Produtor diz que o momento é inadequado e condena o preço da maçã praticado por empresa

por São Joaquim Online 0

Produtor de Maçã Sálvio Proença, produtor desde 1974 e também ex-presidente da AMAP condenou na tarde desta última terça-feira (09) o preço praticado pela empresa de maçã Fischer que divulgou nesta semana a abertura do preço da maçã tabelado R$ 1,30 para a CAT 1 Graúda, R$ 1,10 para a CAT 1, R$ 0,85 centavos para a CAT 2 e 0,45 centavos para a CAT 3.

Já a empresa Fischer explicou que o preço está baixo, em relação ao ano passado, porque o próprio mercado está parado:

-“Não achamos que o preço está baixo, pois esta é realidade atual. O mercado tá parado, não ta vendendo nada! E não é só a maçã é todos os produtos, o preço baixou para todos. Infelizmente é a lei da oferta e da procura e o consumidor está comprando menos, por isso essa diminuição no preço em relação ao ano passado, mas em relação a atual situação do mercado este é o preço praticável. Sabemos também das dificuldades do produtor, muitos esperaram quem pudesse ir comprar nos bins, mas o pessoal também se retraiu.” Explicou o supervisor administrativo da empresa Fischer Cláudio Ferreira

Já para o produtor Sálvio Proença o momento foi totalmente inadequado e fora de contexto para a formação do preço da maçã, pois esta é uma época em que as empresas retém apenas as maçãs de baixa qualidade no mercado (conhecida como lixo), sendo que as de boa estão guardadas nas câmaras frias aguardando receber maior preço para serem destinada ao mercado.

“O preço que está sendo divulgado pela empresa Fischer foi muito ruim, foi totalmente inadequado e fora de contexto com a realidade, hoje o mercado não está ruim a nível de região ou de estado, ele está ruim à nível internacional. O mercado está parado, entrou pouquíssima maçã da Europa, já do Chile e da Argentina não está entrando praticamente nada, estamos sozinhos no mercado, sem concorrentes e é garantido que o preço não ficará assim por muito tempo. Essa maçãs de baixa qualidade, que está no mercado hoje, no fim do mês deverá  acabar e restará então a maçã boa para a venda. Só esperamos que as empresas repassem esses preços já melhorados para o produtores. Pois, nós temos certeza que esse preço, à partir de agosto, deverá ser melhorado e que no final as empresas repassem os valores reais da venda da maçã – Essa é a parceria que todos esperam, já que as empresas vivem dizendo que tem parceria com os produtores, mas essa parceria tem sido apenas do lado da empresa, já está na hora de mudar esse quadro, de valorizar mais os produtores de maçã.” Destacou o Produtor Sálvio Proença.

Ainda de acordo com a considerações do produtor Sálvio Proença, a safra 2017 sofreu um aumento de custo de produção em 20% e o preço que está sendo praticado por essa maçã de baixa qualidade é inferior em cerca da metade do ano de 2016:

-“Tivemos um aumento de 20% do custo de produção e a maçã e estamos recebendo a metade do preço, será então que os trabalhadores que recebem dos produtores vão querer receber a metade valor dos salários? A saída seria uma cooperativa central, mas cadê a ajuda do governo para a criação dessa cooperativa?” Finalizou Sálvio Proença.

Deixe uma resposta