in

Biólogo Bruno Hartmann dá dicas para evitar acidentes com serpentes no verão.

Todo cuidado é pouco no verão os animais peçonhentos são comuns também em ambientes urbanizados,  aumenta a frequência dos acidentes com animais com serpentes principalmente, o biólogo Bruno Hartmamann esclarece um pouco sobre as serpentes peçonhentas que tem na região e os cuidados que temos que ter, haja visto que é período de férias onde há muitas atividades externas na natureza. O biólogo ressalta a importância de saber lidar com a situação em caso de acidentes,pois as pessoas ficam nervosas e acabam pondo em risco a vida.

Confira os cuidados a serem tomados com animais peçonhentos as “serpentes” no verão

 PREVENÇÃO

  • Evite acumular lixo ou entulho perto de casa;
  • Tape as frestas e buracos das paredes;
  • Sacuda sapatos e roupas antes de usá-los;
  • Não guarde objetos embaixo da cama;
  • Afaste as camas das paredes;
  • Manuseie com cuidado telhas e tijolos acumulados;
  • Preste atenção ao pegar lenhas ou quando estiver capinando;
  • Use botas quando estiver trabalhando, pisando em folhas, capim seco ou úmido;
  • Tenha cuidado quando estiver carregando lenha, madeira, tijolo e telhas;
  • Preserve as aves: elas são predadoras naturais das cobras.

Acidentes: como evitá-los

1- Use botas pois 80% das picadas atingem as pernas

2- Quando estiver trabalhando no campo, use luvas de couro e uma vara para mexer em pilhas de lenha, palhas de milho, de feijão ou de cana pois cobras gostam de locais escuros, quentes e úmidos;

3- Evite o acúmulo de entulhos. Limpe terreiros e paiós. Tape os buracos examine sapatos e botas antes de usá-los: as cobras podem se esconder dentro deles.

PRIMEIROS SOCORROS

–  Mantenha o acidentado em repouso, de preferência deitado: os movimentos facilitam a ação da peçonha.

  • Procure não manter o membro ferido mais alto do que o resto do corpo: por facilitar a disseminação da peçonha.

  • Leve o acidentado ao hospital mais próximo na sua região, para tomar o soro apropriado.

  • Caso seja possível, leve o animal que provocou o acidente. Isto vai facilitar o atendimento.

PERIGO!

Evite:

Fazer garrote; perfurar, sugar ou cortar o local da picada;

Colocar fezes, pó de café, fumo, folhas ou terra no local da picada;

Beber álcool, querosene, urina ou ‘remédios milagrosos’ (pois piora o estado do paciente).

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fique atento aos sintomas da hérnia cervical

PREVISÃO DO TEMPO PARA OS DIAS 19 A 22 DE DEZEMBRO DE 2018.