in

Depoimento de Mulheres que Superaram Problemas de Pele, elas deixam uma mensagem para todas as mulheres

Hoje em dia a sociedade critica muito a estética das pessoas com melasma, acne, vitiligo, entre outras. Por conter manchas (principalmente no rosto) a sociedade rejeita e julga muito essas pessoas fazendo assim com que elas sofram com isso e acabam gerando problemas mais graves, como a ansiedade, tristeza profunda e algum tipo de transtorno. Conversamos com algumas destas mulheres para ouvir delas como elas se sente diante desta situação , confiram no videio o Depoimento de Talita e Jessica e a Doutora Rúbia .

Confira o Depoimento destas lindas Mulheres que souberam superar todos os  preconceitos e se amarem

 

A falta de empatia é tão grande que são incapazes de imaginar como o outro está se sentindo com o comentário ou a crítica, comentários maldosos do tipo “você parece suja” ou “credo que horror”. As mulheres sofrem mais esses tipos de comentários pelo fato do padrão de beleza ser diferente daquele, “mulher bonita deve ter pele bonita” e é assim que começa o sofrimento da pessoa, ser rejeitada pela sociedade.
As mulheres que tem essas anomalias preferem mascarar com maquiagem do que mostrar como são verdadeiramente, as vezes por vergonha, medo ou porque acha que não está no padrão certo de beleza. A baixa autoestima das mulheres se eleva tanto que começam a ver defeito nelas mesmas, comentários próprios como “eu não me amo”, “eu sou horrível” ou “nunca vou conseguir alguém” podem afetá-las tanto quanto um comentário maldoso de outra pessoa sem elas perceberem.
Uma moça um dia chegou até mim e perguntou “O que devo fazer para parar de me importar com o que os outros falam de mim se eu me odeio?” E eu disse a ela “Ame-se. Se olha no espelho pelo menos uma vez por dia e diga que você é linda, sua autoestima vai aumentar cada vez mais e você terá o famoso amor-próprio.”

 

Caminho para o amor-próprio:

1) Pare de se comparar
» Comparar seu potencial consigo mesma pode ser mais produtivo do que a comparação com outras pessoas.

2) Pare de dar ouvidos à opinião dos outros
» As opiniões alheias, mesmo as das pessoas que você mais respeita, podem ser subjetivas. Não mude a essência para agradar a alguém. Cada vez que se isola para agradar a outra pessoa, você satisfaz os interesses dela. Os seus, porém, ficam de lado.

3) Troque o vitimismo pela responsabilidade
» Temos plena consciência de que somos os principais responsáveis pelas coisas que ocorrem em nossas vidas e pelas escolhas que fazemos. É isso que molda quem somos e quem podemos ser.

4) Pratique o autoconhecimento
» Conhecer-se é o primeiro passo para tomar consciência das atitudes destrutivas que temos e, a partir daí, mudá-las. O autoconhecimento pode apresentar imperfeições que você não identificaria sem esse processo. Isso ainda proporcionaria condições melhores de estabelecer uma autoestima saudável.

5) Mantenha atitude positiva em relação a si
» A única maneira de mudarmos a percepção que temos de nós mesmos é mudando a forma como fazemos a nossa autocrítica. Isso só nós podemos fazer. Procure prestar atenção nas pequenas atitudes destrutivas, e enfrente-as com palavras de amor-próprio. Lembre-se de que você é perfeita ou perfeito por meio da sua imperfeição.

Fonte ( Sabrina Yannise , estudante de Psicologia 6 fase e Cintia Milanese . Psicóloga)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jantar reúne as Debutantes 2018 do Clube Astréa

Bombeiros trabalharam por mais de 12h para retirar corpo de caminhoneiro de precipício na Serra do Rio do Rastro