Essa cachorra aprendeu a se comunicar com palavras

Possivelmente você já tenha visto alguém conversando com um cachorro e há pessoas que consideram que eles respondem. Alguns argumentam que é apenas uma questão de compreender o que os cachorros querem nos dizer com seus gestos e latidos diferentes.

Mas a fonoaudióloga Christina Hunger, que mora nos Estados Unidos, foi mais além e ensinou sua cachorra Stella a usar palavras para se comunicar. Hunger adotou um painel com botões. Quando são pressionados, os botões emitem o som da palavra ou sentença que representam.

Para isso, a especialista usou as mesmas técnicas adotadas com crianças. De acordo com a fonoaudióloga, é preciso tempo, prática e repetição. Hunger relata ter percebido que Stella já se comunicava com vocalização e gestos, então adicionou palavras a isso e deu à Stella a oportunidade de praticar.

As palavras de Stella

A cachorrinha de um ano já aprendeu 29 palavras e a que ela mais usa é “fora”, porque adora brincar ao ar livre. Ela inclusive expressa sentimentos como “amo você”, “braba” e “feliz”. Stella faz, também, combinação de palavras.

Hunger relata que para ensinar palavras como “feliz” observou o comportamento de Stella, quando ela apresentava sinais de felicidade a tutora apertava o botão e repetia a palavra.

Os aprendizados de Stella são compartilhados no blog Hunger for Words e no Instagram. Christina Hunger fala sobre mudanças que percebe na forma como a cachorra usa o método, além de outras percepções sobre a relação entre humanos e animais.

Em um dos vídeos compartilhados Stella pede para sair porque ouviu barulhos do lado de fora, mas Hunger disse que elas permaneceriam no interior. Então, Stella pressionou “olha” nove vezes e depois pede para sair. Hunger chama atenção para o fato de que o uso da linguagem foi compatível com o estado frenético de Stella naquele momento.

View this post on Instagram

Stella uses language differently when she’s in a heightened state versus when she’s calm! • Today when she heard some noises outside and wanted to go investigate, I told her we were staying inside. • Stella responded by saying, “Look” 9 TIMES IN A ROW, then “Come outside.” She was clearly in a more frantic state, and her language use matched that. We all sound differently than normal when we’re in distress, Stella included! • I’m impressed that Stella is communicating with language during her more heightened states, not just when she’s calm and in a quiet space. This shows me that words are becoming more automatic for her to use. It’s similar to when a toddler starts using language to express himself during times of frustration instead of only crying. That happens when it’s easy for the toddler to say words, not when he’s still learning and it takes a lot of focus to talk 🧠🗣 • • • • • #hunger4words #stellathetalkingdog #slpsofinstagram #speechtherapy #AAC #ashaigers #slp #corewords #SLPeeps #slp2be #earlyintervention #languagedevelopment #dogsofinstagram #dogmom #doglife #dogs #guarddog #animalpsychology #doglover #dogvideos #sandiegodog #catahoula #blueheeler #smartdog #dogcommunication #mydogtalks #animalcommunication #interspeciescommunication #loveanimals

A post shared by Christina Hunger, MA, CCC-SLP (@hunger4words) on

Hunger destaca o uso de palavras no momento em que Stella está agitada, não apenas em momentos de calma. Isso, para a fonoaudióloga, indica que o uso de palavras está se tornando automático para a cachorra.

Divulgação do método

No blog Hunger for Words a fonoaudióloga dedica uma aba aos recursos utilizados por ela. Lá há um exemplo de vocabulário com perguntas e respostas que ajudaram a identificar quais seriam as melhores palavras para ensinar à Stella. O quadro indica possibilidades do que pode ser dito em diferentes situações, por exemplo, quando Stella tem sede, ou vai para um lugar divertido.

Para começar a ensinar um cachorro, o primeiro passo, indica Hunger, é falar com ele. Perceber como está se comunicando e começar a associar palavras a gestos e vocalizações do cachorro. Depois são programados os botões que passam a ser utilizados o tempo todo, além de ensinar o cachorro como usá-los. [Hunger for WordsHuffPostCNN]

Por 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.