Amigos e Amigas de jornada ! Caríssimo leitores (as) ! – Por Jefferson Severino – Jornalista

O mundo, a vida, os amores, nossos momentos…costumam acabar quando perdemos a fé, pra quem perdeu a esperança, para quem deixou de acreditar em si mesmo, para quem não é grato(a), para quem pula sete ondas, para quem acredita que comer lentilha na “virada”, da sorte, para quem acredita que colocar calcinha vermelha “trás” amor/paixão, para quem acredita que usar amarelo trás dinheiro, verde esperança, para quem veste branco em busca na paz, mas que termina embriagado no final da noite ou antes mesmo dela começar…

Estamos Entrando em um novo ciclo, em um novo calendário, numa nova  vibração, onde precisamos mais do que nunca acreditarmos em nós mesmos, criarmos novas opções, seguirmos novos caminhos, nos colocarmos no lugar do nosso semelhante, sempre! Abandonarmos o nosso imediatismo, fazermos as nossas mudanças internas e urgentes, amarmos mais, perdoarmos incondicionalmente, abandonarmos a nossa vaidade absurda, acabarmos com esse vício que nos destrói por séculos sem fim.

A hora é essa, de vivermos mais e melhor, com a urgência de despertamos nossa consciência para as verdades eternas, sobretudo para o amor, única maneira de conseguirmos aproveitar as oportunidades da presente encarnação – que, para muitos, pode ser a última em nosso planeta Terra. Vamos viver sem desejar um feliz natal ou ano novo apenas por desejar, por conveniência, por obrigação, sem ardor, sem sentimento, esquecendo-nos completamente do aniversariante do dia.

É hora de convidar Ele, o aniversariante, para nossa festa interior. Ele não precisa de mesa farta, mas que matemos a fome de alguém, Ele não precisa de Moet Chandon, mas que matemos a sede daquele que segue pela estrada larga da vida, esquecido de si mesmo. Não precisa de “glamour”, de roupa branca e de grife, mas que agasalhemos um necessitado, não precisa da ilusão dos fogos, do brilho das drogas, das bebidas, precisa tão unicamente que nós O convidemos para entrar.

Está unicamente em nossas mãos a decisão de sermos felizes e de partilharmos com o Mestre Maior a construção de o mundo melhor, poupando-nos de maiores dores e sofrimentos. Precisamos transcender o momento presente e enxergar, um pouco mais além, nossa origem divina e nossa destinação gloriosa.

Daqui meus votos de “tudibom” pra ti e um grande beijo. Que nos tornemos mais humanos, mais gratos, mais sensíveis, mais verdadeiros.

Boas Festas e um 2020 repleto de saúde e trabalho !

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.