Acervo de Galete em 200 anos de história sobre São Joaquim será finalmente revelado

por São Joaquim Online 1.067 views1

Na Imagem acima Dionata Costa – Folha da Cidade, Mycchel Legnaghi – São Joaquim Online e Glauco Silvestre – São Joaquim de Fato visualizam uma edição histórica do Jornal de São Joaquim – Imprensa Jovem

Uma carga de história: são mais de 200 quilos de documentos; dezenas de pastas de arquivos; centenas de fotos e artigos. Toda a história de São Joaquim, em sua maioria desconhecida dos seus os habitantes e que será em breve revelada.

O acervo pertence à família Palma e Cândido Silva, de Joaquim Galete da Silva. Ele faleceu faz 15 anos e deixou um legado para a nossa cidade. Foi jornalista, assessor parlamentar em Brasília, Florianópolis, colunista em vários jornais do Estado e historiador.

joaquim-galete
Joaquim Galete da Silva, falecido em 2001, catalogou e arquivou mais de 200 anos da história de São Joaquim antes mesma de ele se transformar em município

Os documentos estavam na Fazenda Quinze dias em Bom Jardim da Serra, com sua irmã, Dona Cândida e agora seguiu para a Fazenda Ipê, onde o jornalista Glauco Silvestre Silva, sobrinho de Galete, irá catalogar os documentos. “Está intacto. Vamos conservar em sala climatizada, digitalizar, catalogar e mais tarde criar um museu virtual e buscar parcerias públicas ou privadas para quem sabe, ter até um espaço físico. Tem material aí até para publicar livros”, relatou Glauco.

Entre os documentos estão desde contratos e registros originais para construções de igrejas de São Joaquim, até as que não existem mais; documentos de de quando São Joaquim ainda pertencia a Lages, início dos anos 1800; centenas de fotos inéditas do começo dos anos 1900, fotos como as da revolução de 1930, com o avanço das tropas legalistas em São Joaquim, neve, famílias, política, jornais de 1909 e uma centena de entrevistas com personagem que relatam um passado distante com fatos esquecidos atualmente, além de poemas e poesias.

“Eu nem sei por onde começar e nem quando vou terminar, é muita coisa e um material riquíssimo, uma surpresa em cada página que viro. Mas quero ao final levar ao conhecimento da comunidade e estudantes”, disse Glauco.

glauco-silvestre
Glauco Silvestre pretende digitalizar o material e colocar a disposição da comunidade joaquinense e de estudantes

Joaquim Galete deixou ainda outro grande acervo para São Joaquim, seus quadros raros, inclusive um de Di Cavalcanti estão na Casa da Cultura, no centro de São Joaquim, outra parte está no Museu Assis Chateubriand, como discos e documentos. Muitos outros e relíquias foram doados para a comunidade.

Joaquim Galete da Silva foi um dos maiores entusiastas de São Joaquim, deixou um grande legado com a preservação da história e exemplo de amor a cidade. Nasceu em 1931 e dedicou grande parte da sua vida nas pesquisas sobre a história da cidade e região.

Veja algumas imagens:

titulo-de-eleitor-anos-60
Título de Eleitor dos anos 60
visita-do-governador-konder-reis-a-sao-joaquim
Visita do governador Konder Reis à São Joaquim
sao-joaquim
João Pereira, Garibaldino Vellho  e Adolfo José Martins
img_20160919_184257
Clube Astréa
correio-serrano
Jornal Correio Serrano de São Joaquim da Costa da Serra em Julho de 1919 escrito por Tito Carvalho
gazeta-joaquinense
Jornal Gazeta Joaquinense – postuladamente o primeiro jornal de São Joaquim em Julho de 1907 e escrito por Adolfo Martins
Documento da Intendência municipal de São Joaquim da Costa da Serra datado em 1893
Documento da Intendência municipal de São Joaquim da Costa da Serra datado em 1893
documento-com-data-de-1832
Documento antiquíssimo com data de 1832
centro-de-sao-joaquim
Centro de São Joaquim das antigas…

 

 

Comentários (1)

  1. Grande joaquinense, preocupado em preservar a história. Lembro que recebeu uma grande homenagem ainda em vida pela Secretaria Municipal de Educação na administração de Dalva Hiura e do ex-prefeito João Pagani.
    Visitamos seu arquivo histórico muitas vezes quando escrevía-mos TCC do curso de Pedagogia: Angelita,Irene,Maria Luiza, Maria Djalmira e Malvina.

Deixe uma resposta