Política

Exportações do agronegócio somaram US$ 4,90 bilhões em fevereiro

Expodireto

Artur Hugen para Agência São Joaquim Online

Saldo da balança foi positivo e alcançou US$ 3,70 bilhões

As exportações do agronegócio brasileiro atingiram a cifra de US$ 4,90 bilhões em fevereiro de 2015, o que representa uma queda de 23,2% em relação ao mesmo período do ano passado (US$ 6,39 bilhões). Embora tenha registrado queda, cabe ressaltar que o setor apresentou saldo positivo em fevereiro deste ano, com US$ 3,70 bilhões. No acumulado do ano (janeiro e fevereiro de 2015), o saldo da balança comercial foi de US$ 8,1 bilhões.

Segundo a secretária de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SRI/Mapa), Tatiana Palermo, a queda generalizada dos preços médios de exportação dos principais produtos do agronegócio brasileiro continua a impactar negativamente as exportações. “Além dessa queda dos preços médios, a forte diminuição dos embarques de soja em grão, em especial para a China, contribuiu para a queda das exportações de fevereiro”, disse.

Mas, de acordo com Tatiana, a Ásia deve retomar em breve o ritmo de crescimento nas importações do agronegócio brasileiro. Isso porque a China busca estimular o consumo e a formação de estoques internos. “O Mapa vem intensificando negociações sanitárias com o país asiático, que devem contribuir para um aumento das exportações de carne brasileira ao seu mercado”, comentou.

Além da China, a Rússia também foi analisada pela secretária. “Embora a situação econômica do país e o comportamento atual do rublo (moeda russa) ainda gerem algum nível de preocupação, é possível prever um horizonte de melhoria das exportações brasileiras em virtude das sanções aplicadas por outros países ou blocos exportadores”, finalizou. A secretária ressaltou ainda que, nos dois primeiros meses do ano, a Rússia importou, do mundo todo, 44% a menos em alimentos. Com isso, a expectativa é de que as compras de alimentos realizadas pelo país cresçam nos próximos meses e, consequentemente, que o Brasil aumente suas exportações para a Rússia.

Produtos e destinos
Mesmo com o cenário de queda, é importante destacar a expansão de 41,1% nos preços das exportações de café em grão e também o comportamento positivo das vendas de produtos florestais, que ficou na segunda posição entre os principais setores exportadores, com US$ 770,09 milhões em vendas em janeiro de 2015, o que representa expansão de 2,6% em relação a fevereiro de 2014.

Entre outros produtos que tiveram aumento nas exportações estão: animais vivos (+75,3%); cacau e seus produtos (+11,3%); fumo e seus produtos (+8,8%); café solúvel (+7,3%) e carne bovina (+0,7%). As exportações de farelo e óleo de soja subiram, em valor, 11,3% e 125%, respectivamente.

As exportações brasileiras para países com peso específico no cenário internacional também apresentaram desempenho positivo no mês. Entre eles, estão: Espanha (+37,%); Bélgica (+29,8%); Indonésia (+29,4%); Alemanha (+26,3%); Vietnã (+23,3%); França (+20,3%) e Estados Unidos (+15,1%).

Últimos 12 meses
Entre março de 2014 e fevereiro de 2015, as exportações do agronegócio brasileiro somaram US$ 95,04 bilhões. O complexo soja foi o setor que mais se destacou nas vendas externas, com US$ 30,38 bilhões. Em segundo lugar ficou o setor de carnes, com US$ 16,94 bilhões, seguido pelo complexo sucroalcooleiro, que somou US$ 9,99 bilhões.

Em relação às exportações para blocos econômicos e regiões geográficas, cabe ressaltar a importância da Ásia, região que, sozinha, adquiriu 40,7% do valor total das exportações do agronegócio brasileiro, somando US$ 38,71 bilhões em aquisições.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close