Variedades

A TPM realmente afeta o humor das mulheres?

tpm

Jéssica Maes para Agência São Joaquim Online

Todos os meses, o corpo das mulheres se prepara para gerar um bebê – isso mesmo, aquela coisa que garante a sobrevivência da nossa espécie. Esta complexa cadeia de eventos é chamada de ciclo menstrual e toda menina já foi pega de surpresa quando isso aconteceu pela primeira vez. Mas será que a tensão pré-menstrual realmente afeta o humor das mulheres? Para falar sobre isso, é bom que todos estejamos familiarizados com o processo completo desse ciclo.

Toda essa transformação começa nos ovários, que possuem cerca de 100 mil óvulos e a cada mês liberam um deles. Ele é o gameta feminino (célula sexual feminina) e leva cerca de três dias para chegar até o útero. Enquanto o óvulo está viajando, o útero começa a criar uma “casa” para ele, formando uma camada rica em nutrientes e tudo mais que é necessário começar uma vida.

Sob as situações certas, um espermatozoide entra em contato com este óvulo e o fertiliza, iniciando, assim, uma gravidez. Antes disso, no entanto, os ovários aumentam a produção de estrogênio e progesterona, hormônios que mantém esta camada especial que se cria no útero. Mas eles também entram na corrente sanguínea, viajando pelo corpo das mulheres e chegando até o seu cérebro.

E é lá que acredita-se que o estrogênio e a progesterona começam a interagir com neurotransmissores, o que pode levar à tão temida tensão pré-menstrual (TPM). Apesar do nome sugestivo, há quem confunda alhos com bugalhos, então vamos esclarecer: a TPM não é a menstruação, já que começa de 7 a 14 dias antes do sangramento. Isso porque o pico destes hormônios é quando a camada de nutrientes está sendo criada e a menstruação é justamente esta camada sendo eliminada do corpo ao ser inutilizada – já que não houve gravidez.

De acordo com o portal ASAP Science, de 50 a 80% das mulheres já sentiram sintomas físicos ou psicológicos da TPM. Porém, muitas nem sequer sabem que eles podem aparecer tanto tempo antes da menstruação. Alguns dos sintomas psicológicos são mudanças de humor, raiva, choro e irritabilidade, enquanto os sintomas físicos podem ser cólicas, dificuldades para dormir e até mesmo náusea. A TPM de cada mulher é diferente das outras e, por causa disso, profissionais da saúde encontram dificuldades em entender claramente como ela funciona.

Também acontecem outras mudanças físicas. No cérebro, o funcionamento da amígdala, que controla as emoções, se intensifica e também caem os níveis de serotonina – hormônio que nos faz sentir bem – e do neurotransmissor gaba – que tem propriedades anti-ansiedade.

Durante a menstruação, a produção destes hormônios cai drasticamente e o organismo percebe que realmente não vai precisar gerar um filho. Então, destrói a camada de nutrientes que não tem para onde ir, exceto para fora do corpo.

Quando um ciclo acaba, outro começa – o que, de fato, garante a sobrevivência da raça humana. Então, da próxima vez que você encontrar sua mãe, tia, prima, irmã ou namorada, dê um abraço nela e a agradeça por conseguir lidar não apenas com sangue e pedaços do seu corpo saindo dela todo mês, mas também por enfrentar bravamente essa montanha-russa de hormônios que é a TPM.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close