Ministro russo morre em penhasco tentando salvar cinegrafista durante treinamento no Ártico

Imagem: Mikhail KLIMENTYEV / SPUTNIK / AFP

Ato Heróico! O ministro de Situações de Emergência da Rússia, Yevgeny Zinichev, ex-segurança do presidente Vladimir Putin, morreu tentando salvar uma pessoa durante um treinamento no Ártico, segundo informações das autoridades russas nesta quarta-feira (8).

O oficial sênior de 55 anos “morreu tragicamente enquanto servia em Norilsk (norte) durante um exercício para proteger a zona ártica, quando salvava a vida de uma pessoa”, disse o ministério de Yevgeny Zinichev à agência de notícias estatal Tass.

Zinichev “estava à beira de um penhasco com um cinegrafista que escorregou e caiu na água”, disse Margarita Simonian, editora-chefe do canal de televisão RT pró-Kremlin, em sua rede social Telegram. “Ninguém teve tempo de entender o que estava acontecendo quando Zinichev pulou na água atrás do homem que caiu e se espatifou nas rochas”, disse ela, acrescentando que o cinegrafista também estava morto.

Em mensagens publicadas posteriormente no Telegram, RT esclareceu que suas equipes não testemunharam a cena, mas faziam parte de um grupo de jornalistas que cobria os exercícios em andamento e já haviam seguido o ministro anteriormente.

“Ele não hesitou um momento em agir, não como ministro, mas como homem comum, como salvador que realizou um ato heróico”, declarou o vice-ministro da pasta, Andrei Gourovich.

Citado por agências russas, o Ministério de Situações de Emergência disse que a segunda vítima é o cinegrafista Alexander Melnik, um roteirista e diretor russo de 63 anos. “O presidente Putin expressou suas sinceras condolências” aos familiares e próximos de Yevgeny Zinichev após sua “trágica morte”, disse o Kremlin em um comunicado, acrescentando que o presidente e Zinichev eram “ligados por muitos anos de trabalho em comum”.

Com informações Uol

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.