Variedades

Para acalmar seu filho, não o deixe comer com as mãos

comer com as mãos

Jéssica Maes para Agência São Joaquim Online

Pais ocidentais modernos gastam muito tempo tentando descobrir novas maneiras para que as crianças não ajam como crianças, forçando o comportamento dos filhos de maneira rígida.

Se você é um pai que quer acalmar o comportamento alimentar animalesco de seu filho, não dê para ele uma coxa de frango. Ao invés disso, corte seus alimentos em pequenos pedaços.

Sim, alimentos inteiros estão causando mau comportamento, de acordo com um novo estudo.

O especialista em marketing da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, Brian Wansink, publicou junto com alguns colaboradores um artigo no jornal científico “Eating Behaviors”. O trabalho mostra que, em um estudo que observou 12 crianças por dois dias em um acampamento, quando os baixinhos de 6 a 10 anos de idade comeram alimentos que tiveram que morder com os dentes da frente – como coxas de frango, maçãs inteiras ou espigas de milho -, eles ficaram mais bagunceiros do que quando estes alimentos tinham sido cortados.

“Eles eram duas vezes mais propensos a desobedecer adultos e duas vezes mais agressivos com outras crianças”, comparou Wansink, diretor do Cornell Food and Brand Lab (Laboratório de Comidas e Marcas da Cornell, em tradução livre).

As 12 crianças foram observadas por dois dias em um acampamento de verão. No primeiro dia, metade das crianças estava sentada em uma mesa de piquenique. Elas receberam pedaços de frango com osso que deveriam ser mordidos com os seus dentes da frente. A outra metade estava sentada em uma mesa de piquenique próxima e recebeu o frango cortado em pedaços pequenos, do tamanho adequado para a mastigação sem grandes esforços. No segundo dia, as condições foram invertidas.

A cada dia, dois instrutores do acampamento disseram para as crianças ficarem dentro de um círculo com um raio de aproximadamente 3 metros. As duas sessões de refeição foram filmadas e avaliadas por coordenadores treinados que indicaram quão agressivas ou complacentes as crianças estavam, e se elas exibiam qualquer tipo de comportamento atípico, como saltar e ficar em pé sobre as mesas de piquenique.

Os resultados relatados tanto pelos instrutores quanto pelos coordenadores indicaram que quando as crianças foram servidas com coxas de frango, elas ficaram duas vezes mais agressivas e eram duas vezes mais propensas a desobedecer adultos do que quando foram servidas com pequenos pedaços de frango. Além disso, as crianças que foram servidas com as coxas de frango saíram do círculo sem permissão com mais frequência e eram mais propensas a pular e ficar de pé nas mesas de piquenique. [Science 20]

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close