AmuresSerra Catarinense

Prefeitos da Amures presentes em edição do Diálogo Público  

Prefeitos AmuresPor Agnes Samantha

Promovido pelo TCU em parceria com a Federação Catarinense de Municípios – FECAM e o Tribunal de Contas de Santa Catarina, o evento tem por objetivo orientar o gestor, de modo a contribuir com a melhoria do desempenho das políticas públicas.

 

“O Brasil, para aumentar sua produtividade e se consolidar como um dos líderes mundiais em termos de desenvolvimento, precisa estabelecer um grande pacto para fortalecer a governança pública”. Com estas palavras, o presidente do Tribunal de Contas da União, ministro João Augusto Ribeiro Nardes, abriu na manhã desta terça-feira (29/4), mais uma edição do Diálogo Público.

 

Cerca de 230 pessoas estiveram presentes, entre eles o Presidente da Amures, prefeito de Bom Jardim da Serra, Edelvânio Topanoti, prefeito de Palmeira José Valdori Hemkemaiere e de Correia Pinto Vânio Forster, além das secretárias executivas da Amures Iraci Vieira e do CIS- Amures Nalú Júlio.

 

O ministro João Ribeiro alertou para a necessidade da administração pública se programar para atender às demandas cada vez mais crescentes, principalmente na área da previdência social. Segundo estimativa do IBGE, a razão de dependência da população com mais de 65 anos sobre a população em idade ativa saltará de 11,2%, em 2020, para 29,1%, em 2050.

 

Governança pública é a capacidade que os governos têm de avaliar, direcionar e monitorar a gestão das diversas políticas públicas colocadas em prática para atender às demandas da população. Para o presidente do TCU, “para se alcançar uma boa governança é necessário uma liderança sólida, uma estratégia segura e um controle efetivo sobre as ações dos diversos gestores que compõem determinado governo”.

 

Ao relatar resultados de auditoria na área da Educação, realizada pelo TCU em parceria com vários tribunais de contas estaduais e municipais, constatou-se que 50% dos jovens brasileiros do ensino médio não concluem o curso. Outro ponto apontado neste trabalho revelou que existem 61 mil professores em todo o país fora da sala de aula. “Precisamos nos preparar para fazer uma boa administração, e educação é um dos assuntos mais importantes para a população, devemos ter qualidade para alunos e professores” comentou Edelvânio Topanoti.

 

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close