Lages decreta emergência em Saúde

Divulgação

O comunicador da Rádio Clube de Lages, Edson Varela recebeu com exclusividade a seguinte informação: O Prefeito de Lages, Antonio Ceron assinou decreto de emergência em saúde na tarde desta quinta-feira (30). A medida visa acelerar contratação de médicos e outras ações para enfrentamento de demandas de atendimento em estruturas como a UPA.

Em entrevista para o programa A Hora da Corneta, o Prefeito de Lages Antonio Ceron fala sobre o decreto:

“Hoje fomos surpreendidos pelos médicos da UPA, até encaminharam uma carta ao Secretário da Saúde, Claiton Camargo, que não iriam participar da escala de plantão a partir da meia noite do dia 01/07/22 a não ser que a prefeitura pagasse o aumento considerável, de 120 para 150 reais em julho e 170 em agosto.
Portanto, acabei de assinar o decreto 19.642, que declara situação de emergência, com esse decreto fica proibido o não fechamento da escala de plantão do dia seguinte, 01/07/22. E autoriza a permissão da aquisição de bens e serviços e a contratação de funcionários da saúde de forma imediata. Deixar de atender a população por 20 ou 30 reais é desumano”.

Procura por leitos hospitalares, aumento de casos de síndromes gripais e não fechamento da escala médica da UPA no mês de julho são as principais razões do decreto de emergência assinado pelo prefeito Antonio Ceron. Decreto de Emergência em Saúde terá duraç#santacatarinaão de 90 dias

Entre as medidas previstas para desafogar o atendimento da UPA, está o funcionamento de algumas UBS (nos bairros) até às 19 horas. Outra medida do decreto é a mudança dos atendimentos pediátricos. O atendimento pediátrico/infantil será transferido temporariamente para o antigo PA Tito Bianchini.

Fonte: Rádio Clube

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.