Variedades

5 Dicas de especialista para uma infância saudável

Crianças

Por Diego Palmieri

Pediatra revela os principais cuidados que os adultos devem ter com as crianças, independentemente da faixa etária.

Receber dos adultos as condições necessárias para se desenvolver física, mental e psicologicamente de maneira adequada é o ponto de partida para uma infância saudável. A pediatra do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos (SP), Sonia Liston, revela esse e outros cuidados para as cerca de 29 milhões de crianças brasileiras com até nove anos, segundo dados recentes do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

“As necessidades são variáveis, dependendo da idade. Nas fases iniciais de desenvolvimento, o ser humano é muito mais dependente de cuidados para que possa sobreviver e crescer”, analisa a médica. Tanto nessa fase como nas etapas seguintes, a alimentação tem papel fundamental. “Sempre que possível, nos primeiros 6 meses, deve-se estimular o aleitamento materno exclusivo. Na impossibilidade desse, é importante procurar fórmulas especiais.”

Uma das formas de identificar algo errado durante a infância é estar atento às mudanças de comportamento e humor dos pequenos, uma vez que ambos podem oferecer indícios de doença orgânica e agressões físicas ou morais. “Os pais são as pessoas mais capacitadas para perceber mudanças, muitas vezes sutis, que as crianças podem vir a demonstrarem. Resumindo, a função dos pais vai muito além de gerar.”

Confira 5 dicas da pediatra do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos (SP), Sonia Liston, para uma infância saudável:

1) Alimentação adequada – A escolha correta começa pelo aleitamento materno exclusivo, na medida do possível, nos primeiros 6 meses. Evitar alimentos inadequados (refrigerantes, embutidos e salgadinhos, entre outros), especialmente no primeiro ano de vida, fase de maior fragilidade do organismo. É importante priorizar a alimentação natural, livre da inclusão de aditivos artificiais;

2) Vacinação – Os cuidados com a saúde são reforçados com o cumprimento do calendário vacinal. Ao nascer, é importante receber doses de BCG ID e Hepatite B. Não se esqueça de que de a proteção contra difteria, tétano, sarampo, caxumba e rubéola, entre outras, devem ser repetidas na vida adulta;

3) Educação – Assim como ter acesso à saúde, os pequenos devem receber a educação adequada para cada faixa etária. Isso é importante para que ocorra o desenvolvimento de seus potenciais;

4) Lazer – De acordo com cada idade, especialistas recomendam também determinados tipos de brinquedos e atividades recreativas. A escolha correta de ambos pode estimular o potencial criativo;

5) Afeto – Receber afeto na medida certa é outro fator de grande relevância para que os pequenos tenham um desenvolvimento psicológico adequado, o que irá refletir ao longo de toda a vida.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close