Gael, um Príncipe Negro conquistando espaço na Moda Infantil

 

A escravidão no Brasil foi implantada no início do século XVI. Em 1530 chegou o primeiro navio com negros escravizados e o trabalho escravo só terminou com a assinatura da Lei Áurea (Lei nº 3.353), pela Princesa Isabel, filha de Dom Pedro II, no dia 13 de maio de 1888.

Desde então, nós negros, buscamos nosso lugar na sociedade e não está sendo fácil mesmo estando em pleno século XXI.

O racismo e o preconceito ainda estão muito presentes em nosso dia a dia. Precisamos de mais espaço para mostrarmos nosso potencial.

Para romper as barreiras do preconceito, apresentaremos uma série de matérias com negros e sobre negros! Negros trabalhadores, pais e mães de família, estudantes, sonhadores e realizadores.

Começamos essa série com a história de Gael Santos, filho dos Joaquinenses Valderi dos Santos e Cristiane A. Rosa, é um menino negro que desde muito pequeno vem conquistando o seu espaço no mundo da Moda Infantil.

Lembro bem o dia que tudo isso começou…

Eu passeava com meu bebê no shopping, quanto fui abordada por um rapaz simpático que me disse: “Moça, que criança MARAVILHOSA”. Como toda mãe, fiquei boba e ele me aconselhou a procurar uma agência voltada para crianças, disse que meu filho teria futuro com isso, foi ai que, com o apoio do meu marido, procuramos a Mini Model Agência, onde fomos muito bem recebidos e orientados por Joana, a dona da agência, a quem carinhosamente chamamos de Jô.

Logo começaram a aparecer os primeiros Jobs, nos quais Gael quase sempre vai com o pai.

Já são 9 Jobs realizados, algumas empresas gostaram tanto que chamaram para novos trabalhos.

As propagandas são fotos de roupas infantis e já rolou até um vídeo que está ativo no YouTube.

Gael é uma criança bastante ativa, super falante, brincalhão, sorridente e sempre diz que ama tirar fotos. Ele trouxe muita alegria as nossas vidas e nos dá aquele pique para acordar todas as amanhã e irmos a luta.

Nossa rotina pela manhã é bem corrida! Eu acordo às 5h da amanhã, arrumo o Gael e vou para o meu trabalho, em uma lanchonete de escola. O Valderi é quem leva o Gael para a Vovó Antônia e segue para o seu trabalho.

Assim como na vida de muitos negros, nossa vida não é fácil! Temos a impressão de que precisamos nos esforçar muito mais para termos algum reconhecimento, mas sempre vale a pena quando não desistimos e conquistamos nossos sonhos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.