Geral

Ministro anuncia em São Joaquim que a praga Cydia pomonella está oficialmente erradicada do Brasil

Ministro em São Joaquim

Da Redação São Joaquim Online com o Ministério da Agricultura

Praga está oficialmente erradicada do Brasil!

Ato de assinatura foi intensamente aplaudida
Ato de assinatura foi intensamente aplaudido

Em encontro oficial com a Associação de Produtores de Maçã e Pera (AMAP), Associação Brasileira de Produtores de Maçã (ABPM), Com o Deputado Federal Valdir Colatto, com o Prefeito Humberto Brighenti, com Secretário de Estado da Agricultura Airton Spies e com diversos produtores de maçã o Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) Neri Geller participou na tarde desta segunda-feira (5), em São Joaquim de um evento histórico para a cultura da maçã. O evento ficou conhecido como a Declaração Oficial de Erradicação da Praga Cydia pomonella, conhecida como lagarta da maçã, do Brasil.

O evento ocorreu na Casa da Cultura e contou também com a presença de várias lideranças locais, produtores rurais da agricultura familiar e de diversos representantes das cooperativas do setor da pomicultura.

Ministro Neri Geller declarou que irá reagir caso entre no mercado um produto que não tenha nossa qualidade e a nossa segurança
Ministro Neri Geller declarou que irá reagir caso entre no mercado um produto que não tenha nossa qualidade e a nossa segurança

De acordo com o ministro, a erradicação tem relevância para o país. “Por ser uma praga severa, que atinge diversos países, como Uruguai, Estados Unidos e Argentina, esta é uma conquista importante da defesa sanitária vegetal brasileira”, afirmou.

Dentre as medidas realizadas pelo Mapa, por meio do Programa Nacional de Erradicação da Cydia pomonella, estão a instalação e monitoramento de mais de 10 mil armadilhas e a captura de mais de 20 mil exemplares da praga. No total, cerca de 100 mil plantas hospedeiras foram erradicadas em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, Estados que representam 95% da produção nacional de maçã.

A partir de agora, o Mapa deverá proceder a revisão dos requisitos fitossanitários de importação aos países exportadores de produtos considerados hospedeiros da praga e a elaboração de plano de contingência. Além disso, serão tomadas as demais medidas necessárias à manutenção do reconhecimento como praga erradicada do País.

A praga foi detectada no território nacional pela primeira vez em 1991 e a última captura ocorreu em novembro de 2011. Segundo a Convenção Internacional para a Proteção de Vegetais (CIPV), as áreas produtivas podem ser declaradas livres da praga depois de dois anos da última ocorrência identificada.

Atuação do Deputado Valdir Colatto foi imprescindível nesta luta de erradicação da Cydia pomonella
Atuação do Deputado Valdir Colatto foi imprescindível nesta luta de erradicação da Cydia pomonella

O Deputado Federal Valdir Colatto, um dos idealizadores da vinda do Ministro para São Joaquim e um dos grandes combatentes em prol do agricultor, declarou ser suma importância o certificado de erradicação da Cydia polmonella que além de trazer a segurança e saúde aos alimentos produzidos na região ainda servirá para deixar a maçã ainda mais competitiva e que aos poucos deverá aquecer o mercado da maçã no Brasil e valorizar o trabalho executado pelo homem do campo. Distinguiu o Deputado Valdir Colatto

Para o Presidente da AMAP – Sálvio Proença este foi um grande evento de grande relevância para a produção de maçã na região para o mercado interno brasileiro e que deverá valorizar ainda mais a cultura da maçã.

 

O que é a Cydia pomonella

A Cydia pomonella é uma das pragas mais degradantes da maçã. Está presente em praticamente todos os países do mundo, exceto Japão, parte da China e agora definitivamente erradicada do Brasil.

Cydia pomonella (1)
Danos externos causados pela mariposa da Cydia pomonella que deposita suas larvas no fruto (Foto – Adalécio Kovaleski)

No Brasil, foi detectada pela primeira vez em Vacaria, RS, no ano de 1991, provavelmente introduzida por frutas importadas do Chile. Sua última aparição no Brasil foi restrita às áreas urbanas de Vacaria e Caxias do Sul, no RS e em Lages, SC.

A praga enquadrava-se na categoria de “Praga Quarentenária Presente” para o Brasil, o que significa dizer que estava restrita a uma determinada região e sob controle ativo e oficial.  O estabelecimento da praga nos pomares comerciais representaria um retrocesso no sistema de produção integrada da fruta, que tem reduzido em até 70% o número de aplicações de  inseticidas. Nos países onde está presente, o custo para o seu controle é equivalente a R$ 850,00/ha/ano, independente das perdas de pelo menos 5% da produção (o que representaria no Brasil, perdas de 50 mil toneladas de frutas). Outro aspecto, diz respeito à perda de mercados externos pelas barreiras fitossanitárias impostas e às exigências quanto ao nível de resíduos de agrotóxicos nas frutas.

 

Imagens Bruno Rosa

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close