Triste! Escolas municipais são novamente saqueadas e vandalizadas em São Joaquim

por Hueliton Lima 2.483 views0

A Secretaria Municipal de Educação de São Joaquim lamentou profundamente o ocorrido com as escolas do interior e da cidade que sofreram na última semana um ato de vandalismo e saque.

De acordo com as informações a escola Domingos Pereira Portela no Bairro Jardim Bandeira teve grande parte de seus vidros quebrados pela ação de vândalos, que, segundo a Secretaria Municipal de Educação a ação teria sido efetuada por alunos da escola.

Já a Escola Jarbas Amarante Ferreira da Localidade do Boava, teve seus vidros quebrados e a escola foi novamente vandalizada. A Secretaria de Educação informou que já perdeu as contas do número de vezes em que a escola sofreu este tipo de ataque, mesmo com a instalação de grades nas janelas.

Mas o pior levou a Escola Octávio Antunes de Souza na localidade do Bentinho, ao qual sofreu arrombamento e furto. Os larápios levaram da escola uma furadeira, um lava jato (que a escola adquiriu através de um campanha na festa junina), um aparelho de som, uma caixa amplificada e até mesmo as carnes que estavam no freezer.

Segundo o calendário pedagógico os professores municipais iniciarão seus trabalhos no dia 08 de Fevereiro e os alunos retornam às atividades no dia 13 do mesmo mês.

Márcio Eron lamenta o ocorrido

O Secretário Municipal de Educação Márcio Eron lamentou o fato ocorrido e acredita que o furto seja envolvimento com o mundo das drogas e a pilhagem seja fruto do mal comportamento educacional dos próprios alunos da escola:

“Quanto ao furto, pelo itens levados, acredito que seja por pessoas envolvidas com com o submundo das drogas, pois roubariam objetos para vender e manter o vício. Já em relação ao vandalismo é muito triste perceber que este fato esta sendo cometido por alunos da própria escola, fruto do mal comportamento educacional. Além do problema de segurança ainda temos aquelas pessoas que não valorizam as escolas, pois isso tudo é parte do nosso próprio dinheiro, do nosso trabalho. Estes tipo de pessoal não tem respeito nenhum nem pela educação e nem mesmo pela comunidade.” Respondeu o Secretário da Educação Márcio Eron.

Deixe uma resposta