As 5 coisas que gatos podem prever

Divulgação

Uma coisa que ninguém pode negar é que os felinos têm uma sensibilidade e tanta, que vai muito além dos seus instintos felinos selvagens. É por isso que uma pergunta que sempre vem à tona é: será que os gatos pressentem coisas ruins? Vem com a gente desvendar esse mistério!

É verdade que gatos pressentem coisas ruins?

Essa é uma dúvida bem comum, especialmente porque muitas pessoas acreditam que os gatos têm poderes “sobrenaturais” e são seres místicos. Mas isso não é bem verdade. De fato esses animais conseguem “prever” certas situações, só que a explicação não tem nada a ver com magia ou dom. Os gatos detectam doenças, sabem quando a gente vai morrer e sente até mesmo nossas mudanças de humor, mas essa sensibilidade tem mais a ver com a anatomia do gato e os sentidos do corpo felino. Veja abaixo algumas coisas que os gatos pressentem!

1) Gatos sentem quando o dono vai morrer

Embora não haja nenhum estudo científico comprovando isso, acredita-se que o gato sente quando o dono vai morrer. Mas isso só acontece quando a causa da morte é natural e não envolve acidentes ou situações inesperadas. A explicação para isso está no olfato felino, que é capaz de detectar pequenas alterações do corpo humano que passam despercebidas por nós. Então quando alguém está prestes a morrer, ocorrem mudanças no organismo da pessoa que são facilmente percebidas pelo animal – e é por isso que os gatos “sentem” quando o dono vai morrer.

2) Gatos sentem quando estamos doentes

Da mesma forma que ocorrem mudanças fisiológicas no corpo humano quando ele está perto da morte, as doenças também alteram significativamente o nosso odor – e é claro que isso não passa despercebido pelos gatos. Aliás, segundo uma pesquisa elaborada pela Applied Animal Behavior Science, a capacidade dos gatos de detectar mudanças químicas nos tutores e no ambiente influencia no comportamento felino. Os bichanos se sentem seguros perto de cheiros familiares e ficam intrigados com odores que não reconhecem.

Dessa forma, o gato sente quando o dono está doente e às vezes dá indícios disso. Ah, e detalhe: não são apenas doenças físicas, mas transtornos psicológicos também estão incluídos porque causam desequilíbrios hormonais no corpo humano que são detectados pelos animais. O gato pode sentir diferentes problemas, desde câncer e diabetes até quadros depressivos e ansiedade .

3) Gatos sentem quando estamos tristes

A pet terapia – ou terapia assistida por animais – está cada vez mais em alta, mas acredite: não é só no tratamento da depressão e outros problemas de saúde que os gatos ajudam. Na verdade, pequenas mudanças de humor também são captadas pela sensibilidade felina, e é por isso que esses animais são capazes de perceber até quando estamos tristes. 

Foi isso que um outro estudo descobriu: segundo uma pesquisa desenvolvida pela Universidade de Bari, na Itália, os gatos conseguem reconhecer emoções humanas por meio de observações auditivas e visuais. Não é à toa o amor de gato é bem visível nesses momentos tristes e difíceis: eles tentam fazer a gente se sentir melhor com a sua companhia e carinho, e dificilmente saem do nosso lado.

4) Gatos sabem quando vai chover

Mudanças no clima também podem ser facilmente previstas pelos gatos. Nesse caso, a audição felina é a verdadeira responsável por essa percepção do tempo, principalmente quando vai chover. A explicação é muito simples: por ter o sentido bem aprimorado, o gato consegue ouvir barulhos de trovão há uma distância muito superior que a nossa, ainda que seja um ruído fraco. Além disso, a sensibilidade a cheiros e mudanças na pressão atmosférica também influenciam nessa questão. 

5) Gatos sabem quando vai haver um terremoto e outros desastres naturais

Você provavelmente já ouviu por aí que os gatos preveem terremotos. Essa ideia vem da década de 1980, quando o cientista alemão Helmut Tributsch lançou um livro chamado “When The Snakes Awake: Animals and Earthquake Prediction”, que alegava que os animais em geral estão bem sintonizados com terremotos iminentes. Ou seja, não seriam apenas os gatos, mas a maioria dos bichinhos que conseguem “sentir” quando vai haver um terremoto.

Um dos motivos que explica essa teoria seria a mudança estática do ambiente, que normalmente traz um desconforto e mal estar para os pets. Além disso, a pata de gato é muito sensível, especialmente na região das almofadinhas, e isso seria capaz de detectar pequenas vibrações que sucedem os terremotos. A audição também pode ter um papel importante nisso, embora não haja nenhuma comprovação científica ainda.

Por: Juliana Melo

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.