Jararaca capturada em casa de SC tem tamanho raro

O tamanho do animal foi considerado acima da média para sua espécie pelos biólogos do órgão.

Os bombeiros voluntários de Jaraguá do Sul, no Norte catarinense, capturaram uma jararaca de 1,30 metro em uma residência no domingo (24). O resgate levou cerca de 42 minutos para ser concluído. Depois da captura, a serpente Bothrops jararaca foi entregue à Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama).

Foto:Fujama/Reprodução

A ocorrência foi registrada pro volta do 12h no bairro Jaraguá Esquerdo. Em razão do alto número de chamados envolvendo cobras, os bombeiros não souberam informar mais detalhes sobre a ação.

Foto: Fujama/Reprodução

Nesta segunda-feira (25), os biólogos realizaram a transposição do animal, que é venenoso, para realizar a avaliação de saúde e medição. O comportamento calmo da serpente chamou atenção dos profissionais.

Christian explicou que a média de tamanho de serpentes da espécie é de cerca um metro. “Entre 1,20 e 1,30 é mais raro. É realmente um animal muito grande”, concluiu.

O que fazer em caso de picada?

  • Caso seja picado por uma cobra, não se deve amarrar o local. Segundo o biólogo Christian Lempek, o torniquete pode aumentar o risco de necrosar o local e resultar até em amputação;
  • não se deve cortar o local, fazer perfurações ou sucção;
  • o local da picada deve ser lavado com água e sabão;
  • a vítima deve ser levada o mais rápido possível ao hospital;
  • é importante tentar identificar a serpente (pode ser por foto, se possível) pois isso facilitará para escolha do soro antiofídico a ser aplicado.

Onde ligar

  • Entre em contato com os Bombeiros (193) ou com a Polícia Ambiental da sua cidade (190);
  • Em caso de acidente com serpente, entre em contato com o Samu (192), os Bombeiros (193) ou se dirija ao hospital público mais próximo;
  • Em caso de dúvidas ou orientações sobre procedimentos de primeiros socorros, ligue para o Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Santa Catarina (CIATox/SC), pelo telefone: 0800 643 5252.
  • O telefone da Fujama é (47) 3273-8008, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17 horas.

Com informações G1

2 COMENTÁRIOS

  1. SE NAO FOR PRA ENVIAR AO INTITUTO BUTANTÃ , DEVE SER SACRIFICADA E NAO SOLTA PRA QUE PIQUE UMA PESSOA OU ANIMAL DOMESTICO. ESSE NEGOCIO DE SE PICAR UMA PESSOA E ESTÁ MORRER EM VIRTUDE DISSO NAO TEM PROBLEMA, MAS SE MATAR O ANIMAL É CRIME TEM QUE ACABAR NESSA MENTE TUPINIQUIM DE MUITOS BRASILEIROS, INFELIZMENTE. COBRA, TUBARAO, E OUTROS ANIMAIS PERIGOSOS DEVEM SER MORTOS ASSIM COMO SERES HUMANOS PERIGISOS DEVEM SER TIRADOS DE CIRCULACAO. CADEIA. ANIMAL, SE NAO QUER MATAR, DEVEM IR PARA O ZOOLOGICO.NESSE PAIS, PRIMEIRO TUDO PODE, DEPOIS NAO PODE MAIS NADA. NAO TEM MEIO TERMO. NÃOTEM BOM SENSO.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.