Santa Catarina não atinge nem metade da cobertura da vacinação contra a gripe e o sarampo

Foto: Tomaz Silva | Agência Brasil | Divulgação

Faltando menos de um mês para o fim das Campanhas de Vacinação contra a gripe e contra o sarampo, a Secretaria de Saúde de Santa Catarina (SES) emitiu um alerta nesta quarta-feira (11) para a baixa procura pelos imunizantes. Até o momento, nem metade da cobertura desejada para ambas as enfermidades foi alcançada. As metas são de 90% e 95%, respectivamente e ambas as campanhas terminam no próximo dia 3 de junho. Para a influenza, a cobertura está em 35%. O público menos vacinado é o de gestantes: apenas 10,7% aplicou o imunizante até esta quarta-feira. Entre as crianças de 6 meses a menores de 5 anos, apenas 17,6% foram vacinadas e entre os professores, a cobertura está em 11,5%. No caso do sarampo, a cobertura vacinal está em 22,9%.

Para as crianças de 6 meses a menores de 5 anos a dose foi aplicada em 16% do total previsto e nos trabalhadores da saúde o índice vacinal é de 37%. A gerente de imunização da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC), Arieli Fialho, reforça, mais uma vez, a importância da vacinação. “É a melhor forma que temos de evitar o adoecimento, no caso do sarampo, e evitar complicações e, até mesmo mortes, no caso da gripe”, alerta – veja mais no vídeo acima. Na campanha de vacinação contra a gripe está sendo utilizada a vacina contra influenza trivalente, que protege contra os vírus do tipo A (H1N1 e H3N2) e B. Contra o sarampo, a imunização é indiscriminada, ou seja, mesmo que o esquema vacinal esteja completo, a pessoa deve receber a tríplice viral, que protege contra o sarampo, a caxumba e a rubéola.

Fonte: Diretoria de Vigilância Epidemiológica

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.