PolíticaSerra Catarinense

Parlamentares assinam limites do Parque Nacional de São Joaquim

Parlamentares assinam limites do Parque Nacional de São Joaquim, agora ha pouco na Câmara dos Deputados.

Estavam presentes a deputada Claudia Zanotto, o dep. Rogério Peninha e o dep. Espiridião Amin. Até o Deputado Tiririca( ao centro) assinou o termo de compromisso, a pedido de Amin.

O objetivo da reunião, que aconteceu na sede do ministério, em Brasília, foi alinhar a discussão sobre ajustes nos limites do Parque Nacional de São Joaquim (SC), proposto pelos parlamentares.

Técnicos do ICMBio apresentaram o resultado de uma vistoria de campo realizada em novembro do ano passado na unidade de conservação. Na ocasião, lideranças locais e moradores foram ouvidos e acompanharam o trabalho. O parque foi criado em 1961 e possui, atualmente, 49,8 mil hectares.

Para o ministro Sarney Filho, a prioridade na criação e gestão de unidades de conservação é no sentido de não criar conflito com as comunidades do entorno. “Na nossa gestão, isso não vai acontecer”, assegurou.

De acordo com Soavinski, a reunião buscou consenso entre as demandas da bancada e as questões de interesse socioambiental. Na formulação da proposta foram consideradas a incorporação de áreas ambientais importantes, as florestas nativas e os recursos hídricos. Também procuramos, na medida do possível, manter as áreas de uso da comunidade”.

Representantes de entidades da sociedade civil, autoridades de órgãos estaduais e de municípios onde o parque está inserido também participaram do encontro.

PARQUE NACIONAL SÃO JOAQUIM

O Parque Nacional de São Joaquim está situado no sul do país, na região serrana de Santa Catarina. O acesso para a parte alta se faz pelos municípios de Urubici e Bom Jardim da Serra. Ele também possui áreas nos municípios de Orleans, Grão-Pará e Lauro Muller, localizados na parte baixa da Serra do Mar.

Inserido no bioma Mata Atlântica, o parque foi criado para proteção dos ecossistemas existentes na área, incluindo remanescentes de matas de Araucárias, encontradas em abundância dentro de seus limites, além de promover a educação ambiental, a pesquisa e a visitação pública.

Por Artur Hugen

 

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close