Se sentido traído, Zé Trovão pede que retirem faixas de apoio a Bolsonaro e que luta é contra o STF

O Zé Trovão, porta voz dos caminhoneiros e manifestantes para os atos de 07 de setembro, está se sentido traído pelo movimento que ele mesmo ajudou a criar.

Chegou a implorar, nesta quinta (09) para que os “motoqueiros” de todo o país se desloquem para Brasília reivindicar a saída dos ministros do STF. Zé Trovão disse que sua vida está praticamente arruinada e chegou a gravar um vídeo dizendo que a bandeira dele não é mais a do governo Bolsonaro (nem a favor e nem contra) e sim pelo impeachment do Ministro Alexandre de Moraes, pedindo para que os manifestantes e caminhoneiros retirassem também a bandeira de apoio ao Bolsonaro.

As paralisações precisam ter as faixas com o rosto do (ministro do STF) Alexandre de Moraes. Tirem as faixas em que está escrito ‘apoio a Bolsonaro’, tirem essas faixas pelo amor de Deus” Relatou zé Trovão

Zé Trovão ainda reportou que está no México e pretendia se entregar o quanto antes para a Polícia Federal, já que tem sua prisão decretada, mas mudou de opinião e relatou que vai fugir.

Ele está rogando para que caminhoneiros, motoqueiros, empresários e todo o país fechem tudo para pedir o impeachment do Ministro que expediu a sua prisão. Porém, cada vez mais sozinho, vê a greve parcial dos caminhoneiros se desmantelar e o próprio Presidente pedir o fim da paralisação ao qual o Zé Trovão tanto contava como sua própria salvação.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.