Encontro de bateristas terá a participação de músico de 61 anos de idade

??

Jairo, mais conhecido como Balaio, já confirmou inscrição para o Drummer Day Lages com Orquídea Negra que acontecerá em 16 de novembro na Joca Neves

 

Jairo Cesar Ramos Vieira nasceu há 61 anos em Lages, mas mora já há um bom tempo em Balneário Camboriú. Ele é engenheiro civil e professor universitário. O apelido “Balaio” veio da música. “Eu adorava a canção do Creedence Clearwater Revival, Jambalaya, escutava tanto que meus amigos acabaram me dando o apelido de Balaio”, conta.

 

A história de Balaio é parte da grandiosa história de músicos de Lages. Ele começou a fazer barulho aos 15 anos de idade nos festivais de música da época. Fesinc (Festival Interno da Canção) e no Festinver (Festival de Inverno). A primeira bateria foi montada com tambores e pratos da banda do colégio e o pedal do bumbo era de madeira. “Depois eu acabei fazendo minha própria bateria até conseguir comprar uma”. Outro músico lageano famoso que fazia parte da banda era Daniel Lucena, que anos mais tarde formaria a Expresso Rural.

 

Atualmente o músico faz parte da banda Rockability, ao lado dos amigos Guto, Claiton, Jackson, Ana e Bruno.

 

A influência veio pelas mãos de outro colega de banda, o Paulo César Velho. “O Paulo fez intercâmbio nos Estados Unidos. Quando voltou, trouxe vários LPs de rock. Foi a primeira vez que ouvi, por exemplo, Black Sabbath. Creio que a minha principal influência musical e gosto pelo rock, vem dessa época, por volta de 1974”, relembra.

 

“O Drummer Day Lages é um evento bastante interessante e importante para divulgar a música tocada em Lages. Temos muitos bons músicos em Lages. Neste ano participei da Orquestra de Baterias em Florianópolis, e posso garantir que a sensação que se tem, ao ouvir centenas de caixas, bumbos e pratos sendo tocados simultaneamente, é absolutamente fantástica! Sugiro a todos que tocam bateria, que passem por essa experiência, e que participem do Drummer Day Lages”, salienta.

 

Balaio é muito convicto em que acredita e respeita, o Drummer Day em Lages que não terá as proporções da Orquestra de Baterias realizada em Florianópolis, pois a intenção dos organizadores, Prefeitura e Fundação Cultural é comemorar o aniversário de Lages e homenagear uma banda nascida na cidade. O baterista de 61 anos também é fã da Orquídea Negra. “Já conhecia a Orquídea Negra. Sei que é uma das pioneiras do heavy metal em Santa Catarina. Conheço mais o Robinho Anadon, que é multi-instrumentista, mas o restante da banda, especialmente o vocalista, também é muito bom!”.

 

Os integrantes da Orquídea Negra escolheram três de suas músicas para o evento do dia 16 às 15 horas na Joca Neves e uma da banda Judas Priest. Balaio diz que já está praticando em sua residência, mas na véspera, quando chegar em Lages irá dar os “retoques finais”.

 

Para os bateristas mais jovens, Balaio tem uma mensagem: “Eu gosto tanto de ouvir e tocar bateria que, embora já com 61 anos, não consigo imaginar a aposentadoria das baquetas. Para os mais jovens, a mensagem que eu gostaria de deixar, é que eles sigam seus sonhos.

 

Se gostarem de música e tiverem habilidades para cantar ou tocar quaisquer instrumentos, principalmente a bateria, é claro, não deixem isso de lado, desenvolvam suas potencialidades!”, incentiva.

 

Serviço:
O quê? Drummer Day Lages com Orquídea Negra, encontro de bateristas;

Quando? Dia 16 de novembro, 15h;

Onde? Praça Joca Neves;

Inscrições? Gratuitas pelo site da Fundação Cultural de Lages cultura.lages.sc.gov.br

Set listTouch your Dream, Miss You, Surrender, Breaking the Law da Judas Priest.

Texto: Fabrício Furtado

Foto: Clóvis Baumgart

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.