Pirata entrevista o mais novo apoiador do agronegócio em São Joaquim o Senador gaúcho Luis Carlos Heinze

O presidente da AMAP, Rogério Pereira – o Popular Pirata, efetuou uma entrevista com o mais novo apoiador e defensor do agronegócio em São Joaquim, o Senador eleito pelo Rio Grande do Sul, Luis Carlos Heinze.

Veja na íntegra a entrevista:

 

Estamos conversando, neste momento, com uma pessoa muito querida, um quase joaquinense, catarinense, com Luis Carlos Heinze, atual Deputado Federal do Rio Grande do Sul e atual Senador, eleito pelo Rio grande do Sul pelo PP.

Em primeiro lugar, nossos cumprimentos e que Deus te ilumine. Você é um homem do bem e o Agronegócio, especialmente o negócio da maçã, da nossa região do Brasil, está em suas mãos. Queremos que o amigo nos faça uma mensagem de felicidade, de compromisso como sempre e também um agradecimento ao Rio Grande do Sul aonde a nossa emissora tem uma grande audiência, principalmente no norte do Rio Grande do Sul.

Heinze: Bom dia Pirata, bom dia aos amigos e ouvintes da Rádio Nevasca. Prazer em falar com Santa Catarina e também com o norte do Rio Grande do Sul. Quero agradecer aos gaúchos de Vacaria, de Bom Jesus e toda aquela região, que me deram essa excelente votação e fizeram com que eu fosse o senador mais votado do Rio Grande do Sul e, isso aí, pra mim é um compromisso maior, porque amplia a nossa responsabilidade, afinal 2.316.365 gaúchos honraram gaúchos e gaúchas e me honraram com seus votos no último dia 7 de outubro. E isso é um compromisso maior que nós temos. Já fazíamos como deputado e temos que fazer ainda mais, agora como senador do nosso estado e também pelo Brasil. Por tanto, eu quero agradecer aqueles que votaram e trabalharam para que eu fizesse essa excelente votação e chegasse a ser o senador mais votado do Rio Grande do Sul. Assim como o meu colega também, o Esperidião Amim se elegeu com uma votação aí em Santa Catarina e lamentar que nosso amigo e irmão, Valdir Colatto, que também é o maior defensor da agricultura que nós temos aqui na Câmara e no senado, não tenha se elegido neste último dia 07 e ficou como primeiro suplente. Portanto, eu agradeço por mim e também pelo Esperidião e lamento pelo Colatto um grande parceiro que acabou não se elegendo.

Pirata: Nós estamos, mais uma vez vou repetir, estamos felizes com a sua eleição e queremos mais uma vez contar com seu apoio, especialmente, no projeto da maçã e dos pequenos produtores brasileiros. Que nós somos hoje, agora, São Joaquim e Vacaria, somos uma produção nacional e com os problemas, inclusive das moléculas dos novos produtos, a liberação do produto genérico que o amigo já está interessado e já conversamos em outras oportunidades, de que nós possamos colocar no mercado brasileiro os genéricos para beneficiar inclusive o custo de produção da maçã brasileira, especialmente, aqueles que lidam com mais dificuldades é claro.

Heinze: Na semana passada nós tivemos lá e, inclusive o Valdir Colatto e com o Jair Bolsonaro, prestanto a nossa solidadriedade a ele, e neste mesmo dia eu conversei com Paulo Gueges, que será o futuro Ministro da Fazenda do Bolsonaro, e um dos assuntos que eu coloquei ao Paulo é com relação ao Mercosul os problemas que sofrem a maçã, que sofrem a uva e o vinho, que sofre o trigo, que sofre o leite e que sofre também o arroz que nós temos no sul de Santa Catarina e no sul do Rio Grande do Sul também, então esses cincos produtos são extremamente prejudicados pelo Mercosul, eu sitava isso ao Paulo que nós temos que focar nesta questão, e parte dos genéricos que você está falando aí, eu mostrava a ele produtos que são comprados, o cara pode ter comprado no Uruguai ou na Argentina pela Syngenta do Brasil é 450% mais barato, um glifosato é 180% mais barato lá do que aqui no Brasil, entendeu? Então essas questões, esse Mercosul não serve, que prejudica o produtor de maçã, de uva, de vinho, de trigo, de leite e também de arroz que são os cincos produtos e quem produz mais, praticamente toda a maçã, é o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, a uva e o vinho da mesma forma, são os três estados do sul que tem a uva e o vinho do Brasil estão concentrados neste três estados. O trigo é do Paraná, do Rio Grande do Sul e um pouquinho de Santa Catarina. O arroz é o Rio Grande do Sul e Santa Catrina que tem quase 80% do arroz do Brasil. Por essas questões tem que ser avaliadas. Então nós nos comprometemos que essa demanda que  nós vamos trabalhar, diz respeito a Santa Catarina, diz respeito ao Rio Grande do Sul e diz respeito ao Paraná e nós vamos focar essa questão com o novo governo e esperamos que assuma já no ano que vem.

Pirata: É isso e vamos torcer, para que o novo governo brasileiro tenha sensibilidade de colocar as pessoas nos seu devidos lugares, especialmente no setor agrícola, que nós temos aí seguros, subsídios e a luta constante. Tudo isso, que o nosso futuro senador tenha certeza e conhecimento de tudo isso, mas nós queremos agradecer, sei que seu espaço está sendo disputado aí com a luta após as eleições e todas as suas obrigações, e queremos desejar que o divino Espírito  Santo e Nossa Senhora Aparecida te iluminem por que você merece.

Heinze: Muito obrigado Pirata, mais uma vez a você e aos amigos ouvintes da rádio nevasca pra São Joaquim, a toda essa região de Santa Catarina e também o norte do Rio Grande do Sul que tá ligado na rádio Nevasca, um abraço a você, contem comigo. O pessoal da maçã vai contar sempre comigo e nós teremos juntos nesta empreitada, nesses próximos 8 anos, eu agora recebi por parte do povo do Rio Grande, essa responsabilidade, esse compromisso de ajudar nosso estado e também nosso país. Obrigado a você e aos ouvinte da rádio nevasca.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.