve, do KM 0 até o Km 8,230 (passando da entrada do Boava). E terraplanagem até o capitel da Menina Custódia no KM 11,600.

DECAM-02 – Início de asfaltamento do KM-8,230 até as proximidades do KM 14,300 em frente ao britador e terraplanagem aproximadamente até o km 18 (Já próximo à entrada de São Francisco Xavier).

O trabalho de pintura das faixas e sinalização será executado dentro dos próximos meses. Cerca de 150 homens trabalham diariamente no Batalhão do 10° BEC.

Para o Coronel Souto Maior, que acabou de assumir o Comando do 10° BEC no Lugar do Tenente Camilo, as obras do Caminhos da Neve avançam com grande comprometimento e agilidade por parte do exército porém alguns problemas estão sendo enfrentados por ele e sua equipe diante das intempéries climáticas do Caminho da Neve.

O asfalto  só pode ser produzido e alocado em uma temperatura acima de 10° C, menos que isto pode provocar um choque térmico que comprometeria a qualidade e resistência do asfalto. Especificou o Coronel Souto Maior.

Outro problema apresentado é a falta de comprometimento dos usuários mediante a postura no trecho em obras. Caminhoneiros e veículos estão circulando em alta velocidade, placa de sinalização e cones estão sendo derrubados e, inclusive, roubados por usuários da pista. A falta de respeito também é comum.

caminhos da neve (78)
Falta de respeito: Motoqueiro é flagrado circulando acima da velocidade e danificando a base que estava apta para receber o asfalto.

Esta é uma obra de grande serventia e vital para o povo joaquinense, para  escoamento da safra de maçã, para desenvolvimento turístico e nova geral de renda para o município que avança cada vez mais graças ao trabalho sério, competente, dedicado e de grande empenho do Exército do 10° Batalhão de Engenharia de Construção.

Caminhos da Neve - Antes - Depois

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close