Destaque

A conversa com o índio que deu origem a Paçoca de Pinhão

indios

‘Glauco Silvestre para Agência São Joaquim Online

A paçoca de pinhão original foi preparada muito antes dos primeiros colonizadores chegarem a Serra Catarinense. Data de centenas ou milhares de anos.  Mas, o portugûes chegou por aqui, gostou da ideia e a adaptou para o seu paladar.

Foi assim:

Depois de muitas batalhas, com alguns indios já aculturados, um colonizador português, daqueles que ainda vestiam casacos enormes e chapéu preto com abas largas e uma pena de ave como adereço, viu um caigangue nú e sem saber falar muito bem perguntou o que era aquilo que ele preparava com pinhão, que na lingua deles se chama Fág fy

Segundo a tradução pelo dicionário bilingue caigangue – português, da Profª Drª Ursula Gojtéj Wiesemann, de Curitiba, (Editora Esperança) a conversa, se houve, foi mais ou menos assim: “Fag fy jãkrunh ky ég, nénh ky kyfãn kg tyny ky koti”, explicou o indio. O que quer dizer “Ajuntamos o pinhão para cozinhá-lo, descascá-lo e socá-lo para comer”.

Aí, outro colonizador ao lado que achava que ele sabia traduzir bem perguntou ao colega: O que ele disse?

– Ele disse que…é….é ..é Paçoca! …Isso! Paçoca de pinhão!

E assim nasceu a paçoca de pinhão para os portugueses.

Provavelmente ele não experimentou aquele dia, já que era comida de ‘selvagem’, mas ficou morrendo de inveja.

Mas aí depois o pessoal daqui foi misturando com a carne que sobrava das caças, mais uns temperos e deu nesse prato que esta aí hoje: delicioso é com muita história pra contar.

Outras traduções interessantes são: Fag: pinheiro, Fág-kri: Pinha e Fag-nér – tronco de pinheiro.

Até pouco tempo, nas fazendas da Serra Catarinense, a receita era original como a dos índios. Socáva-se nos pilões o pinhão.

Agora, tem outras: A receita básica é 1 quilo de pinhão, ½ quilo de carne de porco, ½ quilo de carne de boi, tudo moído e misturado. Acrescenta-se sal, tempero a gosto e bacon.

Aí, é só nénh ky kyfãn kg tyny ky koti. E está pronto. Bom apetite!

Receita Caigangue de Pinhão Defumado

Modo de fazer: fág nej  sub. pinhão defumado (conserva). Pð kri æg, fág nej kygfãn kÿ, nðm han tð, kÿ tóg, tar e tð. Kurã tÿ hæ nÿ ri ke tøg kÿ æg tóg, mræj gru ki kujæn kÿ, ko’ he mø sir.

Tradução: Arranjamos pinhão cozido e descascado para cima do fogo. Alguns dias depois fica duro. Algum tempo depois botamos na cinza quente e comemos.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close