Lages

Lages – Câmara vai solicitar cópias do inquérito da “Águas Limpas” ao poder Judiciário

Por Everton Gregório


Camara de lages


A Comissão Parlamentar Processante que analisa a possibilidade de impeachment do prefeito Elizeu Mattos se reuniu nesta segunda-feira (dia 5) depois de decorrido o prazo de dez dias para apresentação da defesa do denunciado. Devido a não manifestação pela parte, os membros deram parecer favorável para o prosseguimento do processo na Câmara de Vereadores de Lages.
O presidente Luiz Marin (PP), o relator Juliano Polese (PP) e o vereador Gerson (PMDB) decidiram requisitar cópias do inquérito integral do caso ao Tribunal de Justiça e ao Ministério Público do estado para análise pela comissão, o que representa algo em torno de 1.700 páginas. A próxima reunião será definida após o recebimento dos documentos que foram solicitados por parte dos órgãos já citados.
Gerson e Luiz Marin reiteraram prudência na concepção do relatório para que não haja qualquer implicação jurídica que prejudique o trabalho. “Independente da posição que tomarmos, precisamos produzir uma análise embasada, mas clara e direta”, comentou Marin.
Juliano Polese lamentou a não manifestação da defesa do denunciado: “Esta Comissão cedeu ao prefeito Elizeu Mattos o espaço a ampla defesa, mas ele recusou a este direito”. Se decretado o impeachment, Elizeu Mattos perde o foro privilegiado do qual usufrui por ser líder do Executivo municipal.
Acompanharam parte da reunião os vereadores Enio do Vime (PSD) e o presidente da Câmara, Adilson Appolinário (PROS). O chefe do Legislativo municipal reiterou o compromisso de conceder a estrutura da Casa e seus servidores para facilitar no que for necessário para a conclusão desta Comissão. Appolinário cobrou, entretanto, que os membros cheguem a um consenso e concluam, de fato, o processo.
Caso os vereadores apresentem uma resposta até o dia 2 de fevereiro, a votação em plenária que decidirá o impeachment de Elizeu Mattos será nesta mesma data, durante a primeira sessão deliberativa de 2015.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close