in

Safari 2.0: uma nova era de safáris ecológicos

Uma vez associados à caça, os safáris de hoje conseguiram reinventar seu conceito para promover o valor da ecologia e da sustentabilidade ambiental, permitindo que os viajantes admirem os animais em seu ambiente natural, além de redefinir o conceito da interação com a natureza no século XXI.

O novo rosto dos safaris

Os safáris encontraram uma nova popularidade porque seu conceito tem sido baseado no respeito e interação com os animais e seu ambiente natural. Ao modernizar seu significado, os safáris também foram adotados de várias maneiras em plataformas online, e um exemplo disso são as experiências de safári que a AirBnb oferece em países como o Quênia. Neste contexto, ao fazer viagens de safári na companhia de biólogos e conservacionistas, os viajantes podem apreciar a vida selvagem em todo o seu esplendor e de uma forma amigável à natureza. Outro exemplo da popularidade moderna dos safáris é a sua inclusão em múltiplas plataformas de entretenimento, como a Betway, sites de apostas online, onde a Mega Moolah, uma das slots mais populares oferecidas lá, é totalmente inspirada pela atmosfera de um safári na África, com as imagens e sons de animais que podem ser encontrados em tal experiência, além das roupas e indumentária necessárias para desfrutar de uma aventura como esta. Falando das roupas e indumentárias de um safári moderno, a plataforma Casa Vogue compartilha campings e hospedagens para quem deseja se aventurar com o máximo conforto e na vanguarda da moda, com ofertas novas e luxuosas que vão muito além das tendas tradicionais, ajudando a levar o conceito de safári a uma era moderna. Devido à grande popularidade que os safáris adquiriram em sua nova versão, muitas pessoas famosas, como Giovanna Ewbank, tem compartilhado suas experiências em safáris dentro de redes sociais como o Instagram, mostrando aos seus seguidores a nova face do conceito de que essas viagens interativas e de aventura têm na atualidade. Graças a esta nova popularidade dos safáris em várias plataformas, mais e mais pessoas estão descobrindo o novo significado da conexão com a natureza que os safáris podem oferecer.

A mobilidade dos safáris

Algumas das experiências que podem ser aproveitadas hoje incluem safáris de ciclismo em locais como o Botswana, como mostra o site da Red Bull, pois, permitem que os aventureiros tenham uma perspectiva diferente sobre a vida selvagem e a geografia que é experimentada em lugares tão remotos quanto esse país africano. O fato de fazer um safári permite que os viajantes visitem vastos lugares cheios de maravilhas para ver, razão pela qual os veículos off-road como os usados em competições de aventura ao redor do mundo, são a primeira opção para descobrir esses cenários e explorá-los de bicicleta ou a pé quando chegar lá. Esses meios de transporte, além de fornecerem uma fonte de mobilidade, também se tornam mesmo numa acomodação para os viajantes, porque protegem eles dos raios solares, proporcionam um espaço seguro entre os animais silvestres e os aventureiros e oferecem um local de descanso a partir do qual é possível admirar a vida selvagem em seu esplendor máximo. Vale ressaltar que os veículos que foram projetados para aproximar os seres humanos da natureza, como jipes e Land Rovers, também se tornaram a residência de aventureiros que fazem um safári no dia-a-dia. Graças às facilidades tecnológicas e ambientalmente amigáveis que é possível encontrar na atualidade, muitas pessoas viajam ao redor do mundo dentro de veículos como esses, tendo a possibilidade de combinar seu trabalho e seu amor pela natureza todos os dias.

A beleza dos safáris no Brasil

Graças à sua vasta extensão territorial e grande biodiversidade, o Brasil é uma excelente opção para fazer safáris sem ter que viajar para o outro lado do mundo, aproveitando os parques naturais existentes no país e os métodos eco-friendly oferecidos pelos safáris da atualidade. O Parque Nacional das Emas, em Goiás, é um dos destinos perfeitos para um safári fotográfico, uma vez que é possível econtrar muitos animais por toda parte “curtindo” seu habitat. Depois de ser declarada como patrimônio natural da humanidade em 2001 pela UNESCO, esta reserva serve como uma casa para o tamanduá-bandeira, o porco-do-mato, o veado campeiro e mais de 400 espécies de aves, fazendo dela um cenário maravilhoso para os amantes da fotografia. Por sua vez, o Nordeste está entre os destinos mais procurados pelas agências de viagens, pois, é a porta de entrada para vários parques nacionais e belezas naturais com bom clima durante todo o ano. Além disso, esta região é a porta de entrada para o Jalapão, a reserva natural onde é possível fazer um safari durante o mês de fevereiro e admirar a vida selvagem e a beleza natural do parque através de caminhadas, canoagem e a bordo de veículos off road. As expedições que são feitas nesta reserva permitem aos aventureiros desfrutar de lugares como a Cachoeira da Formiga, a Cachoeira da Velha, o Canyon do Suçuapara, as Dunas do Jalapão, o Fervedouro da Korubo, o Mirante da Serra do Espírito Santo e a Prainha do Rio Novo, que têm sido reconhecidos mundialmente pela beleza natural e variedade de vida selvagem que possuem.

 

O grande impulso que o ecoturismo recebeu na atualidade mudou completamente o significado do safári, tornando-o sinônimo de conexão com a natureza. Graças aos novos empreendimentos hoteleiros que adotam uma filosofia de conservação, baseada na minimização do impacto das construções feitas em áreas naturais, a experiência de um safári também se tornou mais confortável para os viajantes. Reutilizando os materiais da região para a construção desses locais e oferecendo aos viajantes alimentos obtidos de forma ética e responsável com o meio ambiente, os safáris modernos tornaram-se experiências que qualquer um pode desfrutar e compartilhar.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clube do Livro: Bate-papo com o simpático e incrível escritor Beto Junqueyra

Summer Fest Mix comemora um ano com balada ao som dos DJs Luan Marques e André Zanella