in

Eduardo Bassetti é eleito e empossado presidente da Associação “Vinhos de Altitude”

O empresário José Eduardo Bassetti, dono da vinícola Villaggio Bassetti, em São Joaquim, foi eleito e empossado na manhã desta sexta-feira (31), presidente da Associação Vinhos de Altitude Produtores e Associados. Ele substitui o empresário Guilherme Grando, dono da vinícola Villaggio Grando, do município de Água Doce.

A eleição no auditório do Centro de Treinamento de São Joaquim – Cetrejo/Epagri, foi consenso e reuniu 17 associados da entidade. Em 2010, Bassetti presidiu a associação e retorna com apoio maciço dos vitivinicultores. “Um dos desafios será buscar novos sócios. Sabemos de investidores que estão apostando na vitivinicultura e o propósito é unir e fortalecer o setor”, defendeu.

Um dos principais objetivos da associação é viabilizar a qualificação e certificação dos produtos. Focado nisso, a associação está trabalhando em parceria com a Epagri Embrapa e o Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola – Cepa, a indicação de procedência dos vinhos, abrangendo todos os empreendedores da associação.

“Num futuro breve vamos trabalhar a indicação de origem. A Embrapa, Epagri e o Sebrae estão dando suporte neste processo. Vamos retomar também a Vindima e participar de feiras para projetar os vinhos dos nossos associados”, comentou Bassetti. Ele permanece no cargo por dois anos e como vice-presidente ficou o empresário Ernani Garcia, da vinícola Abreu Garcia, em Campo Belo do Sul.

A pesada carga tributária do vinho e sobre a produção será outro foco da nova diretoria da associação dos vinhos de altitude. “Temos de buscar algumas substituições tributárias para poder competir com os vinhos importados. É meta a redução tributária até o próximo ano”, antecipou Bassetti.

Indicação de Procedência: Vinhos de Altitude de Santa Catarina

Responsável por algumas partes técnicas da Indicação Geográfica dos Vinhos de Altitude, pela Epagri, Cristina Pandolfo acompanhou a reunião dos vitivinicultores em São Joaquim, onde se definiu o nome da indicação de procedência como Vinhos de Altitude de Santa Catarina. O nome ainda será analisado pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial – INPI, onde ser busca sua homologação.

Outro ponto tratado na reunião, após a eleição da nova diretoria foi delimitação da área para indicação de procedência. “Temos uma projeção para até final deste ano estarmos com o documento técnico concluído. Depois iniciamos o processo legal e até final de 2019, quem sabe tenhamos a indicação de procedência” disse Cristina Pandolfo.

Um dossiê com informações de todas as propriedades também começa a ser montado para se obter da indicação de procedência. A partir desse reconhecimento haverá uma significativa agregação de valor atribuída a atividade da vitivinicultura e o fomento do turismo com um produto desenvolvido dentro de um determinado território com especificidades próprias.

Guilherme Grando (esquerda) ao lado do novo Presidente da Vinhos de Altitude Eduardo Bassetti

Por Oneris Lopes

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PREVISÃO DO TEMPO NOS DIAS 31 A 3 DE SETEMBRO DE 2018.

Cinema-“Spiritus Immunde” um filme de terror e suspense, será lançado amanha em Lages