ESTIAGEM: AMAP, EPAGRI e Prefeituras fazem reunião emergencial em São Joaquim após maçã sofrer danos

A Associação de Produtores de Maçã e Pêra de Santa Catarina – AMAP, Epagri e Prefeituras de São Joaquim, Bom Jardim da Serra, Urupema e Urubici fizeram uma reunião de emergência na Casa da Cultura, na tarde desta última segunda (03), na própria cidade de São Joaquim, a pedido da Diretoria da Associação após os associados relatarem diversos danos em pomares e também em pastagens da região de abrangência da AMAP.

Amap e Prefeituras de São Joaquim, Bom Jardim da Serra, Urupema e Urubici fizeram uma reunião emergencial para discutir soluções sobre o impacto da estiagem na Agricultura 

A estiagem prolongada provocou danos severos em pomares plantados em locais com solos mais rasos. O calibre (tamanho) dos frutos, principalmente da variedade Gala também está comprometido. Com isso, o volume de produção de 2022 deverá ser reduzido em consequência da estiagem.

E se não chover regularmente haverá danos não somente na produção de 2022, mas poderá também afetar a safra de 2023 em grande parte da Serra Catarinense, já que as flores que se tornarão maçãs na próxima safra são formadas nesse ciclo.

Veja o vídeo:

“A primeira segunda-feira do ano foi de preocupação em relação ao fator estiagem. Muitos prejuízos em diversas culturas, não só na maçã mas em outras culturas de alimentos. Fizemos essa reunião com os demais municípios, para que juntos possamos elaborar um decreto de Emergência ou de viabilidade junto ao estado de Santa Catarina para que a gente possa amenizar os prejuízos aos nossos produtores.” Afirmou o Prefeito de São Joaquim, Giovani Nunes.

Além de São Joaquim, os municípios de Bom Jardim da Serra, Urupema e Painel também relataram prejuízos substanciais em seus pomares. Lembrando que a Agricultura é o carro chefe da economia destes municípios e representam quase que a totalidade da dependência econômica, direta e indiretamente de geração de emprego e renda.

Alguns pomares de solo raso já apresentam danos irreverssíveis para esta e para a próxima safra 

Já em Urubici, a Prefeita Mariza Costa destacou que a estiagem tem prejudicado tanto a produção de frutíferas quanto a de hortaliças. A pecuária tem sido outro fator afetado, a produção de leite está sendo uma das mais mais prejudicadas, já que a produção de milho não está se desenvolvido como deveria.

Reunião emergencial

“Tivemos a iniciativa dessa reunião emergencial, porque já temos danos irreversíveis na questão da maçã, muitos produtores entraram em contato com a AMAP relatando os prejuízos que estão ocorrendo na safra deste ano. Foi uma reunião muito produtiva para o encaminhamento de possíveis decretos, juntamente com todos os municípios produtores da região de São Joaquim para darmos o encaminhamento do que poderá ser feito junto ao governo do estado para amenizar o prejuízo aos produtores de maçã e alimentos de região.” Finalizou Diego Nesi Presidente da AMAP

 


 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.