Política

Educação lança edital para compra de produtos da agricultura familiar

agro-agri

Beatriz Menezes dos Santos para Agência São Joaquim Online

Para fortalecer a agricultura familiar e enriquecer o cardápio da alimentação servida nas 1.111 escolas da rede pública estadual, a Secretaria de Estado de Educação publicou, na sexta-feira, 28, o edital de Chamada Pública no 25/2014, que seleciona as cooperativas e associações fornecedoras de gêneros alimentícios provenientes da agricultura familiar e/ou empreendedores familiares rurais.

Ao longo de 2014, um total de R$ 10.159.646,50, do Programa Estadual de Alimentação Escolar (PNAE/SC), serão aplicados, inicialmente, na aquisição direta de itens menos perecíveis e de fácil armazenamento, como o feijão, arroz, farinha de milho, doce de banana e biscoito caseiro. Posteriormente, serão comprados leite, queijo, ricota, suco de uva, mel, maçã, banana e laranja.

Esses alimentos serão incorporados ao cardápio escolar. O diretor de Apoio ao Estudante, Osamar Matiola, explica que anteriormente a aquisição de todos os produtos era realizada pelas empresas fornecedoras da merenda. Este ano, a Chamada Pública será centralizada nas oito secretarias de desenvolvimento regionais (SDRs) onde ocorrerá o cadastramento e o credenciamento das cooperativas fornecedoras.

Segundo o diretor, após a análise dos documentos, será realizada a análise das propostas de preços e projetos de venda pelas cooperativas e associações. “Em 45 dias haverá a abertura das propostas. A assinatura dos contratos será 10 dias após a homologação das empresas ou associações credenciadas”, afirma.

Desta forma, a Educação cumpre o que determina a legislação federal, ao estabelecer que do total de recursos financeiros repassados pelo Fundo de Desenvolvimento da Educação (FNDE), no âmbito do PNAE, 30%, no mínimo, deverá ser utilizado para a compra de gêneros alimentícios diretamente da agricultura familiar ou do empreendedor familiar rural, ou de suas organizações. Ainda, conforme o art. 14, da Lei no 11.947/2009, para a aquisição deverá ser priorizado os assentamentos da reforma agrária, as comunidades tradicionais indígenas e comunidades quilombolas.

De acordo com Matiola, Santa Catarina conta com uma rede de 120 cooperativas que poderão se credenciar. “Esta é mais uma ação do Governo do Estado para fortalecer e qualificar ainda mais a alimentação oferecida nas escolas, cumprindo a vocação regional e agrícola das diferentes regiões do Estado”, afirma.

Confira as oito SDRs que farão o credenciamento

CHAMADA PÚBLICA 25/2014 – AGRICULTURA FAMILIAR

ESTIMATIVA DE VALORES POR LOTES

LOTES

ABERTURA DAS PROPOSTAS

VALORES EM R$
Lote 1 – Grande Florianópólis

16/05/14

1.212.950,36

Lote 2 – Brusque

Itajaí, Blumenau e Timbó

15/05/14

1.658.821,27

Lote 3- Tubarão

Laguna, Criciúma, Braço do Norte e Araranguá

23/05/14

1.691.511,21

Lote 4 – Lages

Ituporanga e São Joaquim

23/05/14

735.434,03

Lote 5 – Jaraguá do Sul

Joinville e Mafra

14/05/14

1.551.757,94

Lote 6 – Canoinhas

Caçador, Curitibanos, Ibirama, Taió, Rio do Sul

26/05/14

1.113.189,00

Lote 7  – Xanxerê

Campos Novos, Videira, Joaçaba, Concórdia e Seara

20/05/14

900.416,06

Lote 8 –  Chapecó

São Miguel do Oeste, Itapiranga, Dionísio Cerqueira, Quilombo, Palmitos, São Lourenço do Oeste e Maravilha

21/05/14

1.295.566,44

*Os valores variam de acordo com o número de alunos de cada lote.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close