Bom Jardim

Audiência pública em Bom Jardim abre caminho para concessão da Serra do Rio do Rastro

Auidiência (6)

 

 

Para um público de mais de 200 pessoas, a Assembleia Legislativa realizou na tarde desta quinta-feira, audiência pública que debateu a concessão por 30 anos, de uma área de 26 mil metros quadrados da Serra do Rio do Rastro, em Bom Jardim da Serra. A audiência lotou o Clube Bonjardinense e as discussões foram acaloradas.
De autoria da deputada Ana Paula Lima a audiência durou duas horas e precisará ser aprofundada a discussão, pois o empreendimento não deve interferir na ação dos comerciantes que estão instalados no Mirante da Serra. O investimento total do empreendimento dever ser de R$ 5 milhões, segundo declarou o empresário de turismo, Ivan Cascaes.

O prefeito de Bom Jardim da Serra Edelvânio Topanoti reiterou que não se pode ignorar a população e os comerciantes instalados no local. “Esses pontos tem de estarem contemplados no projeto. E os recursos gerados do turístico têm de serem destinados para o fundo municipal de turismo”, defendeu o prefeito. Ele frisou ainda, que uma segunda audiência seja realizada para analise de conteúdo do projeto, assim que estiver pronto.

Na condição de presidente da Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, Ana Paula Lima também defendeu os comerciantes da Serra. E lembrou que o Plano Diretor do Parque Estadual Serra do Rio do Rastro, tem de deixar bem claro o destino dos recursos da concessão. “Pretendemos votar esse projeto ainda esse ano”, reiterou.
A audiência foi coordenada pelo deputado José Ney Ascari e o menos 15 questionamentos foram levantados por representantes da comunidade. O prefeito de Lauro Muller presidente da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec), Fabrício Kusmin Alves pediu que seja realizada audiência também em Lauro Muller. E defendeu a implantação do Ecomuseu Serra do Rio do Rastro.

Turismo regionalizado e fortalecido

Inserida no Plano Nacional de Turismo, Santa Catarina implantou a regionalização do turismo com dez regiões com características próprias. E a Serra Catarinense é uma dessas regiões com destaque para o turismo de aventura, de experiência e científico.
A informação é do presidente da Santur Valdir Walendowisky que afirmou que o Estado tem hoje, a terceira maior demanda de turismo receptivo do Brasil. Só perde para São Paulo e Rio de Janeiro e a influencia do turismo na economia representa cerca de 12% do PIB, com cerca de 600 mil empregos em Santa Catarina.
“Turismo antes era só litoral e hoje está disseminado por todo Estado. São 23 etnias colonizadoras e são os pilares de sustentação do turismo. E um projeto dessa envergadura é superimportante e tem de haver um plano de sustentação espefífica. Sem esquecer que a galinha dos ovos de ouro dessa área é a natureza”, declarou Valdir Walendowisky.
Ele defendeu que os recursos sejam partilhados entre o fundo de turismo de Estado e municipal. Os questionamentos e pontos levantados na audiência terão aprofundamento de discussões na Assembleia Legislativa antes de qualquer votação, segundo informou a deputada Ana Paula Lima.

Auidiência (1)


 

Related Articles

2 thoughts on “Audiência pública em Bom Jardim abre caminho para concessão da Serra do Rio do Rastro”

  1. Realmente o povo pede pra não ser esquecido e deixou claro a defesa do interesse do coletivo não de uma minoria que parece esquecer de sua origem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close