Manchete

Inacreditável – Produtores vendem a maçã e ainda ficam devendo para “compradores” em São Joaquim

maçã

Da Redação São Joaquim Online

Trabalho árduo se resume em mais dívidas!

Parece que se foi o tempo bom em que os produtores mantinham lucros com os pomares de maçã em São Joaquim, quando se iniciou o ciclo da maçã a economia parecia crescer… E cresceu muito, mesmo de forma desordenada.  A maçã parecia uma grande atratividade tanto para os grandes quanto para os pequenos produtores.

O ciclo manteve sua ascensão por mais de 20 anos, até a chegada de empresas milagrosas e atravessadores que prometiam muitas garantias aos pequenos produtores. E foi graças a essa diversificação dos valores a cidade de São Joaquim se tornou em 2013 a maior produtora de maçãs do Brasil, ultrapassando a cidade de Vacaria com suas 200.000 toneladas ao ano.

Mas por trás de tudo isso, a dura e sofrível realidade encontrada no campo pela grande maioria dos pequenos produtores está distante de todo este sucesso na economia da maçã. Estes pequenos produtores são hoje obrigados a entregar sua produção para atravessadores que prometiam pagar até inacreditáveis R$ 1.60 o quilo.

Na hora da entrega os atravessadores de outras empresas para fora de São Joaquim garantiam a qualidade da maçã que eram avaliadas em três categorias: CAT1, CAT2 e CAT3 e subdivididas em Calibres que variam entre 80 a 250.

Adiantamentos nos valores de 2 a 5 mil eram feitos ainda no mês de Abril, mas muitos produtores irão levar até um ano para receber toda a safra.

Porém este ano o saldo foi negativo para diversos produtores que além de entregar sua safra ainda ficaram devendo para os atravessadores. Isso mesmo, uma verdadeira aberração no sistema capitalista: Ficar devendo para o comprador!

Foi dado como exemplo um pomar na localidade do Bentinho há 21km do centro de São Joaquim onde um produtor entregou para um atravessador 108,5 toneladas de maçã e recebeu pequenos adiantamentos para pagar empréstimos bancários e despesas de custeio, assim como o frete da maçã até a cidade de Fraiburgo. Após 08 meses ao fazer o acerto final, que seria a parte dos lucros, descobriu que ainda havia ficado devendo quase 10.000 reais para o comprador, uma absoluta aberração inflacionária.

O que aconteceu com as promessas, o que aconteceu com as garantias, o que aconteceu com a maçã na câmara fria que desvalorizou em 08 meses?

Isto é apenas mais um forte exemplo das dificuldades que o homem do campo e os pequenos produtores passam para ganhar o pão de cada dia e fortalecer ainda mais a famigerada economia de São Joaquim.

 Veja as dificuldades no setor da maçã:

-Gastos com mão-de-obra escassa

-Gastos com maquinário agrícola (que par ao próximo ano ainda terá que ter emplacamento)

-Aumento no preço do diesel

-Baixo preço da maçã

-Gastos com agrtóxicos

-Agrotóxixos falsificados

-Gastos com frete

-Perda de parte da Safra pelo péssimo estado de conservação das estradas

-Gastos com altas taxas de juros

-Gastos com telas ou perdas pelo granizo,

-Sarnas, Moscas, doenças, queima pelo sol e etc… etc… etc…

Related Articles

12 thoughts on “Inacreditável – Produtores vendem a maçã e ainda ficam devendo para “compradores” em São Joaquim”

  1. Existem em nossa cidade empresas idôneas, assim também existem produtores e produtores ….
    Não dá para botar a culpa só nas empresas.
    E nem acreditar na galinha dos ovos de ouro que chega prometendo R$ 2,00 Kg na safra, aí você entrega a sua produção e nunca mais vê a cor do dinheiro. E lá se foram um ano de suor e trabalho. O que resta é ir
    para outra empresa pegar o adiantamento pagar juros e esperar para ver o que vai sobrar e é claro não houve lucro na safra passada você tem que custear a safra seguinte, e cobrir a despesa da passada o que vai restar? As vezes nada.E a bola de neve vai aumentando, produtores vocês são a força econômica do município, busquem sempre o que está concreto, o que está sólido as vezes é melhor ter lucro nem que esse seja pequeno mais certo. Vejo sofrimento de muitos que se iludiram na busca de melhor lucro, e ficaram a ver navios isso me entristece porque vivencio isso quase todos os dias, vejo as famílias os filhos e as esposas, na angustia do incerto, na ansiedade do amanhã, ainda com esperança no fundo dos olhos de um futuro melhor, comercializar maças é um negócio arriscado , nem sempre se aposta no certo eu diria que não é tão simples para as empresas como enxergamos do lado de fora eu mesmo só pude ver isso quando passei a conviver com esse lado também…. Ainda precisamos evoluir muito neste quesito…. A concorrência a fabulosa e mirabolante………

  2. Agora uma coisa é certa uma cidade que nem São Joaquim não pode viver só de uma fruta que nem é de primeira necessidade.
    Tem que ter outros meios de renda.
    Já pensou se esse setor empaca de vez o que será de São Joaquim?

  3. Cooperativa, essa é a solução.Vai ser cada vez mais difícil para quem não é cooperado.Vai ter sempre de vender no famoso sistema Consignado(consegui, nada)e torcer para receber.

  4. enquanto TIVER TORNEIO DE LAÇO SEMPRE VAI TER PRODUTOR DE MAÇA RECLAMANDO DE TUDO, SÓ NÃO RECLAMAM DE GASTAR 300 4OO OU MAIS EM CADA RODEIO TODO O FINAL DE SEMANA ,SAIDO ACAMPAR NA SEXTA E SO VOLTANDO NO POMAR NA TERÇA FEIRA,DEPOIS NÃO DA DAI É COMPRADOR QUE É RUIM QUE O GOVERNO NÃO PRESTA ETC. OLHE PARA SEU VIZINHO QUE NÃO VAI PARA OS RODEIO VEJA A SITUAÇÃO DELE E A SUA? , REVEJA SUAS ATITUDES. ps. sou tradicionalista e gosto muito de rodeios mais sei quando posso ir,é minha opiniaõ

  5. AÍ A VACA VAI PRO BRÉJO, FIQUEM ESPERTOS PRODUTORES ESTAS EMPRESAS ESTÃO QUEBRANDO VCS! ELES (COBRAM TUDO E+ TUDO) DAQUI A POUCO VAI FICAR BEM DIFÍCIL
    CONTINUAR C/ O MERCADO DA NÓSSA MAIÓR RIQUESA DA REGIÃO.

  6. Isso deve por uma serie de fatores…
    em 1 lugar somente maça clone tem vez.
    em 2 tem que ser de boa qualidade.
    e em 3 nao se acredita em valores acima. ou seja tem sim picaretas por todo o lado!
    Mas o pivô de tudo isso acredito que é o governo. pois nao deveria entrar maça no brasil.
    E a maça nunca vai retornar mais de 7 8 por cento ano sem que o governo pare de importar maça!.

  7. Isso é um absurdo!!Levam tua maçã sem vc saber preço e no fim vc ainda fica devendo ,olha acho que ate imagino qual seja a impresa ,mas se isso é falta de produtores se reunirem e não aceitarem !!!ABUSO

  8. Não adianta reclamar e não saber oque aconteceu com a maça.
    os produtores se iludem com os preços de 1,60 reais que alguns compradores
    oferecem só na 1° passada ou seja na primeira colheira e mesmo assim duvido que paguem avista, que bom se a maça mantivesse um preço de 1,60 reais isso é ilusão, é só ir para aponta da caneta e fazer as contas.
    e mais passamos por um ano de seca onde a produção esperada de maça caio bastante, fazendo com que o custo de produção aumentasse, a maça teve o calibre menor do que se esperava, e as características fisiológica dos frutos não era muito boa na colheita.n adianta um fruto bonito por fora mas que não era o fruto ideal, isso em função do clima.
    E também nos dias próximo a copa do mundo a venda de maças foi um desastre quase não tinha venda e os preços também não eram la aquela coisa.
    Então pessoal não adianta cobrar só das empresas “digo empresas idôneas que temos em nossa região podem pagar um pouco menos que 1,60 reais mais pagam certo” e o grande problema que enfrentamos esta safra foi 90% problema com o clima, EX: seca, perda de calibre, temperaturas muito alta a noite.

  9. ESTA NA HORA DE PESSOAS PRODUTORES COMO QUEREM CHAMAR SE INFORMAREM DE COMO ESTA A SITUAÇAO ECONOMICA DO PÁIS E PARAR DE SONHAR COM COISAS MERABULANTES A MAÇA APESAR DE TODA SUA FICHA MEDICINAL AINDA NAO E E NAO SERA UM PRODUTO DE PRIMEIRA NESSECIDADE PRECISAMOS VIVER A REALIDADE ECONOMICA DO BRASIL QUE E PRECARIA E MAIS A EMPRESAS E EMPRESAS MAS ESTE ANO 2014 TODAS AS EMPRESAS QUE COMPRARAM MAÇA TIVERAM OU AINDA TERAO PREJUISOS.DEVIDO A MA QUALIDADE DA FRUTA E OS PREÇOS QUE HOJE SAO MUITO INFERIORES AOS PREÇOS PRATICADOS NA SAFRA.A SOLUÇAO DOS PROBLEMAS NAO SAO OS COMPRADORES DE MAÇA AQUI E SIM O MERCADO QUE NAO ABSORVE PREÇOS MAIS ALTOS A CULTURA DA NOSSA REGIAO E ASSIM INTREGO AMINHA MAÇA PRA DETERMINADA EMPRESA E DAI PRA FRENTE ELA QUE SE VIRE SE NAO CONSEGUIR VENDER COMA.SE FALA TANTA BOBAGEM POR AI POR QUE NAO ESCLARECER PROS PRODUTORES COM NUMEROS QUANTO SE PRODUS QUANTO SE CONSOME PRECISA PLANTAR MAIS NAO JA TEM SUFICIENTE POR FIM E FACIL FALAR DOS OUTROS DIFICIL E SER ELES……

  10. Produtores devem se unir, juntar documentação e buscar seus direitos! Considerando a relevância da maçã para a economia local, de repente o próprio Ministério Público tenha interesse em apurar esses “abusos” e irregularidades, pq o fato é que tais atravessadores “negociam” com um povo pouco instruído, sujeito a tais abusos por desconhecimento!!! Por isso, abram o olho, pois não é justo tanto trabalho e sofrimento por nada!

  11. Eu morei em canoinhas/sc por alguns anos, a mesma coisa aconteceu com os fumicultores da região, empresas vinham davam defensivos, adiantamentos e no fechamento os preços baixos, desclassificação do produto, juros abusivos, etc a maça aqui em são Joaquim está passando pelo mesmo ciclo,te cobram tudo até o papel do contrato,giram com o teu dinheiro o ano todo, e ainda te cobram juros pela maça depositada em suas câmaras frias, vendem e continuam te cobrando juros, te cobram frete, aluguel de bins, aluguel de câmara,passar maça nas esteiras te cobram a parte que lhes cabe até ai tudo bem são serviços prestados, mas te comem pelo juro pelo preço da maça que vendem, sem você saber o preço que você está entregando, no fechamento te cobram juros abusivos da maça que está depositada em suas câmaras, no fechamento manipulam, os descontos até dar no que eles podem pagar. Precisamos das empresas? sim mas eles precisam mais de nós do nós deles eles tem contratam de vendas e precisam cumprir, Há e quanto os fumicultores se atolaram em dividas e não conseguem mais sair dos atravessadores, pois se ficar devendo e querer sair fora os advogados vem com tudo te tomar tudo que você construi. Uma coisa que temos que ter é o nosso próprio capital de giro, não fazer contrato antecipado, as vendas sessenta dias antes da colheita sem medo, dai pode ser que a coisa mude, temos que mudar antes que se acabe a galinha de ovos de ouro dos atravessadores,quebrando nos produtores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close