Política

Deputado apresenta a Sopelsa medidas urgentes para agricultura familiar

Dresch

Assessoria de Imprensa para Agência São Joaquim Online

Dresch pede ações da Secretaria de Agricultura  para combater discurso da Secretaria de Educação de que agricultura familiar não tem condições de fornecer alimentos

Durante a apresentação dos projetos da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, feita pelo secretário Moacir Sopelsa em reunião da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa, na quarta-feira (18), o deputadoDirceu Dresch (PT) defendeu ações em prol da agricultura familiar. A principal delas é a compra de alimentos para a alimentação escolar da rede pública estadual.

“Secretário, fiquei  perplexo em ouvir do  diretor da Secretaria de Educação,  Osmar Mattiola, que a agricultura  familiar catarinense não tem condições de entregar alimento para a merenda. Um absurdo, uma inverdade, somos o estado referência na produção agrícola pelas pequenas propriedades”, afirmou Dresch. O deputado defendeu que as estruturas da Epagri e da Cidasc estejam voltadas a auxiliar os agricultores familiares na organização e assistência técnica para potencializar a produção de alimentos votados à alimentação escolar.

O deputado também propôs  uma política pública que proteja os agricultores familiares produtores de leite que, segundo o parlamentar,  estão vulneráveis aos interesses das grandes empresas, as quais buscam a concentração da produção e a exclusão de pequenos produtores da cadeia produtiva.  Outra reivindicação foi a implementação de um  programa de auxílio aos municípios para manter as estradas do interior, por onde escoa a produção agrícola.

Sopelsa afirmou que as reivindicações apresentadas são importantes para o fortalecimento e geração de renda da agricultura familiar e, por isso, serão estudadas pela equipe da Secretaria. Quanto à melhoria das estradas do interior, o secretário afirmou que uma saída seria discutir com o governador Raimundo Colombo a possibilidade de direcional  aos municípios parte dos cerca de R$ 5 bilhões que o Estado aplicará em obras de recuperação  de rodovias.

Dificuldades

O secretário aproveitou para explanar as dificuldades encontradas na pasta. Segundo ele, há menos de R$ 100 milhões para investir no setor e uma equipe reduzida. Ele citou como exemplo a adesão de cerca de 500 servidores ao Programa de Demissão Incentivada da Epagri.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close