São Joaquim tem novo registro de geada durante o amanhecer de dezembro

A Cidade de São Joaquim, no alto da Serra Catarinense voltou a registrar geada durante o amanhecer desta segunda-feira (11). A geada se formou novamente no Vale do Santo Antão, no Caminhos da Neve, há cerca de 3km do centro da cidade.

Com o frio que estacionou durante a madrugad, uma fina camada de gelo cobriu o vale, na baixada de 1.221m de altitude, proporcionadno uma paisagem exuberante, digamos que foi uma geada de verão na cidade da neve.

De acordo com o Climaterra, a temperatura registrada na estação local S.Joaquim foi de 5,8°C nos Caminhos das Neve/F.Keiser, porém a temperatura da relva atingiu a marca negativa causando o congelamento e formando finíssimos cristais de gelo.

5 COMENTÁRIOS

  1. Caro amigo, na qualidade de colecionador, apreciador de suas belissimas imagens, sempre devo começar por parabenizá-lo e lhe agradecer. Mas perdoe-me a chatice, já que até agora, essas dois dias teve mais de 2200 vistas, mas considerar que:

    1- Verão Astronômico x Verão Climático. Claro que temos que seguir regras, para todos, então Geada de Final de Primavera. Ou Geada de Verão climático. Mas que diferença vai fazer isso para quase todos?

    2- Acredito, que hoje, segunda-feira 11 DEZ-17, não foi a segunda. Mas a terceira e basta ver as minimas de ontem, domingo, inclusive inferiores as de hoje. Comprovantemente o amigo, não foi até lá, estava viajando, aproveitou o domingo e os observadores, que nenhuma estação automática (até instalaram câmeras) tem, fazem a diferença, como você muito tem feito.

    3- Mas também outras áreas, baixadas, bolsões de ar frio, devem ter registradas geadas entre sábado, domingo e segunda. Pericó, Santa Vacas Gordas, Jarararaca, Bossoroca, Rios Paraíso da Serra, Khul…Alem de locais ao N das sedes de SJ dos Ausentes, Bom Jesus no RS.

    4- Considerando que esses números (quase 120 dias) em 2017, referem-se á região de São Joaquim, BJ da Serra, Urupema, Painel, deveremos colocar Urubici e Bom Retiro, em suas áreas mais elevadas e depressões, como exemplo aqueles dos Campos dos Padres e de Santa Bárbara. É impressionante, pois representam 1/3. Ou seja, a cada 3 dias, uma geada!! Documentos, livros de climatologia ainda da década de 1960, colocavam como máximo em número de dias, a região de Campos de Jordão, Monte Verde (Camanducaia) como média de 40. SC , por exemplo, Caçador com 30. Basta ver os registros da Climaterra para saber o quanto estão enganados.

    5- Nos ditos Campos de Palmas (Divisa N-S entre SC e PR, Água Doce, Macieira, Caçador, Ponte Serrada, Passos Maia e Matos Costa em SC, Palmas, Gal. Carneiro, Cel. Domingos Soares e parte de Clevelândia), com altitudes de até 1410 m, bolsões, linhas de escoamento de ar frio e águas(como aquela da estação do Diego Soares na Vinícola Villaggio (1265 m), que não está nu fundo, do banhado, várzea, linha mais fria), sempre, que as minimas de abrigo estiveram em torno de 7 graus, no Verão e final de Primavera, salvo caso, de alta umidade, ventos, há geadas. Assim, possivelmente lá também teve. Veja as minimas de uma das vizinhas dos ditos Campos, estação de topo,a a de Ponte Serrada.

    6- Finalmente, continue nos brindando com imagens fabulosas. Você sofre, acorda cedo, tem uma ampla variação térmica entre o acordar e dormir, ideal para gripes (espero que não as tenha). Muito obrigado e saiba, que as idêntico todas e se um dia, for usar em algumas coisa, vou-lhe pedir autorização.

    • GERALDOOOOOO! PARABÉNS PELO TEXTO

      1 VERÃO= DEZ A MARÇO EM SC, PARA FACILITAR A ESTATÍSTICA, UM DIA ESTA BABOSEIRA DE DIZER QUE A ESTAÇÃO COMEÇA EM TAL HORA DO DIA 21/22 DE DEZ, MARÇO, JUNHO OU SETEMBRO IRÁ SER REFEITA, PASSANDO A SER APENAS UMA DATA ASTRONÔMICA. DENTRO DO BRASIL TEM ÁREAS QUE SÃO ETERNO VERÃO, MAS SOMO “COLÔNIA” AINDA, TEMOS QUE DIZER TAIS ASNEIRAS. PARA VESTIBULAR OU PROVA QUALQUER CONTINUA VALENDO…KKKK
      2 NÃO CONSIDEREI O DOMINGO, POIS O MICHEL ATÉ FOI NO LOCAL E NÃO VIU NADA, TALVEZ PELO HORÁRIO, COM CERTEZA DEU, MAS NÃO ENCHEREM A PACIÊNCIA (SA…) DEIXO SEM.
      3 TODAS AS GEADAS QUE OCORREM A +-40/50 K M DE S.JOAQUIM, TIRANDO O RS, ENTRAM NA ESTATÍSTICA. 99% O QUE OCORRE EM B.JARDIM, URUPEMA, URUBICI E S.JOAQUIM, TEM O CÓDIGO FORA DA ESTAÇÃO E NA ESTAÇÃO, ALGO QUE DEVERIA SER FEITO, É REGRA DA OMM. POR ISSO É QUE TEMOS UMA FALHA MEDONHA NA ESTATÍSTICA DOS FENÔMENOS MET. NO BRASIL, ANTES DE MORAR AQUI A MÉDIA ANUAL ERA 33 DIAS, HOJE ESTÁ EM +-90 DIAS/APENAS! AS PESSOAS FICAM ADMIRADAS COM GEADA AGORA, APENAS POR FALTA DE INFORMAÇÃO DOS LEIGOS E PROFISSIONAIS DA ÁREA.
      4 FAÇO A MINHA PARTE POR ADORAR O QUE FAÇO. PENA QUE MUITOS DA ÁREA APENAS ESTÃO POR MERA CASUALIDADE…..
      5 A VONTADE!!!

  2. Agradeço a manifestação amigo Ronaldo, pois como sabe, nutro a melhor consideração por alguém que faz, luta sozinho, com prazer, olha como ciência, contra o tsumani daqueles que apenas produzem previsões de curtíssimo prazo, na maioria chuvas, chuvas, chuvas e não estamos falando de inundações, que colecionam números e os esquecem.

    1- Astronômico e Climático. Algo como considerar a vegetação do topo do Planalto Meridional-Sul-Brasileiro, das Araucárias, como Bioma da Mata Atlântica. Num pais como o nosso, estabelecer 4 datas, é …bem…não precisa dizer.

    2- Geadas fora da estação: vi em Palmas (PR), que alguém perdeu grande parte da produção de hortaliças num final de Primavera Climática, mas como não “houve registro”, até ás 09 H na estação, não foi possivel acionar o seguro. Mas os ditos “números oficiais” são escárnio, gozação pura e simples e mesmo como leigo, é imaginável supor que alguns anos da década de 1960 (secos, grandes variações), o número de dias com geadas nessa formidável região, passou dos 200.Basta levar em conta a posição de topo da estação do INMET S. Joaquim (do Monte) e gostaria de saber nesse ano, qual é o número delas por lá (agora é Apicultura?). E as amplitudes, Deus de Todos os Planetas!

    3- Ronaldo, muito obrigado e por favor, sendo mais redundante que “eu, pessoalmente, acho”, transmita o meu agradecimento, admiração, apreço, para o que Michel tem feito, pois na essência, mostra que nossa atmosfera sulina, é muito mais dinâmica, rica que vãs mentes acham ou pensam que sabem. E que extraordinária fisiologia as plantas dessas baixadas, bolsões,topos de morros, turfeiras, ambiente rupestre tem!

    • GERALDOOOO!! KKK.

      CONCORDO PLENAMENTE COM O QUE FOI ESCRITO, HÁ MUITA PICUÍNHA COM OS “COLEGAS” DA ÁREA EM RELAÇÃO AOS DADOS, FAZER O QUE!! PARA MUITOS FALTA LEVANTAR DA CADEIRA (PARA NÃO DIZER OUTRA COISA) E PARAR DE SEGUIR A RISCA O QUE É ENSINADO, POIS NÃO AVISARAM A NATUREZA…EXEMPLO; NÃO TEM GEADA COM VENTO….VENHA MORAR AQUI E VERÁ UM MONTE DE “CALCÁRIO” NA GRAMA EM DIAS DE VENTO! ESTAS E OUTRAS COISITAS MAIS QUE A PRÁTICA ENSINA E MUITO.
      VAMOS EM FRENTE ANOTANDO, FICARÁ REGISTRADO E É ISTO É O QUE IMPORTA, UM DIAS NOVOS E MELHORES PROFISSIONAIS SURGIRÃO.

Deixe uma resposta para PAULO MARCELO ADAMEK Cancelar resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.