PREVISÃO DO TEMPO PARA OS DIAS 31 e 1 DE ABRIL DE 2021

PREVISÃO DO TEMPO PARA OS DIAS 31 e 1 DE ABRIL DE 2021

 

https://www.meteorologistapiterscheuer.com/previsao-do-tempo

 https://www.youtube.com/channel/UCGXu6BQZDlJhj99-wFroUEA/featured (AGROMETEORLOGIA)

https://www.youtube.com/channel/UCGEnQh_FXX9Qny0BqmUbZ2g (METEOROLOGIA)

ABAIXO A PREVISÃO AGROMETEOROLÓGICA.

QUARTA FEIRA

Manhã de tempo firme com sol e céu claro a poucas nuvens, devido uma massa de ar seco e frio (sistema de alta pressão). Formação de nevoeiros isolados durante a madrugada e início da manhã …………https://www.meteorologistapiterscheuer.com/previsao-do-tempo

Temperatura bem baixa ao amanhecer (para época do ano) e muito agradável de tarde, frio no topo da Serra. Mínimas entre 3/6°C (maior parte de SC entre 8/13°C) em alguns pontos de baixadas e vales do Topo da Serra (região de São Joaquim, Bom Jardim da Serra, Urubici, Painel e Urupema com pequena chance de geada bem isolada nas baixadas) e 5/8°C em alguns pontos (baixadas e vales) entre os Campos de Palmas a região de Fraiburgo/Curitibanos. Máximas oscilando entre 27/30°C (maior parte de SC entre 19/24°C) na região do Litoral Norte e Baixo Vale do Itajaí.

Obs; condições de ressaca nas praias de mar grosso (31 e 1), pode ter alguns transtornos em pontos da orla de sc (praias de mar grosso). evitar a navegação com barcos pequenos e médios no mar aberto. Também evitar de deixar/”pousar” o barco na linha da maré.

►Condições favoráveis às atividades ao ar livre: maior risco para as de média e longa duração entre a borda da Serra Geral e o Sul. Atenção especial com pintinhos (maior atenção) e leitões poucos dias em relação ao frio da noite/madrugada, não facilitar com o aquecimento, especialmente dos Planaltos ao Extremo Oeste. Fazer um pente fino no terreno e retirar qualquer objeto que possa acumular água, combatendo o mosquito da dengue.

► fechou a janela para o plantio da safrinha de verão em SC devido ao risco de frio mais forte em abril/maio em diante, só no litoral dá para plantar com algum risco. Teremos o risco de frio e chuva irregular. 

► Fevereiro; foi muito seco na maior parte de SC, excesso de chuva em alguns pontos do Leste, mais na região de Joinville/Garuva onde ficou bem acima da média, porém irregular, concentrou no fim do mês. Tivemos perda de produtividade nas áreas de grãos e redução drástica em relação a janeiro no volume de chuva nas principais áreas de produção. Ficou abaixo da média na temperatura com destaque para o Oeste onde chegou a 2/3°C abaixo do normal. Florianópolis teve 16 dias com amanhecer abaixo dos 20°C (raríssimo de ocorrer) só em 2009 teve algo parecido. Sem calor excessivo e nenhuma onda de calor neste verão (dez a fev) e em fev. Teve 2 dias com geada no Topo da Serra. A estiagem voltou a SC ao longo de fevereiro em boa parte do estado, ameniza nesta primeira quinzena de março. Acompanhar bem a previsão do tempo nas rádios (Coutinho/Piter).

Nas fruteiras de clima temperado como uva, pera e maçã, fica mais favorável aos tratamentos e colheita até o fim de semana. Madrugadas frias e tardes bem amenas, bom para coloração e reduz as doenças e pragas de verão. No Litoral ainda é possível o plantio do feijão e milho, com risco maior de doenças (mais o feijão). Também muita atenção com as doenças em hortas comerciais, soja e feijão em relação a doenças de clima frio ao longo da semana (ferrugem e antracnose, especialmente e nas culturas como tomate/batata a requeima entre outras.)

► Na safrinha e safra de inverno teremos problemas com irregularidade na chuva (estiagem) e frio chegando cedo com risco de geada já em abril em algumas áreas de produção acima dos 500/700 m (mais nas baixadas e fundo de vale) e mais ampla e forte no decorrer de maio em diante. Chuva irregular e frio mais intenso que o normal nas lavouras tardias de feijão no planalto Norte ao longo do ciclo, madrugadas mais frias que o normal (favorece a doença) e a chance de geada em fins de abril em diante, pequeno risco dentro da primeira quinzena. Algum risco de geada em algumas áreas de produção/soja da Argentina entre fins de março (já ocorreu) /primeira quinzena de abril.

 Nas áreas acima dos 800/1000 m terá risco de frio mais intenso que o normal em alguns dias durante o fim do verão/outono nas baixadas e fundo de vales (facilita a doenças de frio, mais no feijão e soja e o risco de geada bem isolada em abril).

►Neste ano o risco para safrinha de milho (PR ao norte) será grande em virtude do atraso no seu plantio. Risco alto de estiagem nos primeiros meses (PR, MS e SP) e chegada mais cedo da estação seca no MT, GO e MS. Outro fator de peso poderá ser a geada entre fins de abril/meio de maio no Oeste do PR e meados de maio a julho no PR, MS e Sul e Oeste de SP. A La Nina estará atuando em 2021. Também terá que ter cuidado na safra de trigo (plantio mais atrasado que for possível, pois terá risco de geada entre agosto/setembro nas áreas mais quentes e até de intervalos de chuva na hora da florada ou colheita) e de inverno em relação a água (reservar para irrigação no setor da cebola/alho) e ao frio tardio que pode afetar o alho/cebola.

 

QUINTA FEIRA

Sistema de alta pressão (ar frio e seco) sobre SC favorece um dia mais ensolarado a variações de nuvens. Nevoeiro  ………...https://www.meteorologistapiterscheuer.com/previsao-do-tempo

Temperatura bem baixa ao amanhecer (para época do ano) e muito agradável de tarde, frio no topo da Serra. Mínimas entre 2/5°C (maior parte de SC entre 8/13°C) em alguns pontos de baixadas e vales do Topo da Serra (região de São Joaquim, Bom Jardim da Serra, Urubici, Painel e Urupema com chance de geada bem isolada nas baixadas) e 3/6°C em alguns pontos (baixadas e vales) entre os Campos de Palmas a região de Fraiburgo/Curitibanos com pequena chance de geada muito isolada nas baixadas. Máximas oscilando entre 26/29°C (maior parte de SC entre 19/24°C) na região do Litoral Norte e Baixo Vale do Itajaí.

►Condições favoráveis às atividades ao ar livre: maior risco para as de média e longa duração entre a borda da Serra Geral e o Sul. Atenção especial com pintinhos (maior atenção) e leitões poucos dias em relação ao frio da noite/madrugada, não facilitar com o aquecimento, especialmente dos Planaltos ao Extremo Oeste. Fazer um pente fino no terreno e retirar qualquer objeto que possa acumular água, combatendo o mosquito da dengue.

► fechou a janela para o plantio da safrinha de verão em SC devido ao risco de frio mais forte em abril/maio em diante, só no litoral dá para plantar com algum risco. Teremos o risco de frio e chuva irregular. 

► Fevereiro; foi muito seco na maior parte de SC, excesso de chuva em alguns pontos do Leste, mais na região de Joinville/Garuva onde ficou bem acima da média, porém irregular, concentrou no fim do mês. Tivemos perda de produtividade nas áreas de grãos e redução drástica em relação a janeiro no volume de chuva nas principais áreas de produção. Ficou abaixo da média na temperatura com destaque para o Oeste onde chegou a 2/3°C abaixo do normal. Florianópolis teve 16 dias com amanhecer abaixo dos 20°C (raríssimo de ocorrer) só em 2009 teve algo parecido. Sem calor excessivo e nenhuma onda de calor neste verão (dez a fev) e em fev. Teve 2 dias com geada no Topo da Serra. A estiagem voltou a SC ao longo de fevereiro em boa parte do estado, ameniza nesta primeira quinzena de março. Acompanhar bem a previsão do tempo nas rádios (Coutinho/Piter).

Nas fruteiras de clima temperado como uva, pera e maçã, fica mais favorável aos tratamentos e colheita até o fim de semana. Madrugadas frias e tardes bem amenas, bom para coloração e reduz as doenças e pragas de verão. No Litoral ainda é possível o plantio do feijão e milho, com risco maior de doenças (mais o feijão). Também muita atenção com as doenças em hortas comerciais, soja e feijão em relação a doenças de clima frio ao longo da semana (ferrugem e antracnose, especialmente e nas culturas como tomate/batata a requeima entre outras.)

► Na safrinha e safra de inverno teremos problemas com irregularidade na chuva (estiagem) e frio chegando cedo com risco de geada já em abril em algumas áreas de produção acima dos 500/700 m (mais nas baixadas e fundo de vale) e mais ampla e forte no decorrer de maio em diante. Chuva irregular e frio mais intenso que o normal nas lavouras tardias de feijão no planalto Norte ao longo do ciclo, madrugadas mais frias que o normal (favorece a doença) e a chance de geada em fins de abril em diante, pequeno risco dentro da primeira quinzena. Algum risco de geada em algumas áreas de produção/soja da Argentina entre fins de março (já ocorreu) /primeira quinzena de abril.

 Nas áreas acima dos 800/1000 m terá risco de frio mais intenso que o normal em alguns dias durante o fim do verão/outono nas baixadas e fundo de vales (facilita a doenças de frio, mais no feijão e soja e o risco de geada bem isolada em abril).

►Neste ano o risco para safrinha de milho (PR ao norte) será grande em virtude do atraso no seu plantio. Risco alto de estiagem nos primeiros meses (PR, MS e SP) e chegada mais cedo da estação seca no MT, GO e MS. Outro fator de peso poderá ser a geada entre fins de abril/meio de maio no Oeste do PR e meados de maio a julho no PR, MS e Sul e Oeste de SP. A La Nina estará atuando em 2021. Também terá que ter cuidado na safra de trigo (plantio mais atrasado que for possível, pois terá risco de geada entre agosto/setembro nas áreas mais quentes e até de intervalos de chuva na hora da florada ou colheita) e de inverno em relação a água (reservar para irrigação no setor da cebola/alho) e ao frio tardio que pode afetar o alho/cebola.

Litoral Sul: Criciúma, Tubarão, Urussanga, Araranguá.

*Nordeste: (Planalto Norte, Vale do Itajaí e Litoral Norte): Mafra, Rio do Sul, Joinville, Itajaí.

Litoral Central ou Grande Fpolis; Florianópolis.

**Faixa Leste; Leste do Planalto Norte, Médio e Baixo Vale do Itajaí, Grande Fpolis, Borda da Serra Geral e Litoral; Blumenau, Rio Negrinho, Joinville, Itajaí, Floripa, Criciúma.

Planalto Sul: Lages, Campos Novos, S.Joaquim, B.Retiro.

Meio Oeste/Centro: Fraiburgo, Curitibanos, Lebon Régis, Videira, Caçador, Joaçaba.

Oeste: Chapecó, Concórdia, Xanxerê, Ponte Serrada, Irani.

Extremo Oeste: São Miguel do Oeste, Itapiranga, Maravilha.

 

 

Geadas (dias) em 2021/Topo da Serra/SC

1 Janeiro

2 Fevereiro

1 março

0 abril

0 maio

0 junho

0 julho

0 agosto

0 setembro

0 outubro

0 novembro

0 dezembro

 

2021; 4 dias/geada e 0 dia com marcas negativas em SC.

 

0 DIAS COM NEVE E 0 DIA COM SINCELO

Curiosidade; dias com geada.

135 dias /2016

124 dias/2020

123 dias/2010

120 dias/2017

106 dias/2018 (todos os meses com geada).

 

DADOS DE SC, 30/3/2021

5 MENORES E MAIORES DE SC

MÍNIMA (30/3/21)

7,0°C BOM JARDIM DA SERRA /INMET

7,5°C URUPEMA/EPAGRI

8,2°C S.JOAQUIM/F.KEISER/F.KEISER

8,3°C URUBICI/EPAGRI

9,7°C ÁGUA DOCE/DSOARES

 

MÁXIMA (30/3/21)

 

30,7 ÁGUAS MORNAS/EPAGRI

30,6 SCHROEDER/EPAGRI

30,1 JARAGUÁ DO SUL/EPAGRI

29,6 ANTÔNIO CARLOS/EPAGRI

29,6 CORUPÁ/EPAGRI

 

(30/3/21)

MÍNIMA/SC; 7,0°C/ 13,7°C B.JARDIM DA SERRA/INMET

MÁXIMA/SC; 30,7°C/ 17,2°C ÁGUAS MORNAS/EPAGRI

 

30/3/2021

CAPITAL/INMET HOJE; 20,1°C/ 27,5°C

CAPITAL/EPAGRI HOJE; 18,3°C/ 27,7°C

CAPITAL/NORTE DA ILHA/EPAGRI; 17,5°C/ 29,5°C

SANTO ANTÔNIO/CACHOEIRA/PARTICULAR; 18,2°C/ 29,9°C

RATONES/CHEIRO VERDE; –°C/ –°C

FLORIANÓPOLIS/SERTÃO DO RIBEIRÃO/TOMÁS W. RUAS; 17,2°C/ 26,3°C

MAFRA/EPAGRI; 16,4°C/ 25,7°C

CHAPECÓ/INMET; 13,5°C/ 20,6°C

S.JOAQUIM/CLIMATERRA; 9,8°C/ 16,4°C

S.JOAQUIM/A MÍN. MAIS BAIXA; 8,2°C/ 18,7°C/PERICÓ/F.KEISER

 

 

OBS;

EM 2016; 135 DIAS (RECORDE) COM GEADA NO TOPO DA SERRA (85 DIAS SÓ NO PÁTIO DA CLIMATERRA), 8 DIAS COM NEVE E 7 COM SINCELO.  TEVE 68 DIAS COM MÍNIMAS NEGATIVAS NO TOPO DA SERRA E 70 DIAS EM SC. NA CLIMATERRA TIVEMOS 25 DIAS COM MÍNIMA NEGATIVA, RECORDE ERA EM 2013/2000 COM 22 DIAS.

2020 COM 78 DIAS COM MIN. NEGATIVAS.

2021 COM 0 DIAS COM MIN. NEGATIVAS.

 

SÃO JOAQUIM;

NA QUARTA-FEIRA

NASCER DO SOL; 06h:29

PÔR DO SOL; 18h: 19

 

http://twitter.com/climaterra

http://estacoes.forcontrol.com.br/ (temperatura em diversas cidades do Brasil)

https://www.facebook.com/pages/Climaterra-Meteorologia-e-Agronomia/619930311412125 

► Piter Scheuer – Meteorologista – CREA/SC 154169-9

► Ronaldo Coutinho – Engenheiro Agrônomo – CREA/SC nº 26.681-3

►CLIMATERRA

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.