Variedades

Perda de audição em apenas um ouvido afeta também jovens, como tratar?

perda_auditiva_mitos


Oticon Medical
 lança no Brasil o Sistema Ponto, uma revolucionária tecnologia que garante novas dimensões em qualidade sonora para quem não ouve bem.

 

É comum entre adolescentes e adultos a queixa de dificuldades de audição provenientes de perdas auditivas unilaterais. São pessoas que trabalham ou estudam e têm o desempenho prejudicado em várias situações, como em reuniões, salas de aula, festas ou até mesmo no embaraço de um sussurro dito do lado do “ouvido ruim”.

As causas da perda auditiva unilateral são muitas e variam de caso a caso. Podem ser pelo hábito de só falar (e ouvir) no telefone em uma só orelha, traumas acústicos, más formações congênitas, entre outros.

“Existem muitas pessoas que procuram ajuda devido a problemas de audição em um único ouvido. De início, o médico otorrinolaringologista avalia o porquê desta perda auditiva. Se a solução for o uso de um equipamento de audição, uma das opções que temos hoje é o “Sistema Ponto’, um sistema lançado pela Oticon Medical no Brasil que põe fim à perda de audição unilateral”, explica Marcella Vidal, fonoaudióloga da Telex Soluções Auditivas

O ‘Ponto’ é uma prótese auditiva ancorada no osso, atrás da orelha. Sua colocação requer um procedimento cirúrgico. Como funciona? Um pino de titânio é cuidadosamente implantado no osso atrás da orelha. O suporte é então fixado a ele, sobressaindo através da pele, como âncora para o processador de som, que é facilmente conectado e desconectado do suporte. Em pacientes com perda auditiva unilateral, o sistema ‘Ponto’ capta o som do lado surdo e o transfere para o ouvido saudável, no lado oposto.
O sistema ‘Ponto’ é diferente do aparelho auditivo tradicional. Enquanto o aparelho auditivo utiliza a orelha como via de condução de som, o ‘Ponto’ utiliza a vibração do som. O som vibra no crânio e irradia para a parte mais interna da orelha – a cóclea.

“Muitos pacientes ainda têm receio de usar o sistema ‘Ponto’ porque envolve uma pequena cirurgia. Mas posso garantir que em muitos casos o ‘Ponto’ é a melhor solução para a audição. No caso de pessoas que têm inflamações freqüentes no ouvido ou nos casos de perdas unilaterais, usar o Ponto traz maior benefício, pois o usuário tem a sensação que escuta pelos dois ouvidos”, revela Marcella Vidal..

Os sistemas auditivos de condução óssea já foram avaliados por clínicas e usuários do mundo todo e os estudos mostram claras melhorias na qualidade de vida do usuário. Os processadores de som ‘Ponto’, da Oticon Medical, têm capacidade para aguentar um estilo de vida ativo e oferecem resistência contra umidade e poeira. Além disso, resistem perfeitamente à conexão e desconexão diária ao suporte, sem quebrar ou afetar a qualidade sonora.
No caso das crianças, a novidade é a utilização da Softband , também da Oticon Medical, que nada mais é do que uma tiara colocada na cabeça, onde é fixado o processador de som ‘Ponto’ próximo à orelha. Esse processador capta o som e o transforma em vibrações. Essas vibrações percorrem pelo conector da softband até o osso e chegam ao ouvido interno.

 

“A Softband foi especialmente projetada para crianças que não podem usar aparelhos auditivos convencionais, por indicação médica, ou que sejam muito novas para uma cirurgia de implante do ‘Ponto’ no osso atrás da orelha. Crianças abaixo de cinco anos não possuem indicação de realizar a cirurgia devido ao crescimento ósseo. Então, a Softband garante que elas tenham uma estimulação auditiva desde pequena”, explica a fonoaudióloga da Telex, especialista em audiologia.
Em todos os casos, de crianças, jovens e adultos, é necessário procurar primeiro a ajuda de um otorrinolaringologista. O médico e o fonoaudiólogo irão avaliar qual a melhor solução para o resgate da audição, proporcionando a todos uma boa qualidade de vida e a alegria do convívio social e familiar.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close