in

Rejuvenescimento do meio rural catarinense destaca o projeto do jovem Bruno Zanetti Nesi

????????????????????????????????????

Vinte e um jovens de diferentes regiões de Santa Catarina iniciaram, no último fim de semana, em Florianópolis, a etapa estadual do programa CNA Jovem. A iniciativa é da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e executada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC), órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc).

No primeiro encontro os jovens conheceram a estrutura organizacional da CNA, Faesc, Senar/SC e Sindicatos Rurais. O presidente do Sistema Faesc/Senar-SC José Zeferino Pedrozo relatou os desafios do agronegócio catarinense, salientando a importância do protagonismo juvenil em favor do setor em diferentes espaços da sociedade.

“Somos um Estado referência em muitos aspectos como, por exemplo, a sanidade animal reconhecendo-nos como área livre de febre aftosa sem vacinação e também temos expressiva produção e exportação de carnes de aves e suínos. Esse elevado patamar é uma luta de nossa categoria e, por isso, precisamos de jovens comprometidos e que desenvolvam ações inovadoras para contribuir com esse segmento tão importante para a economia”, observou Pedrozo.

O assessor jurídico do sistema Faesc/Senar-SC Clemerson Pedrozo falou sobre a estrutura sindical do Sistema e salientou a importância da atuação dos Sindicatos Rurais junto aos produtores para o sucesso do trabalho desenvolvido por meio da CNA, Faesc e Senar/SC.

Os egressos e finalistas da edição do CNA Jovem de 2016 Talita Cristina Taffarel, Rafael Schuster e Diogo Schotten Becker também estiveram presentes no primeiro encontro e relataram suas experiências visando motivar os jovens a apostar em projetos inovadores para o setor. A programação contou, ainda, com a palestra “Suceder e Liderar”, com o advogado Renato Ávila.

 

JUVENTUDE NO AGRO

O programa objetiva o desenvolvimento de novas lideranças para o meio rural, preparando os jovens para impulsionar, ainda mais, o setor agropecuário. Os participantes desenvolverão planos de ações que visem a inovação e melhoria do meio rural. O foco do primeiro encontro foi engajar os jovens nos objetivos maiores do CNA Jovem e orientá-los na aplicação dos conceitos e técnicas de liderança empreendedora. Os encontros terão como instrutores Erno Menzel e Marlon Diogo Duffecky.

Os critérios para participação no CNA Jovem são: idade entre 22 e 30 anos, ensino superior completo ou técnico qualquer área, afinidade e interesse pelo setor rural e características potenciais de liderança (iniciativa, fluência na comunicação, persuasão, capacidade de negociação e criatividade). O conteúdo será desenvolvido de forma padronizada pelo Senar Brasil, mas conduzido pela Administração Regional com participação da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina.

Bruno Zanetti Nesi, de 28 anos, é filho de produtores rurais e trabalha com fruticultura e pecuária de corte, em São Joaquim, no Planalto Serrano. Ele espera desenvolver, durante o programa, um olhar diferenciado para as empresas rurais, visando um futuro saudável com rentabilidade e satisfação pessoal e profissional.

O plano de ação de Bruno terá como foco o melhoramento de campo nativo na Serra Catarinense. Segundo o jovem, na região existe um déficit grande com alimentação para os bovinos. “No inverno a nossa capacidade de lotação é pequena, então a minha intenção é fazer um projeto para implantação de lavouras de pasto e melhoramento de pastagens que é a base de uma produção sustentável”, explicou.

Bruno Zanete Nesi

A jovem Cristina Valeria Simioni, de 24 anos, também é filha de produtores rurais e atua na produção de gado de corte na parte de recria na propriedade localizada em Descanso, extremo oeste do Estado. Para ela, a metodologia utilizada no programa é excelente e mexeu, principalmente, com a consciência dos jovens voltando seus olhares para a importância do trabalho no campo.

Em seu projeto trabalhará com saúde pública. “Todas as regiões têm algum tipo de problema relacionado a zoonoses, ou seja, doenças que passam do homem para o animal e vice-versa, e esses assuntos, muitas vezes, não são pautados e não têm a devida importância. Pretendo com meu projeto, através da identificação das doenças, proporcionar ao homem do campo e os profissionais de saúde pública a conscientização sobre a importância dos cuidados com a saúde nas propriedades rurais para o bom andamento das atividades”, exemplificou Cristina.

PRÓXIMOS ENCONTROS

O segundo encontro da etapa estadual será nos dias 22 e 23 de setembro e 20 e 21 de outubro, no Hotel Majestic, em Florianópolis. As três melhores iniciativas serão selecionadas para a etapa nacional que ocorre em 2019, em Brasília, reunindo jovens empreendedores rurais de todo o País. A gestora do programa Francine Iagher reforçou que os encontros serão momentos de desenvolvimento para ampliar os horizontes, contribuindo com o crescimento pessoal e profissional dos jovens.

 

POR MARCOS A. BEDIN

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cinema-“Spiritus Immunde” um filme de terror e suspense, será lançado amanha em Lages

PREVISÃO DO TEMPO NOS DIAS 1 A 4 DE SETEMBRO DE 2018.