Projeto Queijo Artesanal Serrano comemora mais uma queijaria legalizada em São Joaquim

A família Rissi recebe o SIM do veterinário responsável pela inspeção, Claiton Martins Alves, na presença dos extensionistas da Epagri Cristiane e Nilton

A Queijaria Tio Tácio, que já tem seu produto reconhecido pela qualidade, recebeu oficialmente o certificado de Inspeção Municipal (SIM) em dezembro de 2020. Localizada na comunidade Luizinho, às margens do Rio Pelotas, a queijaria fica a 30 km da sede de São Joaquim e a produção do queijo artesanal serrano chega a aproximadamente seis peças por dia, elaboradas num processo 100% artesanal, a partir de leite cru produzido por vacas criadas em pasto nativo, mantendo a qualidade e a tradição.

O produtor André Rissi se orgulha dessa conquista. “Foi uma longa caminhada, de muita luta, trabalho, investimento e participação em capacitações, mas estamos felizes porque continuamos uma tradição da família. Meu pai foi tropeiro, sempre produziu e comercializou queijo serrano, e hoje pode ver a família continuar a produção e fazer a comercialização com o produto legalizado”, comemora.

O queijo serrano da Queijaria Tio Tácio é um projeto de família e todos se envolvem, seja na ordenha, produção ou comercialização. O saber-fazer preservado pela dona Neiva Rissi, 58 anos, hoje já foi repassado para todos da família, como sua nora, Tuiza Rissi, que a ajuda na elaboração do produto. “O empreendimento se consolidou a partir da excelente qualidade na produção de seus queijos”, afirma o extensionista rural de São Joaquim, Nilton Nunes de Jesus.O queijo dos Ricci apresenta características únicas, acentuadas pela maturação por tempos mais longos, que conferem ao produto um sabor levemente picante e adocicado

Segundo a extensionista social do município, Cristiane Lopes Couto, a receita se tornou um verdadeiro sucesso, apresentando características únicas, acentuadas pela maturação por tempos mais longos de até dois anos, conferindo a este queijo um sabor levemente picante e adocicado, muito apreciado pelos seus clientes já conquistados.

Capacitação – Os Rissi reconhecem a importância de estar atualizados e em constante capacitação. Os membros sempre participam das reuniões ou cursos na área de boas práticas agropecuárias (BPA) e boas práticas de fabricação (BPF) oferecidas pela Epagri em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e com o Consórcio Intermunicipal da Serra Catarinense (Cisama), o que contribui para o aperfeiçoamento deste produto típico da nossa região.

A intenção da família é alcançar outros objetivos. “A inspeção municipal abre caminho para consolidar nosso produto na região, mas já almejamos e estamos nos planejando para alcançar o Selo Arte, para que nosso queijo seja também conhecido em outros mercados, juntamente com nossa tradição e cultura”, afirma André Rissi, que trabalha principalmente com a comercialização do queijo.

Fonte Epagri

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.