Redes sociais geram insegurança e mexem com a autoestima das pessoas relata Dermatologista

Especialista em beleza relata que as redes sociais geram insegurança e mexem com a autoestima das pessoas, que saem em busca de procedimentos sem a real necessidade. Os consultórios dermatológicos estão lotados de pessoas – mulheres em sua maioria – querendo se livrar de rugas, preencher aqui e ali. De fato, há técnicas incríveis capazes de deixar qualquer pele mais bela. Mas de que adianta um rosto lisinho se a expressão está carrancuda, certo? Nem todo botox do mundo faz milagres quando a infelicidade está estampada na cara.

É assim que pensa a dermatologista capixaba Isabella Redighieri. Nesta entrevista com a Revista.ag, ela analisa o fenômeno, muito influenciado pelas redes sociais, que tem levado tanta gente a perseguir a beleza a qualquer custo. “A busca por resultados imediatos e as comparações com famosos aumenta a ansiedade em pessoas que muitas vezes não sabem o que buscam. Mais que preencher uma boca ou um malar, precisam preencher um vazio”, diz.

Isabella Redighieri Grando, dermatologista

Sobre Botox

Não é raro pacientes chegarem ao consultório querendo fazer procedimentos que estão na moda sem nem saber por que ou se realmente precisam daquilo. O fenômeno das mídias sociais é capaz de mexer com o psicológico, com a autoestima e gerar muita insegurança. A busca por resultados imediatos e as comparações com famosos aumenta a ansiedade em pessoas que muitas vezes não sabem o que buscam. Mais que preencher uma boca ou um malar, precisam preencher um vazio.

Sobre as  pessoas estão exagerando nessa busca por uma beleza “perfeita”

Na minha área, procuro me atualizar sempre para ter um olhar amplo da beleza. E cada dia mais me surpreendo como o mundo da estética está cheio de exageros. A beleza é um conjunto de proporções, mas também de emoções e atitudes. Os estímulos e resultados precisam de tempo. O brilho, o viço, a firmeza e a luminosidade são obtidos assim! Nada é conquistado de uma hora para outra. As pessoas estão imediatistas. Buscam resultados rápidos e querem transformações que na verdade vão gerar mais ansiedade e frustração.

As mulheres que chegam ao seu consultório sabem mesmo o que querem fazer?

Não. Hoje faço questão de gastar um tempo explicando para meu paciente o processo natural do envelhecimento da pele. Isso é essencial para ele entender que precisaremos traçar uma meta atingível e num prazo realista. Sei que alguns saem desapontados, pois eu não quis fazer o preenchimento que ele veio focado em realizar. Não é isso que ele precisava! Nós, dermatologistas, temos a responsabilidade e formação para orientar e educar nosso paciente. Envelhecer é inevitável, mas como passar por esse processo, é uma escolha.

Então, nem todas saem da consulta com um procedimento feito, né? Às vezes, uma boa conversa já ajuda

Sim. Existe uma linha tênue entre se preocupar com a aparência ou querer parecer melhor, e estar obcecado com a aparência e sentir uma “necessidade” de parecer melhor. O cuidado é saudável, a obsessão não. Precisamos ajudar nosso paciente a não ultrapassar essa linha sem perceber. Entender suas angústias sem julgar. As tecnologias e tratamentos não devem se sobrepor ao cuidado do olhar, de uma boa conversa e do entendimento do que o paciente realmente deseja.

Você acha que em vez de se preocupar tanto com rugas algumas pessoas deveriam olhar um pouco mais para dentro?

A nossa aparência reflete nossas emoções. Quantas mulheres lindas não se sentem atraentes nem felizes, e outras que não estão dentro do padrão de beleza imposto pela sociedade são extremamente felizes e se sentem seguras com sua aparência? A busca precisa ser além do que apenas ostentar uma imagem. O equilíbrio mental, espiritual, atitudes positivas e a alegria de viver embeleza qualquer um!

Até porque não adianta fazer um botox e viver de cara amarrada, certo?

Exatamente. Eu particularmente gosto quando sobra uma ruguinha após uma toxina botulínica ou quando os preenchimentos preenchem pra realçar e destacar, não pra mudar ou deixar uma pessoa inexpressiva! Justamente porque a expressão precisa existir. A beleza individual precisa fazer sentido! E isso vem primordialmente, de dentro!

“A beleza é um conjunto de proporções, mas também de emoções e atitudes. Os estímulos e resultados precisam de tempo.” (Isabella Redighieri Dermatologista).

Com informações rede gazeta, por Paula Stange.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.