Ministério da Saúde recomenda que SC interrompa vacinação de adolescentes

 Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, órgão do Ministério da Saúde, enviou ao Estado uma nota técnica em que altera recomendação anterior e suspende a vacinação de adolescentes entre 12 e 17 anos. O documento mantém a aplicação de doses somente para os adolescentes com deficiência permanente, comorbidades ou que estejam privados de liberdade.

A Diretoria Estadual de Vigilância Epidemiológica (Dive) recomendou que, por enquanto, os municípios mantenham a vacinação dos adolescentes de forma geral, com preferência para aqueles que integram os grupos prioritários. Uma reunião, durante a tarde, vai discutir a nota técnica do Ministério da Saúde.No documento, a Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 lista justificativas como a boa evolução do quadro para a maioria dos adolescentes contaminados pelo novo coronavírus, a melhora dos indicadores sanitários do país, e  o fato de que a vacinação de adolescentes ainda não faz parte das recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A mudança de posicionamento coincide com a necessidade de ampliar o acesso de idosos à terceira dose da vacina contra a Covid-19. Na segunda-feira (13), o Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) enviou um ofício ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em que pediu a suspensão da vacinação de adolescentes sem comorbidades até que idosos com mais de 60 anos e imunossuprimidos recebam a dose de reforço.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.