De volta para casa: 21 pinguins são soltos em Florianópolis após reabilitação

Fotos: Divulgação / R3 Animal

Nesta terça-feira, 30, 21 pinguins-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) foram soltos em Florianópolis. Resgatados ano passado, os animais aguardavam reabilitação total e o processo de muda das penas para que fossem liberados. 

Do total de aves, 10 haviam sido resgatadas pela equipe do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) junto à Udesc, na região de Laguna, dois pela equipe da Univille, na região de São Francisco do Sul, três pela equipe da Univali, um pelo Instituto Australis e cinco pela equipe da R3 Animal nas praias da Ilha de Santa Catarina.

A reabilitação foi realizada no Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos (CePRAM/R3 Animal), no Parque Estadual do Rio Vermelho, Unidade de Conservação administrada pelo Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA).

A temporada de pinguins inicia em meados do outono, quando esses animais começam a chegar nas praias catarinenses, após uma longa jornada de migração desde a Patagônia Argentina. A temporada segue até o início da primavera, quando iniciam o retorno para suas colônias de origem. Embora não seja período de migração, é preferível liberar os animais do que mantê-los mais tempo em cativeiro.

Como ajudar

Caso encontre um mamífero, ave ou tartaruga marinha debilitada ou morta na praia, ligue 0800 642 3341. 

Sobre o Projeto

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal, conduzido pelo Ibama, das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos.

O objetivo é avaliar possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, por meio do monitoramento das praias e atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos encontrados mortos.

O PMP-BS é realizado desde Laguna/SC até Saquarema/RJ, sendo dividido em 15 trechos. Em Florianópolis, Trecho 3, o projeto é executado pela R3 Animal.

Informações: R3 Animal

Por Claudia Xavier
Assessoria de Imprensa IMA
Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.