Macarrão sem glúten usa cultivares de milho da Epagri: confira a receita

Gestao e Mercados

Um macarrão sem glúten criado pelo extensionista da Epagri José Nicolau Fernandes em parceria com a agricultora Rita Maria Zanellato Comin, de Siderópolis, faz sucesso pelo sabor e pela textura. Em 2015, eles desenvolveram dois tipos de macarrão, um integral e um convencional, usando farinha de variedades de milho desenvolvidas pela Epagri: o Catarina e o Colorado. Desde então, o macarrão de fubá já foi aprovado por milhares de pessoas dentro e fora de Santa Catarina.

O extensionista José Nicolau Fernandes percorre SC ensinando agricultores a fabricar o macarrão

Nicolau percorre o Estado apresentando a novidade e realizando oficinas para orientar as famílias rurais na produção desse tipo de macarrão. “Já conseguimos atingir um grande público que nos procura para mais informações, principalmente os celíacos”, conta.

Oferecer a esse público um alimento saboroso, valorizando os produtos da agricultura familiar, foi a motivação para criar um macarrão que substituísse a farinha de trigo pela de milho. O glúten é uma proteína presente em cereais como trigo, cevada, aveia e centeio que não pode ser ingerida por pessoas alérgicas ou portadoras da doença celíaca.

Colorado e Catarina

A agricultora Rita, que já fabricava macarrão de farinha de trigo, testou 22 tipos de milho para produzir o de fubá. As duas variedades da Epagri apresentaram os melhores resultados.

Como o próprio nome indica, o milho Colorado tem grãos vermelhos. Com ele, Nicolau e Rita criaram um macarrão sem glúten integral, com massa leve para o consumo e cor avermelhada. Com a farinha do milho Catarina, desenvolveram macarrão convencional isento de glúten.

A agricultora conta que a massa tem confecção simples e pode ser vendida congelada. “Os produtos ficam com leve sabor de milho, que lembra ligeiramente a polenta, mas que pode ser disfarçado com um molho de tempero caprichado”, descreve.

O macarrão de Rita é comercializado na propriedade da família e na Feira Livre de Siderópolis com a marca Rizacó. Além de atender a demanda do mercado, o alimento colabora na divulgação das duas variedades de milho desenvolvidas pela Epagri.

Boa opção no campo

Os milhos desenvolvidos pela Epagri são do tipo VPA (Variedade de Polinização Aberta). Diferente do transgênico e do híbrido, o milho VPA é resultado de melhoramento genético em campo, sem alteração de genes em laboratório. É um produto rústico, muito adequado à produção familiar, que apresenta boa resistência à estiagem, boa produtividade e excelente custo-benefício. Para ter acesso a sementes, o agricultor precisa procurar o escritório da Epagri em seu município. Os pedidos são feitos entre maio e julho, o plantio ocorre em agosto e a colheita, entre o fim de novembro e o início de dezembro.Milhos VPA da Epagri têm boa resistência à estiagem, boa produtividade e excelente custo-benefício

A saca de 10kg do milho Colorado custa R$100 e é suficiente para plantar uma área de 0,5ha. De acordo com o extensionista Thiago Koscrevic, da Epagri de Grão Pará, o investimento é praticamente a metade do valor gasto com sementes híbridas. “Além de ter sementes mais baratas, as variedades de polinização aberta da Epagri têm custo de produção menor. O agricultor gasta menos com adubo e outros insumos”, acrescenta.

Apenas dois ingredientes

O extensionista José Nicolau Fernandes, que já se prepara para apresentar outra novidade com milhos da Epagri – a lasanha de fubá – compartilha a receita do macarrão de sem glúten. “A receita usa apenas dois ingredientes que a família pode produzir na propriedade: fubá e ovos”, destaca.

MACARRÃO DE MILHO SEM GLÚTEN

Ingredientes:

– 1kg de fubá bem fino (textura de farinha de trigo)

– 700ml de ovos

Modo de preparo:

Misture o fubá e os ovos até formar uma farofa. Coloque essa mistura em uma máquina extrusora com o formato desejado de macarrão. Cozinhe em seguida para servir com o molho de sua preferência ou congele.A fabricação do macarrão de milho é simples.

Fonte Epagri

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.