VIGILÂNCIA SANITÁRIA MULTA EMPRESA QUE PROMOVEU AGLOMERAÇÃO EM LAGES

A Prefeitura de Lages, com apoio da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Vigilância Sanitária realizou ação de fiscalização na escola particular de cursos profissionalizantes que promoveu aglomeração de alunos sem o devido distanciamento e uso de máscaras, durante aula prática, na noite desta quinta-feira (30 de julho). O vídeo circulou nas redes sociais, causando indignação da população.

A partir do vídeo que circulou nas redes sociais, mostrando um grupo de cerca de 50 pessoas correndo em total desrespeito às normas do decreto municipal, a vigilância sanitária multou a empresa que estava promovendo a atividade.

A escola foi autuada por infração ao artigo 8° caput do Decreto n° 17.970, incluindo o parágrafo III do Decreto n° 18.071, que prevê o uso de máscaras por todas as pessoas que circularem em território municipal.


A escola foi autuada por infração ao artigo 8° caput do Decreto n° 17.970, incluindo o parágrafo III do Decreto n° 18.071, que prevê o uso de máscaras por todas as pessoas que circularem em território municipal. Os proprietários do estabelecimento deverão pagar multa máxima de dez Unidades Fiscais do Município de Lages (UFMLs), sendo o valor total de R$3.554,00.
A Polícia Militar também vai verificar nos vídeos que estão circulando e também nas câmaras de vídeomonitoramento a identidade dos alunos que não utilizavam máscaras. Os mesmos deverão ser multados no valor de R$354,00 (uma UFML). “Esta foi a primeira multa aplicada aos que descumprem o decreto, uma situação que não gostaríamos, mas precisamos conscientizar a todos e infelizmente precisa ser desta forma. Que sirva de exemplo a todos os lageanos, que se cuidem e cuidem dos outros usando máscara e álcool em gel”, declara o prefeito Antonio Ceron.
A Vigilância Sanitária e o Corpo de Bombeiros verificaram também o local onde acontecem as aulas teóricas, que estavam dentro das normas de 30% da capacidade de lotação. O Alvará de funcionamento, vencido em maio, terá um prazo para ser regularizado.
Secretaria da Mulher se manifesta contra
No vídeo mostra que aproximadamente 40 alunos, entre homens e mulheres, praticavam a corrida, requisito necessário durante as aulas práticas do curso de Bombeiro Civil. Além da falta das máscaras por muitos, outro ponto que chamou a atenção foi uma canção entoada por eles, que fazia apologia ao machismo.
A secretária municipal de Políticas para Mulher, Marli Nacif, acompanhou a visita ao local e conversou com os proprietários. “Este tipo de canção é ofensiva às mulheres e incentiva ao machismo. Vivemos no nosso dia a dia manifestações inadequadas a todo o momento e trabalhamos 24 horas por dia para livrar as mulheres da submissão. Não podemos aceitar atos como este. Exigimos respeito, pois as mulheres podem estar onde elas quiserem”, enfatizou

Estamos fazendo uma rigorosa fiscalização para apurar e punir esse tipo de irregularidade. Também estamos ampliando a fiscalização com autuações em estabelecimentos que não estão cumprindo as regras. Até agora foram mais de 7.200 fiscalizações.

Também nem preciso comentar que a musica cantada no vídeo é de péssimo gosto. Em Lages criamos a primeira Secretaria da Mulher do estado, onde investimos em políticas públicas de promoção e proteção às mulheres. Afinal, lugar de mulher é onde ela quiser.

Agradeço a colaboração de todos que estão ajudando nossa cidade a vencer a luta contra o coronavírus, e também contra o preconceito.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.