Geral

Joaquinense Paula Novack ganha o 3° lugar na UDESC em trabalho feito sobre os Vicentinos

408654_168216603281021_654842987_n

 

 

A joaquinense Paula Karini Santos Novack, estudante da 4° fase de Arquitetura e Urbanismo na UDESC de Laguna, ficou entre as melhores no ensaio final da turma, no dia 08/09/14  ganhou o 3° lugar no trabalho na disciplina de Estudos Sociais  Econômicos e Ambientais, no qual ela abordou o tema ”Como a conferência Vicentina Mudou a Cidade de São Joaquim” . Seu trabalho também foi publicado na revista Canteiro.

Confira um pouco sobre o trabalho que ela realizou :

Em 1929 surgiu a Conferência Vicentina em São Joaquim , formada por integrantes da igreja católica, José Silveira, Aparício Mattos Juiz e José Fonseca Nunes…

Aos poucos , já estava se tornando uma pequena vila, caminhando para um pequeno conjunto habitacional, e logo o nome Conferência Vicentina, descrita como ”uma área de terras para a sociedade construir um grupo de casas pobres” …
-condição das casas vicentinas antigamente, eram  sem assoalho, janelas com plastico no lugar dos vidros…

 

Jucelda Gonçalves Tanno, foi um nome que fez diferença para aquela vila, avistava todo dia a pequena conferência, e seu maior sonho era fazer algo por eles,  e em 1992 fundou o Clubinho de Incentivo aos Vicentinos. Na intenção de dar apoio na saúde, apoio cultural como por exemplo, televisão e conforto para aqueles humildes moradores, visita aos idosos e levando ao hospital quando necessário, limpando a casa de quem não tinha condição, e também o lado social dos adolescentes…

 

DSC_0031

 

 

 

 

 

 

 

DSC_0033

 

 

 

 

 

 

 

– mudanças na conferência ao longo dos anos :

 

Outro ideal presente na época, era que teriam que fazer algo independente do governo municipal para  manter as casas sempre em boa condições. A formação do clubinho que realizavam diversos trabalhos na rua, como gincanas onde conseguiam tirar algum proveito. No primeiro ano também nasceu dois grandes eventos, ”Beleza Masculina” e a ” A + Bela Adolescente” ( que já está em sua 23° edição) é destas festas que se tira o lucro do ano . Hoje já moram 19 idosos …

[…] Acredito que este ensaio final, no fim de tudo, vai além de um relato de experiência, e apresenta sim uma questão problema: ”será que quando as pessoas querem mesmo, elas não podem fazer algo?”. 2014 representa meu quinto ano dentro do clubinho, e meu quinto ano lembrando todo dia que tem um pedaço de min lá. Nesses cinco anos nunca me arrependi de ter entrado na causa, até mesmo porque eu nunca tomaria um cafezinho no domingo a tarde na casa da dona Rosinha, e nunca me arrependi de gastar míseras duas ou três horas do meu domingo, a favor daqueles que precisam de min. Hoje faço das palavras da Jucelda, as minhas ” Não largo eles por nada. Hoje, só se alguém tirar de min”.
O clubinho não se contentou em construir casa, pôr as pessoas para morando lá, e simplesmente as abandonar. Preocupamo-nos com elas. Foi muito além de uma crise urbanística em São Joaquim; foi uma causa que abraçamos, e não é todo mundo que pode lidar com isso[…]

 

 

 

Related Articles

14 thoughts on “Joaquinense Paula Novack ganha o 3° lugar na UDESC em trabalho feito sobre os Vicentinos”

  1. Acho que uma discussão fica feia quando uma das partes, na falta de argumentos, começa a agredir todo mundo.
    Eu e a Emília somos de famílias muito próximas, e eu posso garantir para a senhora Vergonha que ninguém na família dela é “indesejado”. Inclusive,conhecendo a avó dela como conheço, tenho certeza que ela sim se orgulha muito da neta que tem. Alguém que está quase concluindo o curso de biomedicina, mas que nunca nos esqueceu, que nos defende sem pensar duas vezes, mesmo morando longe, mesmo depois de nove anos. Emília, nós te amamos.
    Sobre essas palavras que você usou: “doentinhos”. Nota-se que você não conhece os Vicentinos tão bem quanto pensa. Muitos são pessoas absolutamente saudáveis, que foram acolhidos pela Conferência por não terem família ou por ter baixa condição financeira.
    Sobre a limpeza realizada “na rua”: não foi na rua, foi no terreno que pertence à conferência. E esses dois senhores absolutamente saudáveis, se ofereceram carinhosamente para ajudar na limpeza, sem cobrar nada por isso. Sabe por quê? Porque reconhecem o amor que sentimos por eles. Apesar disso receberam uma recompensa simbólica, pois fazemos de tudo para agradá-los. Sobre o seu Rogério: não sei se você sabe, mas ele morreu de infarto, e exposição ao Sol não causa infarto. Ainda sobre o seu Rogério: procure a família dele e veja o quanto eles gostam de nós apesar do pouco tempo em que ele esteve lá.
    Se você faz tanto pelos Vicentino, ótimo. Continue fazendo. Mas não venha aqui menosprezar um trabalho de vinte e três anos reconhecido não só pelos Vicentinos mas por boa parte da sociedade joaquinense.
    E tenha a gentileza de respeitar a nós e as nossas famílias, porque foi muito desagradável você me chamar de “idiota”, e, como se não bastasse, ofender a família da Emília, que é uma família que eu admiro muito!

  2. Querida Emília indesejada no mundo é sua mãe,aqui neste site não é livre para as pessoas se pronunciarem então do jeito que querem ou não? Eu conheço cada um destes idosos mais que os próprios da família deles isso vc tenha certeza porque jamais iria falar algo que não soubesse ou visse,então dobre a tua língua antes de pronunciar sobre meus avós fui uma neta ótima,maravilhosa,meus avós tiveram muito orgulho de mim! continuo dizendo para a menina Paula parabéns pelo trabalho,mas ficava mais bonito e não só vc ganharia o 3 lugar como ganharia o 1 lugar com a realidade de hoje. Eu vejo os VICENTINOS todos os dias senhora Emília,vou contar um segredinho para a senhora Emília a limpeza da rua Av Horácio Dutra em frente os VICENTINOS foi feita pelos próprios senhores amados por mim lutei com a PREFEITURA com a secretária da AGRICULTURA,com o vereador OLAVO que inclusive é tio de um deles para que a limpeza da rua não era deles vicentinos e sim da agricultura,dois senhores com o sol forte estavam capinando um matagal que fazia uns dois anos que não era limpado,porque fazerem isto com eles se eles são doentinhos inclusive semana passada FALECEU o senhor VICENTINOS que capinou junto com o outro tudo aquele serviço da prefeitura,outra coisa senhora EMILIA o outro senhor e sua esposa eu a levei a lages para uma consulta e paguei do meu bolso o café deles não precisa a senhora falar o que devo fazer pois faço tanto por eles que vc não tem idéia,dobre a língua antes de me dizer o que faço VERGONHA SIM com muito orgulho não preciso deixar nome aqui DEUS sabe o que faço por eles,olha que tenho muitas testemunhas,vamos parar por aqui está ficando feio discussões por vias públicas. Até VERGONHA SIM!

  3. Paula, lindo trabalho, maravilhoso. Digno de primeiro lugar da UDESC. Infelizmente não são todos que tem o privilégio de por a cabeça no travesseiro e ter a sensação de dever cumprido.

    Prezado Sr. Vergonha

    Você deve ter vergonha mesmo de usar o teu nome para se pronunciar, pois pessoa do teu tipo não merece nome melhor do que esse, VERGONHA deve ter os teus pais de você ter nascido assim.

    Me diz uma coisa, você ja entrou em uma casa na Vila Vicentina?? Ou melhor você sabe o que é a Vila Vicentina?? Porque esse lugar ai que você descreve não é la.

    Faço parte do Clubinho faz 9 anos. Hoje, sou sócia remanescente porque tive que sair estudar fora, mas sempre que estou em São Joaquim passo la e está cada vez melhor. Você sabe o que é um idoso sorrir pra você e te tratar como se fosse da família só por ter ido la passado a tarde com ele? Acho que não né? Você sabe o que é um idoso abandonado?? Muitos dos idosos (não todos, mas a maioria) que estão la, o Clubinho é a única família que eles tem.

    Você ja fez caridade na vida? Você sabe o que é isso? Porque uma pessoa que fala o que você disse, só pode ne saber o que significa caridade. Realmente acho que você não vê a Paula, porque quando ela estava morando em São Joaquim, ela estava dentro das casas, ajudando quem precisa, fazendo o possivel e o impossivel pra melhorar a qualidade de vida daquelas pessoas. E agora morando fora, continua fazendo um excelente trabalho, ajudando sempre que possível. E se ela nunca tivesse aparecido lá e feito um trabalho como esse, não teria sido Presidente da Clubinho por 3 vezes e voce acha que uma universidade do Estado de Santa Catarina ia premiar ela por uma coisa onde ela nem conhece, assim como você se refere? Você sabe o que é uma Universidade? Porque acho que uma pessoa como você não tem mentalidade para frequentar uma, e se frequenta…. Prefiro não comentar.

    Você não sabe nada, os teus comentários mostram que realmente você não sabe o que é o Clubinho, o que é a Conferencia Vicentina, muito menos o que é ajudar os outros.

    Quando você se refere ao Bruno e diz para ele IR até o bairro, você tem certeza que está no lugar certo? Idiota é quem não vê tudo que o Clubinho faz por aquele lugar e por aquelas pessoas. Se você fosse gente digna de palpitar, falar qualquer coisa a respeito do Clubinho, se apresentava não só para o Bruno, mas para todos nós.

    Enfim senhor (a) Vergonha, sinta-se convidado a ir até o Clubinho e ver o trabalho que é feito, na diretoria têm uns 3 albuns de fotos da evolução da Conferencia Vicentina desde quando a Jucelda assumiu. Dai depois você pode falar alguma coisa e quem sabe publica outro comentário dizendo: EU REALMENTE SOU UMA VERGONHA!

    Outra coisa, você tem avós? Se tem, a próxima vez que você olhar pra eles, lembre-se se fosse eles que estivessem lá abandonados pelas famílias e veja como você se sente. Ou, se você for neto de um deles, realmente sinta-se com vergonha até de existir, porque pessoa como você é indesejada no mundo.

  4. Não preciso nem tenho tempo pra discutir com uma pessoa que eu nem sei quem é.
    Estou com a consciência tranquila quanto aos meus atos e ao meu trabalho. Tanto eu quanto a Paula e vários outros sócios estamos aí abertos ao diálogo com quem quer que seja. Tanto que todos sabem quem somos, e que não temos nada a que temer. Nosso trabalho já é reconhecido há muito tempo pela sociedade joaquinense, e não é UMA pessoa que vai mudar o que sentimos. E o que sentimos, além do amor pelos vicentinos, é uma enorme sensação de dever cumprido. Porque sim, nós conseguimos cumprir nosso objetivo de fazer os Vicentinos mais felizes

  5. Parabéns Paula , tive a oportunidade de participar de um Baile do Clubinho aí em São Joaquim , e sei o quanto você e seus colegas se dedicam para manter tudo organizado é um trabalho muito gratificante e digno de aplausos ver a juventude se preocupando em ajudar e cuidar dos velhinhos como sei que vocês fazem a anos , já presenciei você saindo com colegas no domingo a tarde para fazer faxina nas casas e ainda levar alegria com a presença contagiante de vocês levam a estas pessoas que esperam por amor por carinho e atenção ….Não ligue para esta crítica continue sendo mais você .

  6. Parabéns Paula Novack, tive a oportunidade maravilhosa de conhecer o trabalho que voces realizam,este não é trabalho para qualquer um, mas sim para pessoas lutadoras como voces que fazem a diferença entre milhares de pessoas que não tem
    coragem de dedicar um pouquinho de seu tempo precioso as pessoas idosas.
    Parabéns a Voce e a todos os integrantes do clubinho.

  7. É vc Bruno não sabe quem sou e o que faço para os vicentinos,olha que nem precisa falar muito so quem mora no bairro sabe vc não sabe o que passa com eles idiota,venha mais vezes levar os que precisam ao medico,venha que eu me apresento é vergonha sim de usarem o nome deles e fazerem muito pouco por eles,idiotas.

  8. Em primeiro lugar, agradeço ao São Joaquim Online pela divulgação deste trabalho acadêmico que mostra um pouquinho do crescimento do Clubinho dentro da cidade de São Joaquim, e consequentemente, do crescimento da Conferência Vicentina. Em segundo lugar, quero agradecer também aos sócios do Clubinho na gestão 2013/2014, que estão desempenhando um excelente trabalho na Conferência, participando das faxinas todos os fins de semana, e mais do que isso: eles estão lá com os nossos idosos, promovendo cafés no nosso salão, e ficando com eles em datas importantes, nas quais eles realmente sentem-se sozinhos (Páscoa, Natal..)
    Outro fator importante dentro deste ensaio final, foi mais uma vez divulgar que o nosso trabalho é completamente voluntário, que não dependemos de recursos governamentais para executá-lo. Ao fazermos isso, acabamos por contar com toda a população joaquinense, pois muitas vezes a falta de recursos nos limita muito na quantidade de trabalho que gostaríamos de executar na Conferência.
    Através das fotos, é notório que o nosso esforço não foi em vão. Sim, nós conseguimos dar qualidade de vida aos nossos idosos: conseguimos fazer reforma em todas as casas e uma vitória alcançada, que foi divulgada aqui há algum tempo atrás, foi a construção da Casa do Cadeirante, com a devida acessibilidade.
    Obrigada também aos nossos amigos, que estão sempre ali dispostos a nos ajudar. Por vezes, eles são um mastro que não nos deixam cair, nos apoiando moralmente e financeiramente. Muito obrigada a todos que estão ao nosso lado nessa luta diária!!

  9. “Querido” vergonha!
    Desagradável são as pessoas que não abraçam uma causa! Pessoas que tem a coragem de postar absurdos, mas não tem a coragem de ali colocar seu nome! Pessoas que duvidam de evidências!
    Desse uma olhadinha nas fotos? O que eram as casas antes e o que são as casas agora? Tens idéia do impacto que um lar tem na vida de uma pessoa? Da importância disso para um idoso?
    Antes de escrever bobagens, sugiro que vá conhecer o trabalho feito por esta equipe. Do tempo que doam… Dos agravos que evitam! Da felicidade que propiciam!Mas principalmente do quanto crescem enquanto pessoas… A Paula é um belo exemplo!
    Realmente, muitos ainda morrem em condições de miséria, passam fome, morrem na sujeira, no meio de esgotos a céu aberto, com fome, sem água… Mas NÃO lá nos VICENTINOS!!!
    Aproveite sua preocupação com a população em vulnerabilidade e vai lá! Faça algo pelo próximo! Faça algo por ti! Porque triste é ler comentários infundados como o seu, que tem como único objetivo tentar tirar do prumo os que ainda fazem algo por uma sociedade melhor.

  10. Em primeiro lugar, quero parabenizar a Paula, por seu admirável trabalho, não é surpresa alguma vindo de uma pessoa que que luta por seus sonhos, encara obstáculos, e apesar de morar longe, quando está em São Joaquim, ao invés de sair com amigos, festas e tudo mais, dedica uma parte de seu tempo para visitar nossos velhinhos.
    Em segundo lugar, ao Senhor(a) ”vergonha” assim chamado, já que não tem nem o caráter de se identificar ou colocar um título descente, quem dirá um contexto, válido e apresentável a sociedade. Dizer que apesar de este espaço estar aberto a comentários de todos os tipos, e qualquer tipo de pessoas, é sempre bom procurar informações antes de deixar seu comentário. Pois sabemos que nada disso é válido, cada um tem sua vidas e nela, seus problemas decisões angustias e seus momentos de felicidades. Com nós que fizemos parte do clubinho de incentivo aos vicentinos, é assim! só que trabalhamos juntos! sabemos do trabalho que cada velhinho passa, sabemos de suas dificuldades, e mesmo assim não deixamos eles de lado, muito pelo contrário tiramos ao menos duas três horas de nosso domingo, para fazer uma visita amiga, e ver o que muitos estão precisando para imediatamente dar um jeito.
    Não é querer ser mais que ninguém, só não aceito comentários inúteis e sem fundamentos, acho que nas fotos usadas pela Paula em seu trabalho, deixa mais do que claro a evolução dos nossos esforços, acho que nosso trabalho deveria ser mais valorizado, principalmente pela sociedade Joaquinense que conhece e acompanha a nossa história.
    Quero dizer que, tenho orgulho de fazer parte dessa equipe!

  11. Em primeiro lugar parabenizo a Paula pelo excelente trabalho mostrando um pouco da nossa luta para a cidade onde atualmente reside.
    Acho que desagradável é uma pessoa que se identifica como “Vergonha” escrever um comentário completamente sem nexo.
    Quem nos conhece sabe de nossa seriedade, de nossa humildade e de nossos esforços para o bem estar de nossos idosos.
    A cada ano em nosso evento, lutamos, e muitas vezes brigamos, para que nossa meta seja atingida e possamos dar o máximo de conforto às pessoas que moram na Conferência. Claro que para isso contamos com a ajuda de vários amigos.
    E quanto a Paula, a cada dia tenho mais certeza que é uma excelente líder. A Paula não mora aqui atualmente, mas sempre que pode participa. Não só ajuda nas decisões a serem tomadas, como bota a mão na massa sempre que é necessário e possível. E isso fica evidente pra todo mundo que nos conheceu nos últimos seis anos em que a Paula esteve no Clubinho, sendo três como presidente.
    Então Sr(a) vergonha, reavalie seus conceitos.

  12. Em primeiro lugar, parabenizo a Paula pelo trabalho excelente mostrando um pouco da nossa luta para a cidade onde atualmente reside.
    Acho que desagradável é uma pessoa que se identifica como “Vergonha” escrever um comentário completamente sem nexo.
    Quem nos conhece sabe de nossa seriedade, de nossa humildade e de nossos esforços para o bem estar de nossos idosos.
    A cada ano em nosso evento lutamos, e muitas vezes brigamos, para que nossa meta seja atingida e possamos dar o máximo de conforto às pessoas que moram nas casas. Claro que para isso contamos com a ajuda de vários amigos.
    E quanto a Paula, a cada dia tenho mais certeza da competência dela, e que não há melhor companheira de gestão pra mim. A Paula não mora aqui atualmente, mas sempre que pode participa. Não só me ajuda nas decisões a serem tomadas, como bota a mão na massa sempre que pode e é possível. E isso fica evidente pra todo mundo que nos conheceu nos última seis anos em que a Paula esteve no Clubinho, sendo três como presidente.
    Então Sr(a) vergonha, reavalie seus conceitos.

  13. Meu Deus isto é desagradável pois nunca vi esta moça ali levam aos médicos,fazem limpezas então são invisíveis. Quantos já morreram na sujeira,no meio dos esgotos a céu aberto,com fome de não ter uma pessoa para levar uma água e tenho que ler este absurdo,é desagradável mesmo,muito triste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close