Variedades

A asma, a Copa do Mundo e os futuros atletas do Brasil

Dia-da-Profissionalização-do-Futebol-Brasileiro


Apesar de pouco conhecidos, os benefícios dos esportes no tratamento da doença são inúmeros

Por Lisiane Flor/Kelly Silva

Estamos em época de futebol. No mundo inteiro, os jogos da Copa do Mundo da FIFA tomam conta da programação da televisão, dos jornais e das conversas nas ruas. O que muita gente nem imagina é que muitos daqueles jogadores de futebol, que hoje fazem a alegria de seus torcedores, sofrem, ou já sofreram, de asma.

É o caso do ídolo mundial de futebol David Beckman, um dos maiores ídolos da torcida inglesa, especialmente do Manchester United, time em que atuou de 1995 a 2003, ganhando seis vezes o Campeonato Inglês, duas vezes a Copa da Inglaterra e um Mundial Interclubes.

Este é uma prova de que, ao contrário do que se imagina, a asma não deve afastar os pacientes dos esportes, ao contrário. Com a correta orientação médica e tratamento adequado, o esporte pode inclusive beneficiar o tratamento.

Segundo o dr. André Luis Pereira de Albuquerque, membro da subcomissão de exercício e atividade física da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT) e pneumologista do Hospital Sírio Libanês, os asmáticos têm possibilidade total de praticar esportes, inclusive podendo se especializar na área. Caso ocorra uma crise em meio ao jogo ou esporte, o que é pouco provável, ela tende a ser mais branda.

“Se for diagnosticado e receber cuidados corretamente, o paciente não vai ser impedido de fazer atividades físicas”, alerta o Dr. André Albuquerque, “primeiramente, ele deve estar sempre aos cuidados de um médico, depois fazer uso regular de suas medicações e, em terceiro, deve manter os cuidados que são indicados”, acrescenta.

Além da atividade física, outros aspectos envolvidos com os esportes, como por exemplo o cloro da piscina, pode exacerbar uma chamada crise de asma. Mas nem isso foi suficiente para derrubar o sonho de Carla Moreno, triatleta brasileira que mesmo sofrendo com asma e rinite na infância, seguiu em frente, vencendo não apenas a batalha contra as doenças, mas também diversos campeonatos mundo afora. Carla esteve nas Olimpíadas de Sydney e Athenas, e conquistou prata nos Jogos Panamericanos de Winnipeg, no Canadá, foi campeã do Ironman 70.3 e heptacampeã do Troféu Brasil, entre tantas outras conquistas.

Prevenção e tratamento

Segundo o dr. André Albuquerque, a atividade física regular faz muito bem à saúde em geral. A natação, por exemplo, fortalece os músculos respiratórios, além do bom condicionamento físico e respiratório, que geram melhor evolução e ajudam a lidar com o quadro asmático.

Mas, para isso, algumas orientações são imprescindíveis.

“Não posso pensar que dá para tratar a asma apenas com atividades físicas, é necessário o acompanhamento médico e uso de medicamentos, principalmente os regulares, de casos persistentes e recomendados pelo médico”, afirma.

Alguns pacientes, dependendo do quadro, também não se adaptam à natação, pois o cloro descompensa o quadro nasal e crônico. Outros, devem evitar esportes praticados em meio a muita poeira, colchões com mofo, poluição e cheiros fortes.

Assim, para se prevenir de crises ou de doenças futuras, o especialista sugere atenção na escolha da atividade física, valendo tanto para os portadores de doenças respiratórias como para as pessoas saudáveis.

Outras precauções dizem respeito ao aquecimento antes do exercício, evitando o ressecamento abrupto das vias aéreas, e à hidratação. É necessário umidificar as vias aéreas, lavando com soro durante o dia.

“Antes de começar a prática de um exercício, qualquer pessoa deve fazer uma avaliação profissional para saber mais sobre seu corpo e saúde. Esse é o principal cuidado”, adverte o dr. André Albuquerque.

Já para aqueles que não praticam esportes, mas podem ter os ânimos exaltados durante os jogos da Copa do Mundo, o médico recomenda cautela.

Caso haja falta de ar em qualquer lugar público ou privado, a pessoa deve procurar ajuda médica ou o local de atendimento mais próximo. Se o indivíduo for asmático, vale frisar o uso do broncodilatador e seguir corretamente as orientações médicas.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close