Urubici e Urupema fecham seus pontos turísticos “por prazo indeterminado”

As cidades de Urubici e Urupema decidiram pelo fechamento de seus pontos turísticos após o aumento de casos de Covid-19 na região.

A prefeitura emitiu uma nota em sua rede social que todos os pontos turísticos estão fechados a partir do dia 22 de maio de 2020 em uma medida que entra no pacote de ações de combate ao COVID-19.

Já a Prefeitura de Urupema emitiu um comunicado na noite desta quinta (21) que a cidade de Urupema e os proprietários decidiram fechar por tempo indeterminado o acesso ao Morro das Torres.

Tal medida em Urupema gerou críticas de empresários e pessoas envolvidas com o setor: -“Quem trabalha unicamente com turista tem que pagar as contas, só quem vai ao Morro das Torres são turistas, a população de Urupema não vai até o Morro, então não tem como se contaminar. O problema é que o assunto não foi discutido com o setor de turismo, com os empresários, com o conselho, foi uma atitude taxativa da Prefeitura.” Relatou um empreendedor da área de Turismo de Urupema.

Além de Urupema a Prefeitura de Urubici também está recebendo fortes críticas do setor de turismo o que pode fazer com que a prefeitura possa mudar de ideia posteriormente.

Entre os principais pontos turísticos, que na verdade são acessos de particulares, estão a Cascata do Avencal, Inscrições Rupestres, Morro do Campestre, Cascata Véu da Noiva e ETC. O acessos ao Morro da Igreja e Pedra Furada já estão sem receber turistas a algum tempo.

A decisão foi tomada em meio a um alvoroço pelo aumento de casos de COVID-19 na região e a uma previsão de neve efetuada única e exclusivamente pela Epagri-Ciram (nenhum órgão a mais previu neve) que aponta a chance da ocorrência do fenômeno climático  neste final de semana, fato que atraiu um significativo aumento de turistas para a região causando uma grande tensão de moradores em meio a pandemia.


Bom Jardim da Serra

Decreto limita a 50% o público no mirante da Serra do Rio do Rastro e em Pontos Turísticos de Bom Jardim da Serra

 

4 COMENTÁRIOS

  1. É muito triste a situação, para quem têm sua fonte de renda baseada no turismo. Só espero que as autoridades locais, façam tudo o possível para ajudar quem precisa…

  2. Uma barbaridade essas regras impostas e sem base técnica. Lamento pelos empreendedores da região. O país está afundando na mão desses gestores.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.