Destaque

Curso de Boas Práticas Agropecuárias e Gestão de Indicação Geográfica aconteceu em São Joaquim

Curso de Boas Práticas Agropecuárias (2)

O curso faz parte de todo um processo para o desenvolvimento, reconhecimento e legalização do Queijo Artesanal Serrano.

 

Curso de Boas Práticas Agropecuárias (3)Nos dias 8 e 9 de julho de 2014,  no Centro de Treinamento da Epagri –  Cetrejo, de São Joaquim foi realizado o Curso de Boas Práticas Agropecuárias – BPA e Gestão de Indicação Geográfica para 19 produtores  de Queijo Artesanal Serrano  dos municípios de Bocaina do Sul, Bom Jardim da Serra, Painel, São Joaquim, Urubici e Urupema.

 

Curso de Boas Práticas Agropecuárias (1)Foram contemplados nesta capacitação produtores pertencentes à Associação de Produtores de Queijo Artesanal Serrano da Serra Catarinense – APROSERRA e que estão incluídos na Manifestação de Interesse do Programa SC Rural, além de técnicos municipais que atuam no Serviço de Inspeção.

 

O curso faz parte de todo um processo para o desenvolvimento, reconhecimento e legalização do Queijo Artesanal Serrano – QAS,  projeto desenvolvido pela Epagri a mais de 5 anos com várias parcerias e que tem apoio através de convênio com o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento – MAPA.

 

A programação do curso Boas Práticas Agropecuárias e Gestão de Indicação Geográfica destacaram a apresentação de importantes palestras como: Implantação e manejo de pastagens; Construção de queijarias e instalações rurais para produção de queijo artesanal serrano; Processo de obtenção e gestão de Indicação geográfica; Aspectos relevantes da sanidade animal e controle de endo e ectoparasitos; Programa de controle de mastite; Controle e certificação de brucelose e tuberculose e Obtenção do leite com qualidade através da ordenha higiênica.

 

Além das palestras, o grupo participou de aula prática sobre ordenha higiênica realizada em uma propriedade em São Joaquim, onde os produtores tiveram a oportunidade de observar dois fatores, a sanidade do rebanho e higiene na ordenha, pois destes dois fatores muito depende a qualidade do leite obtido e consequentemente a qualidade do queijo. Esta parte do curso foi muito importante, pois ficou claro aos produtores da importância destes dois fatores para o sucesso da atividade queijeira, em que se incutiu o lema “leite bom, queijo bom”.

 

A capacitação em Boas Práticas Agropecuárias faz parte dos requisitos exigidos dos produtores do QAS para a construção de Queijarias e obtenção do selo de certificação para poderem comercializar seus queijos. A próxima etapa será em Boas Práticas de Fabricação –BPF e Planejamento de Negócios que acontecerá nos dias 22, 23 e 24 de julho no mesmo local.

 

O Queijo Artesanal Serrano há mais de 200 anos faz parte do cotidiano dos produtores da Serra Catarinense e Gaúcha e também de consumidores deste produto histórico em várias regiões destes estados e neste contexto, a Epagri, como empresa pública tem o importante papel de cumprir sua função social e contribuir para a legalização deste produto secular.

 

O curso foi realizado pela Epagri sob a coordenação dos extensionistas municipais, Cristiane Lopes Couto, Iris Rex Nunes, Eng° Agr° Nilton Nunes de Jesus e dos coordenadores do projeto Andréa Meira e  Ulisses de Arruda Córdova.

 

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close