Governo do Estado distribui telhas e outros itens a municípios atingidos por granizo

Entrega de telhas no município de Bom Jesus - Foto: Flávio Jr / DCSC

O chefe da Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC), David Busarello, cumpriu agenda na Região Oeste nesta quinta-feira, 23, onde visitou municípios que decretaram situação de emergência na última semana. As cidades solicitaram apoio do Governo do Estado em função de prejuízos causados por chuvas de granizo e ventos intensos.

No total foram registradas situações em pelo menos 19 cidades do Estado. Entre os municípios afetados estão Abelardo Luz, Bom Jesus, Canoinhas, Entre Rios, Ipuaçu, Irani, Lages, Lajeado Grande, Marema, Ouro Verde, Ponte Serrada, São Bernardino, São Domingos, São Lourenço, Seara, São João do Sul, Timbó Grande, Vargeão e Xanxerê. Até o momento seis municípios decretaram Situação de Emergência: Abelardo Luz, Bom Jesus, Irani, Ipuaçú, Lageado Grande, Marema, Ouro Verde e Timbó Grande.

O Governo do Estado disponibilizou, até então, 38.958 telhas, 2.089 cumeeiras, 101 kits de acomodação e 102 colchões. Os itens de assistência humanitária representam o investimento de R$ 1.462.453,73.

“Estamos empenhados para todas as ações possíveis. Os municípios afetados terão acesso a toda estrutura da Defesa Civil”, comentou Busarello. Segundo ele, a orientação do governador Carlos Moisés da Silva é atender da melhor forma os municípios. “Esse é o trabalho que queremos fazer, de maneira séria e eficiente, para atender e acolher os catarinenses”, completou.


Reunião na Prefeitura de Ipuaçú – Foto: Flávio Jr / DCSC

O primeiro município visitado foi Ipuaçú, onde as ações de resposta foram alinhadas com a prefeita Clori Peroza. Para o município foram liberadas 2.501 telhas, 448 cumeeiras, 87 kits de acomodação e 88 colchões, até o momento.

Em seguida a comitiva se dirigiu ao município de Ouro Verde onde, até o momento, foram cadastradas 150 residências atingidas pelo granizo. A Defesa Civil Municipal continua levantando os estragos.

Segundo o prefeito, Moacir Mottin, a tempestade foi intensa e em poucos minutos grandes pedras atingiram a cidade provocando prejuízos em residências, galpões e lavouras. “O atendimento da Defesa Civil está sendo eficiente, recebemos atenção no momento que mais precisávamos. Fomos orientados pela coordenadoria regional e estamos atendendo nossos moradores da melhor forma”, explicou o prefeito. Para o município foram disponibilizadas 2170 telhas, 82 cumeeiras e 14 kits de acomodação e colchões.

A terceira parada foi em Bom Jesus, município mais afetado da Região com cerca de 700 residências danificadas. Acompanhado pelo prefeito, Rafael Calza, o chefe da DCSC percorreu os bairros atingidos onde conversou com moradores e acompanhou a distribuição de telhas. Foram disponibilizadas para o município 14.149 telhas e 1.435 cumeeiras. O prefeito destacou o trabalho eficiente da Defesa Civil estadual que atendeu rapidamente as solicitações. “A operação de apoio foi um marco histórico, em menos de 17 horas, após a solicitação, começamos a receber os materiais”, afirmou.

Uma das moradoras beneficiadas em Bom Jesus, com a entrega de telhas, foi a dona de casa Eloir da Silva Oliveira. Durante a conversa com a equipe da Defesa Civil estadual relatou que nunca tinha visto uma chuva de granizo como a que foi registrada no município. Ela também destacou que as telhas vão ajudar muito. “Eu não teria condições de comprar, eu recebo apenas um salário e tenho todas as contas do mês para pagar. Fico muito agradecida com a ajuda que deram”, explicou.

Por Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa Secretaria de Estado da Defesa Civil – DC

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.