O Projeto

Desconstruindo Amélia vem com uma mensagem de empoderamento às mulheres desse período moderno, que chega a emanar em sua letra LIBERDADE. Ai que saudades da Amélia, a música em desconstrução, personificava uma mulher submissa e oprimida e Pitty, que canta e encanta, conta a história de uma mulher que enfrenta em algum momento de sua vida todo e qualquer tipo de misoginia e redução de sua imagem. Ao decorrer da música podemos perceber uma demonstração da realidade, infelizmente atual, onde a desigualdade de gênero nos diversos tipos de emprego impõe às mulheres um salário inferior ao do homem, e nos núcleos familiares, ela ainda é vista como “dona do fogão”. Como militante feminista, Pitty não podia deixar de expressar no trecho “Vira a mesa / Assume o jogo / Faz questão de se cuidar” uma visão, que deve ser reproduzida, gritada e esculpida nos quatro cantos do mundo. Visão da mulher moderna, competente e introduzida em toda a sociedade não como coadjuvante, mais sim como protagonista.
Uma das principais propostas do projeto é quebrar padrões no que diz respeito à maquiagem. Defendemos que todo mundo tem direito de se maquiar do jeito que quiser e ser o que quiser! Parece fútil admitir o quanto a maquiagem é importante para o empoderamento da mulher. O quanto o simples , pequeno, ato de usar um batom vermelho vivo para ir ao trabalho diz muito sobre a revolução que acontece dentro de nós. Revolução que gera autoconfiança e aceitação de nossos traços naturais que costumamos não ver beleza. A fotografia é ferramenta de libertação para o empoderamento feminino mostra além do que os olhos podem ver, além do que o espelho te mostra. É resgatar a sua essência, sua feminilidade. É claro que autoestima não é só maquiagem e ter uma foto bonita, é a forma como as pessoas nos veem e a forma que queremos ser vistas. Os padrões de beleza não escravizam uma mulher empoderada pois ela comprendeu que sua beleza vem de seu posicionamento diante da vida. Esse projeto pode fazer as Amélias (mulheres) buscarem o que têm dentro de si. Somos livre, somos lindas , somos luta!
P.S. Amélia

A primeira edição do projeto aconteceu em uma exposição fotográfica dias
5 a 8 de outubro de 2017 no Garden Shopping – Lages SC

A segunda edição está em construção.
Buscamos mulheres empoderadas independente de suas características físicas, conceitos, etnias, religião ou história de vida, para fazer parte do nosso projeto.
Iremos lhe procurar, produzir, fotografar e expor o resultado desse trabalho. Pra isso conte-nos sua história preenchendo os dados do cadastro.

As Amélias

As profissionais Thuisa Stache – Personal Photographer

e

Kariane Cardoso Personal Make Up

Thuisa Stache

Eu sou a Thuisa e esse o nosso Desconstruindo Amélia. Tenho 21 anos, curso comunicação e moro em São Joaquim. Minha vida às vezes parece roteiro de filme e eu adoro criar. Meu mundo é cheio de encαntos, cheio de pessoαs especiαis, é constituído de sonhos, de muito cαrinho e αmizαde e sobretudo, de αmor. Um αmor imenso com todos os seres que vivem nele. Gosto de conhecer pessoas e retrata-las . O projeto é um reflexo da construção da minha personalidade durante a adolescência, Foi uma época complicada porque eu era muito tímida, odiava cada partezinha do meu corpo e sofria de autoestima baixa. A fotografia me ajudou a superar alguns complexos e entender que eu não era a única adolescente que sofria com isso. Através da minha profissão descobri um novo universo e ele acabou virando meu trabalho. Aos 17, pra realizar meus sonhos, deixei família e amigos mudei pra Caxias do Sul . Foi um baita desafio, mas algo me dizia que eu estava fazendo a coisa certa. Tive que amadurecer rápido pra me adaptar,mas a recompensa veio , hoje eu consigo ver que foi uma das melhores experiências que já tive. Hoje tento lutar por meninas que sofrem como eu sofri e mulheres oprimidas ou que recebem menos atenção na nossa sociedade, muitas vezes não têm consciência de seu próprio poder. É daí que surge o empoderamento. As mulheres precisam reconhecer que elas são capazes, para então poder começar a fazer mudanças.

Kariane Cardoso de Souza

Sou Kariane Cardoso, nascida em São Joaquim SC em 1990, maquiadora profissional, dedicada e apaixonada pela profissão. Formada na escola de maquiagem Catharine Hill em 2015. Desde então sempre fazendo cursos com maquiadores renomados em todo Brasil, tais como Bruna Malheiros,Tati Bueno, Cibele Publio, Agustín Fernandes, Brigitte Calegari entre outros.
Durante esse período, montei meu espaço onde trabalho todos os dias com maquiagem, curos e produções para ensaios fotográficos.
Sempre me envolvendo em produções, me aperfeiçoei em todos os tipos de pele, e todas as formas de faces.
E comecei a ver a mulher além da cor, do formato do olho. A maquiagem é arte, mas a mulher vai além da arte, dos pincéis, do brilho e do batom. Cada mulher carrega uma história, uma carga, uma força e um objetivo. Eu vi que apenas as deixo deslumbrantes para encarar tudo isso. Mulher é única! É a maquiagem cabe para todas. Nesse momento que conheci a fotógrafa Thuisa Stache, com ideais parecidos, e disposta a fazer um projeto humanizado que não visa lucros.