in

Cooperserra é certificada com o Selo de Conformidade Cidasc em São Joaquim

A Cooperserra realizou, no dia 2 de dezembro, o seu evento de confraternização de final de ano para seus colaboradores e associados e juntamente com a confraternização realizou a solenidade de entrega do Selo de Conformidade Cidasc para a Cooperativa Regional Agropecuária Serrana – Cooperserra. Fundada em 1977, a cooperativa é responsável por 350 hectares de pomares de maçã nos municípios de São Joaquim, Urupema e Bom Jardim da Serra. A Cooperserra é a segunda empresa a ser certificada com o selo neste ano e a nona em todo período.

A solenidade de concessão do SCC aconteceu na Associação dos Funcionários da Epagri de São Joaquim e teve a participação do prefeito de São Joaquim Giovani Nunes, do diretor institucional da Cidasc Marcos Pacheco, do gestor do Departamento Regional da Cidasc de São Joaquim Rides Campos Ferreira e da gestora da Divisão Estadual de Classificação de Produtos de Origem Vegetal Valdirene Sommer. Representando a Cooperserra estavam presentes o presidente Mariozan Corrêa, o gerente de packing da cooperativa Ricardo Arruda. Além do Presidente também estavam presentes os colaboradores os associados e familiares.

A Cooperserra opera em uma área de 20 mil metros quadrados no total, contando com capacidade de armazenamento de 15 mil toneladas maçãs e unidade de processamento para 18 mil toneladas de maçã das variedades Fuji e Gala de seus cooperados e terceirizados. Além da produção de maçãs, a cooperativa também trabalha com a comercialização de insumos agrícolas.

Veja as imagens do evento:

(Em visualização em smartphones deslize as imagens para o lado para facilitar a navegação)

Selo de Conformidade Cidasc

Desenvolvido pela equipe técnica da Divisão de Classificação de Produtos de Origem Vegetal do Departamento Estadual de Defesa Sanitária Vegetal da Cidasc, o SCC presta suporte às indústrias que se dedicam à produção, processamento e comercialização de produtos de origem vegetal, visando à oferta de alimentos mais seguros aos consumidores e fortalecendo as marcas catarinenses.

De acordo com a Gestora Estadual da Divisão de Classificação, Valdirene Régia Bizolo Sommer, o processo de adequação leva em média um ano. Por meio de visitas técnicas, os profissionais da Cidasc identificam irregularidades no processo de fabricação e atuam em conjunto com as indústrias para adequá-las às normas vigentes.

O Selo precisa ser renovado de seis em seis meses, por meio da realização de uma nova auditoria na empresa que identificará oportunidades de melhoria na produção.

Declarações

“Para nós é uma satisfação enorme, porque é uma mudança de comportamento que a gente consegue aplicar nas empresas, Cidasc é uma empresa de fiscalização, e uma empresa responsável, mudar a segurança alimentar aos nossos consumidores não só de Santa Catarina como do mundo inteiro, e a entrega do selo de conformidade oferecido pela Cidasc é uma certificação que garante as boas práticas de produção as boas práticas com respeito ao meio ambiente e principalmente com respeito ao consumidor final, hoje nós temos ainda mais. São Joaquim tem mais duas empresas implantando o processo, a Cooperserra é a terceira e inclusive foi uma das pioneiras, a primeira que aderiu o nosso selo e demorou um pouco a implantação pois ela precisou passar por várias mudanças de processo, isso ocasionou um pouco mais essa demora.” Respondeu o Diretor Institucional da Cidade Marcos Pacheco
“A certificação Cidasc para Cooperserra vem em um momento muito oportuno Por que o mercado está exigindo segurança nos alimentos, os consumidores estão muito atentos a qualidade do produto, e a certificação da Cidasc implantando o sistema integrado de sistema de alimentos nas empresas, também é oportuna ainda mais porque o mercado externo e exportação de maçã esse ano é uma realidade né, muitos países procuraram o Brasil para levar maça daqui e importarem maçã então exportação é uma realidade e as empresas têm que estar alinhadas para poder conquistar esses mercados, então a certificação da Cidasc está aí para colaborar e eu acredito que mais empresas vão estar se certificando também para chegar a esse nível de segurança e essa nova abertura de mercado.” Disse Jorge Amilton de Souza consultor em segurança de alimentos da CIDASC
“Esse selo de qualidade para a Cooperserra é um selo de grande importância, É De grande valia para nossa empresa, e para o nosso consumidor que vai ter uma garantia que o nosso produto é livre de qualquer impureza, bem colhido, bem armazenado, e bem classificado, no mercado, com isenção de qualquer vírus e bactérias então isso para nós é muito importante, E nós queremos angariar algo melhor para apresentar ao mercado, é uma satisfação apresentar um produto de boa qualidade e garantindo ao produtor que não vai fazer mal é isso que nosso produtor cada dia mais exigente e o nosso consumidor está exigindo de nós empresas Que somos processadores de maçã .” Finalizou o Presidente da Cooperserra Mariozan Corrêa

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

As imagens do 4°ovelhaço em São Joaquim

PREVISÃO DO TEMPO PARA OS DIAS 4 A 7 DE DEZEMBRO DE 2018.